Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/26886
Title: Ensinar literatura sem livros?
Author: Mucivame, Horácio Ângelo
Advisor: Ferreira, António Manuel
Keywords: Ensino da literatura
Oralidade
Memória
Tradição oral
Folclore
Geração em geração
Defense Date: 2016
Abstract: Ensino da literatura sem livros? Adoção de estratégias didático-pedagógicas é o assunto que nos abriu a luz do nosso estudo, guiado por objetivos gerais e específicos. De forma geral, pretendemos explicar como se ensina a literatura sem livros às crianças, antes e depois de entrarem para o sistema de ensino formal, tendo em conta que os responsáveis (adultos), em muitos casos, nem sequer sabem ler e escrever, e nas escolas, por vezes, não há material escrito. De modo mais específico, analisamos a forma como as crianças têm acesso ao conhecimento da literatura fora do sistema de ensino formal; identificamos a pertinência e as formas usadas para ensinar a literatura a alunos da 11ª classe, sem livros, na escola tomada como ponto de partida, e propomos algumas estratégias de uso e aproveitamento do folclore no processo de ensino e aprendizagem nas escolas secundárias. Para a materialização do estudo socorremo-nos de métodos de observação e material bibliográfico. Por outro lado, a indução, a dedução e a comparação foram as técnicas que usámos para análise dos trabalhos produzidos pelos alunos inquiridos, bem como os extratos de textos de outros autores. Do estudo feito, ficamos com a sensação de que o ensino da literatura sem livros ocorre nas comunidades desde as gerações mais remotas até às atuais, veiculado sob forma de tradição oral, não somente nas horas à volta da fogueira, mas também de forma circunstancial, ou seja, sempre que for oportuno. As formas folclóricas são a base do ensino da literatura que não requer necessariamente o uso de livro, pois os mentores deste ensinamento nem sempre são letrados, mas mesmo assim dão conselho, chamada de atenção, sentenças, educam o Homem em todas as circunstâncias, quer formal quer informalmente. Numa perspetiva didático-pedagógica, os professores podem aproveitar o potencial literário que os alunos do ensino secundário trazem de casa, para se fazer o seu aprofundamento quanto ao significado semântico e ideológico, bem como prestar atenção à forma em que linguisticamente se apresentam os enunciados orais, passando-os, em seguida, para a escrita.
What is it teaching literature without books? The adoption of pedagogical and didactic strategies shaded light into our study guided by the aim to explain how literature can be taught to children, before and after they have accessed the formal education, bearing in mind that, in most of the cases, their parents cannot read neither write. And, on top of that, schools generally lack written material. The objectives of this work are grounded into analyzing how children access literature knowledge off school; Identify the relevance of strategies used to teach literature for grade 11 students in the school defined as our case study; suggest some strategies for using folklore to benefit the learning and teaching process in secondary schools. On the one hand, the current study relied on observation e bibliographic research methods. On the other hand, we used the inductive and deductive approach to analyze the data collected through means of questionnaires administrated to student. Through the findings, we got the impression that the teaching of literature without using books is commonplace in communities and it dates back the ancient generations, transmitted through oral tradition, not only in around the campfire evenings, but also whenever is needed. The folklore is the ground for teaching literature which does not necessarily require books given that the storytellers, in most of the cases, are illiterate, but they still can teach, call attention, and educate a Man in either formal or informal circumstances. From the pedagogical and didactic perspective, teachers can make use of the literary potential secondary school´ students bring from home through a deep exploitation of the semantic and ideological meaning, plus the analysis of how the utterances are transferred from speech to writing.
URI: http://hdl.handle.net/10773/26886
Appears in Collections:DLC - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Horácio Ângelo Mucivame.pdf250.55 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.