Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/26594
Title: Epidemiology of strains resistant to colistin
Other Titles: Epidemiologia de estirpes resistentes à colistina
Author: Azevedo, Liliana Inácio
Advisor: Ferreira, Sónia Cristina das Neves
Ramalheira, Elmano José da Cruz
Keywords: Antimicrobial resistance
Mcr-1 gene
Complicated urinary tract infections
Scientific culture
Issue Date: 5-Jul-2019
Abstract: Bacterial infections continue to be one of the most worrying causes of mortality and morbidity worldwide. The excessive and inappropriate use of antibiotics in diverse areas as veterinary, agriculture and Hospital has contributed to the increase of the spread of multi-resistant (MDR) bacterial strains. Complicated urinary tract infections (UTIs) can be nosocomial or community acquired. The increase of the antimicrobial resistance determinants, as well as the paucity of development of new compounds leads to a narrowing of therapeutic options for these infectious diseases. The aim of this study was to evaluate the epidemiology of resistance to colistin and the presence of the mcr-1 gene in strains from patients attending the “Centro Hospitalar do Baixo Vouga, E.P.E”, (CHBV) during September 2017 to May 2019. Due to the lack of new antimicrobial agents, the activity of the Ceftolozan/tazobactam (Cef/taz) for severe cUTIs caused by members of Enterobacteriaceae family ESBLs producers and Pseudomonas aeruginosa MDR was also evaluated. Additionally, this work counts with a participation in a project of Science and Health Communication through Education. The results obtained demonstrated that the mcr-1 gene was detected in two (E. coli and K. pneumoniae strains) of the 13 colistin-resistant isolates collected. The Cef /taz showed high activity for the tested isolates, since of 67, only four presented an intermediate phenotype and three a resistant phenotype, two of which were P. aeruginosa XDR. Regarding the Communication of Science and Health, namely about antimicrobial resistance, through Education, for the 25 students of the “Agrupamento de Escolas de Oliveirinha”, this one had a great receptivity on the part of the same ones. About 70% of the results of the questionnaire developed were positive. In summary, this work emphasizes the emergence of resistant strains in different environments, but mainly at the hospital setting, even for the antibiotics used as a last resource. Thus, the need for continued surveillance and epidemiological monitoring of antimicrobial resistance is well known, as well as contributing to a conscious and proactive community
As infeções bacterianas continuam a ser uma das mais preocupantes causas de mortalidade e morbilidade, a nível global. O uso excessivo e inadequado de antibióticos em áreas tão diversas como a veterinária, a agricultura e a nível hospitalar contribuiu para o aumento da disseminação de estirpes bacterianas multirresistentes (MDR). Infeções complicadas do trato urinário (cUTIs) podem ser nosocomiais ou adquiridas na comunidade. O aumento dos determinantes de resistência antimicrobiana, bem como a falta de desenvolvimento de novos compostos leva a uma restrição de opções terapêuticas para estas doenças infeciosas. O objetivo deste estudo passa por avaliar a epidemiologia da resistência à colistina, bem como a presença do gene mcr-1 em estirpes de pacientes do Centro Hospitalar do Baixo Vouga E.P.E (CHBV), durante setembro de 2017 a maio 2019. Devido à falta de novos antimicrobianos, avaliou-se também a atividade do composto Ceftolozano/tazobactam (Cef/taz) para cUTIs severas, causadas por membros da família Enterobacteriaceae produtores de ESBL e Pseudomonas aeruginosa MDR. Adicionalmente, este trabalho conta com a participação num projeto de Comunicação de Ciência e Saúde através da Educação. Os resultados obtidos demonstraram que o gene mcr-1 foi detetado em dois (estirpe E. coli e K. pneumoniae) dos 13 isolados recolhidos resistentes à colistina. O Cef/taz demonstrou elevada atividade para os isolados testados, pois de 67, apenas quatro apresentaram um fenótipo intermédio e três um fenótipo resistente, sendo que dois destes foram P. aeruginosa XDR. Relativamente à comunicação de Ciência e Saúde, nomeadamente sobre resistência antimicrobiana, através da Educação, para os 25 alunos do Agrupamento de Escolas de Oliveirinha, esta teve uma grande recetividade por parte dos mesmos. Cerca de 70% dos resultados do questionário desenvolvido, foram positivos. Em suma, este trabalho enfatiza a emergência de estirpes resistentes em diferentes ambientes, mas principalmente a nível hospitalar, até para os antibióticos usados como último recurso. Assim, é notório a necessidade de uma contínua vigilância e monitorização epidemiológica da resistência antimicrobiana, bem como o contribuir para uma comunidade consciente e proativa
URI: http://hdl.handle.net/10773/26594
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf6.58 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.