Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/26215
Title: Tomada de decisão em situações de risco: um teste da regra dos resultados extremos
Author: Rodrigues, Fanny da Silva
Advisor: Vasconcelos, Marco
Keywords: Escolha arriscada
Tomada de decisão
Regra dos resultados extremos
Efeito de reflexão
Issue Date: 27-Jul-2018
Abstract: No nosso dia a dia, somos continuamente expostos a situações nas quais somos forçados a tomar uma decisão que requer a avaliação de alternativas que diferem em vários atributos. A literatura clássica indica que, em situações de risco, os participantes humanos são avessos ao risco no contexto de ganhos, mas propensos ao risco no contexto de perdas. Este padrão é conhecido como Efeito de Reflexão. Estudos recentes apontam contudo que o efeito de reflexão é invertido quando os resultados possíveis de cada opção de escolha e as suas probabilidades têm de ser aprendidos (em vez de descritos objetivamente). Um dos mecanismos proposto para explicar a inversão é a Regra dos Resultados Extremos. De acordo com esta regra, os valores extremos aumentam a atratividade da opção arriscada em situações de ganho, mas diminuem essa mesma atratividade em situações de perda. O presente estudo constituiu um teste desta regra. Participantes humanos escolheram repetidamente entre duas de três opções possíveis: uma opção que conduzia a um ganho fixo (F), uma opção que conduzia a um ganho variável (R-) e uma opção que conduzia a um ganho ainda mais variável (R+). As propriedades de cada opção foram assim aprendidas por ensaio e erro. A regra dos resultados extremos prevê uma preferência pela opção mais variável em todos os tipos de ensaio. Contrariamente, os resultados indicam que os sujeitos foram, em média, avessos ao risco colocando assim em causa a referida regra
In our daily lives, we are continually exposed to situations wherein we are forced to make a decision requiring the evaluation of alternatives differing in several attributes. Classical studies indicate that in risk situations, human participants are risk averse in the context of gains but risk prone in the context of losses. This pattern is known as the Reflection Effect. Recent studies indicate, however, that the reflection effect is reversed when the possible outcomes of each option and their probabilities have to be learned (rather than objectively described). One of the mechanisms proposed to explain this inversion is the Extreme-Outcome Rule. According to this rule, extreme values increase the attractiveness of the risky option in gain situations, but decrease its attractiveness in situations of loss. The present study was a test of this rule. Human participants repeatedly chose between two of three possible options: an option that led to a fixed gain (F), an option that led to a variable gain (R-) and an option that led to an even more variable gain (R +). The properties of each option were thus learned by trial and error. The Extreme-Outcome Rule predicts a preference for the most variable choice in all trial types. In contrast, our results indicate that the subjects were on average risk-averse, thus calling into question said rule
URI: http://hdl.handle.net/10773/26215
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf789.24 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.