Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/26142
Title: Micropropagação de duas espécies autóctones da Ilha de Porto Santo (Olea europaea L. ssp. Maderensis lowe e Juniperus phonicea L.) e estudo da resposta de rebentos in vitro a "stress" osmótico
Author: Brito, Gina Maria de Oliveira
Advisor: Santos, Maria da Conceição
Defense Date: 2000
Abstract: Gomos axilares e apicais de Olea europaea L. ssp.maderensis Lowe e de Juniperus phoenicea L. foram micropropagados em meio OM suplementado com 4 mg/l de zeatina e em meio DKW suplementado com 1 mg/l de BAP e 0.01 mg/l de IBA. Para o enraizamento dos rebentos de Olea europaea foram ensaiados os meios base ½ OM e ½ DKW (50 % da concentração dos sais inorgânicos) suplementados com diferentes reguladores de crescimento. O enraizamento só foi obtido no meio ½ DKW com 5 mg/l IBA. No enraizamento dos rebentos de Juniperus phoenicea, foram ensaiados os meios base ½ MS, ½ DKW e ½ OM, contendo diferentes combinações de reguladores de crescimento. O enraizamento de Juniperus só foi obtido no meio ½ DKW contendo 1 mg/l de IBA. As plantas das duas espécies foram aclimatadas em estufa, numa mistura de perlite e turfa (2:3). O meio OM suplementado com zeatina também induziu e desenvolveu tecido caloso em Olea europaea, enquanto que em Juniperus phoenicea a presença de 1 mg/l de NAA induziu a formação de tecido caloso, principalmente no meio ½ DKW. O “stress” osmótico foi induzido pela adição de sorbitol ao meio DKW contendo 1 mg/l de BAP e 0.01 mg/l de IBA. Todos os rebentos de oliveira brava sobreviveram à concentração de 0.2 M de sorbitol, enquanto que 56% dos rebentos de Juniperus morreram quando expostos a esta concentração de sorbitol. Contudo, poderam estabelecer-se dois grupos de rebentos de Juniperus expostos à concentração de 0.2 M de sorbitol: um grupo apresentava sinais de senescência e foi evidente a mortalidade dos mesmos, o outro grupo apresentava rebentos vigorosos que cresceram bem nesta concentração de sorbitol. Nas duas espécies em estudo, o “stress” osmótico, induziu mudanças na osmolalidade dos tecidos, conteúdo em proteínas e nutrientes, com uma variação significativa em alguns nutrientes. Simultaneamente, folhas de algumas das árvores de oliveira brava que ainda existem na ilha de Porto Santo, foram colhidas no início de cada estação durante o ano de 1999. Diversos parâmetros foram analisados nestas folhas. A análise dos parâmetros de eficiência fotossintética (PEA), proteínas solúveis, conteúdo em clorofilas e a razão cla/clb, ou ainda o conteúdo hídrico e peroxidação lipídica variaram ao longo do ano nas folhas de oliveira brava. Uma possível explicação e correlação com as altas temperaturas e pouca disponibilidade de água registadas durante o verão é discutida neste trabalho.
Apical and lateral buds of Olea europaea L. ssp.maderensis Lowe and Juniperus phoenicea L. were micropropagated on OM medium supplemented with 4 mg/l zeatin and on DKW medium supplemented with 1mg/l BAP and 0.01 mg/l IBA. For rooting of Olea europaea shoots, ½ OM and ½ DKW basal media supplemented with different growth regulators were tested. Rooting was only achieved on ½ DKW with 5 mg/l IBA. For rooting Juniperus phoenicea shoots, ½ MS, ½ DKW and ½ OM basal media supplemented with different growth regulators were tested. Juniperus rooting was only achieved on ½ DKW supplemented with 1mg/l IBA. Plants from both species were aclimated to greenhouse using sterilised perlit and turf (2:3). The OM medium supplemented with zeatin also induced the development of callus tissue on Olea europaea, while in Juniperus phoenicea the presence of 1 mg/l NAA induced the formation of callus mainly on the basal medium ½ DKW. Osmotic stress was induced by the addition of sorbitol to DKW medium supplemented with 1 mg/l BAP and 0.01 mg/l IBA. All olive shoots survived to 0.2 M sorbitol, while 56% of Juniperus shoots died when exposed to this sorbitol concentration. However two groups could be establish in Juniperus shoots exposed to 0.2 M sorbitol: one group where senescence was evident and shoots became death and another group where shoots showed high vigour and grew well on this sorbitol concentration. In both species, osmotic stress induced changes on tissue osmolality, protein and nutrient content with a significant change of some nutrient. Simultaneously, leaves from some of the few olive trees that still exist in Porto Santo Island were collected at the beginning of every season during the year of 1999. Several parameters were analysed in these leaves. Photosynthetic efficiency analysis (PEA), soluble protein and chlorophyll content and chla/chlb ratio, as well as water content and lipid peroxidation changed during the year in leaves, and a possible explanation and correlation with the high temperatures and low water availability observed during the summer is discussed in this work.
URI: http://hdl.handle.net/10773/26142
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
122.pdf4.17 MBAdobe PDFrestrictedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.