Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/25465
Title: Insect community structure in the Baixo Vouga Lagunar saltmarshes : influence of saline intrusion and sea level rise
Other Titles: Estrutura das comunidades de insetos nos sapais do Baixo Vouga Lagunar : influência da intrusão salina e da subida do nível do mar
Author: Bastos, Miguel Angelo
Advisor: Ameixa, Olga Maria Correia Chitas
Sousa, Ana Isabel Francisco
Lillebo, Ana Isabel
Keywords: Sapal
Baixo Vouga Lagunar
Insetos
Vegetação halófita
Alterações climáticas
Intrusão salina
Espécies invasoras
Defense Date: 2018
Abstract: Climate change is affecting many ecosystems worldwide and one of the most striking evidences is sea level rise. Saltmarsh areas provide important ecosystem services, however, saline intrusion, one of the consequences of sea level rise, can lead to important changes in the composition of plant and animal communities, with consequences for the ecosystem services provided. Baixo Vouga Lagunar (BVL) at Ria de Aveiro has been impacted by saline intrusion in certain areas due to changes in hydrodynamics and tidal prism, which may be exacerbated in the future due to sea level rise. Changes in plant composition have already been observed, namely replacement of species by others more tolerant to salinity and longer flooding periods. Invasion and proliferation of invasive plants such as Spartina versicolor was also observed at BVL. This work aimed to characterize the insect communities that inhabit this biotope, to understand how saline intrusion influences the floristic composition in the BVL and to understand how the insect communities react to the differences associated with the diversity of halophytes present, in response to the salinity gradients. Four transects were established at BVL and plant species composition was recorded. Along these transects, soil was also characterized, pitfall traps were installed to capture epigeal insects and sweep-nets were used to collect aerial insects. All the insects collected were morphologically characterized and identified. Nine different insect orders were recorded, where the most diverse were Coleoptera, Diptera and Hemiptera. It was verified that the floristic diversity and the presence of invader species as Spartina versicolor influenced the insect communities.
As alterações climáticas estão a afetar vários ecossistemas um pouco por todo o mundo. Um dos efeitos mais devastadores nas zonas costeiras é a subida do nível do mar, sendo a intrusão salina uma das consequências desta subida. A intrusão salina tem impactos importantes para as comunidades de organismos que habitam ecossistemas costeiros tais como os sapais, e para os serviços dos ecossistemas fornecidos por este tipo de habitat. O Baixo Vouga Lagunar (BVL), localizado na Ria de Aveiro, possui diversas áreas fortemente afetadas pela intrusão salina devido a alterações no hidrodinamismo e prisma de maré da Ria, mas que poderá agravar-se no futuro como consequência da subida do nível do mar. São já evidentes algumas alterações na composição florística do BVL, nomeadamente a substituição de espécies menos tolerantes à salinidade e períodos prolongados de submersão por espécies mais tolerantes. Também já foi observado a introdução e proliferação de espécies invasoras tais como a Spartina versicolor. Este trabalho teve como objetivos caracterizar as comunidades de insetos que habitam este biótopo, compreender de que modo a intrusão salina influencia a composição florística no BVL e compreender de que modo as comunidades de insetos reagem às diferenças associadas à diversidade de halófitas presentes, em resposta aos gradientes de salinidade. Neste trabalho foram selecionados quatro transetos localizados no BVL e distanciados entre si geograficamente, ao longo dos quais se caracterizou a vegetação, o solo e onde foram colocadas armadilhas para recolha de insetos epígeos e realizados varrimentos para amostragem da entomofauna presente na vegetação. Os insetos recolhidos foram identificados até ao máximo de resolução taxonómico possível. Foram identificadas nove ordens diferentes, em que as mais diversificadas foram a ordem Coleoptera, Diptera e Hemiptera. Verificou-se que a diversidade florística e presença de espécies invasoras de vegetação parece influenciar as comunidades de insetos.
URI: http://hdl.handle.net/10773/25465
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Miguel Ângelo Bastos.pdf1.16 MBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.