Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/25449
Title: Post-fire regeneration of Arbutus unedo L. in central Portugal: the role of plant size, fire severity and disturbance history
Other Titles: Regeneração pós-fogo de Arbutus unedo L. no centro de Portugal: tamanho da planta, severidade do fogo e historial de perturbação
Author: Cunha, José Luís Simões da
Advisor: Maia, Paula Alexandra Aquino
Fonseca, Carlos Manuel Martins Santos
Keywords: Forest fires
Arbutus unedo
Plant size
Fire severity
Resprouters
Defense Date: 18-Dec-2018
Abstract: Resprouting is a very important survival strategy that allows many plants to survive and recover after fire. Previous studies showed that pre-fire plant size and fire severity influence plants’ resprouting ability. In this thesis we analysed the effects of fire severity and pre-fire plant size of Arbutus unedo L., a common Ericaceae found on the Mediterranean regions, on its resprouting ability after the fire on October, 2017 in Penacova, as well as different methodologies of sampling (measuring plant height, branch length and diameter, stalk, canopy and twigs diameter). The strawberry trees, from three different sites with different disturbance histories, were classified as tree-like or shrub-like according to their pre-fire characteristics and were monitored for a year, comprising two sampling campaigns. Result revealed that fire severity negatively influenced the resprouting ability of individuals by the end of the first campaign but its effect faded with time, which could indicate that fire severity is not the best long term predictor of post-fire regeneration on Arbutus unedo. Plant size (height, branch length and diameter and canopy area), however, were significantly correlated with its resprouting ability on both field campaign, wether in resprouts length, diameter or number. It was also established that some field measurements of pre-fire plant characteristics are redundant, so in similar future studies it should not be necessary to spend as much time and resources on sampling individuals by opting for the easiest or fastest measurement, knowing that branch diameter is the most reliable one since unlike lengths or heights, it can still be used after wood removals. It was not possible to obtain statistical results that would verify the existance of regeneration differences related to the different types of strawberry trees or the sampling sites, possibly due to the limited number of individuals available for sampling.
Rebrotar é uma estratégia de sobrevivência muito importante que permite que várias espécies de plantas sobrevivam e recuperem o seu vigor após um incêndio. Estudos prévios mostram que o tamanho da planta antes do fogo, assim como a severidade desse mesmo fogo influenciam a sua capacidade de rebrotar. Nesta dissertação foram analisados os efeitos da severidade do fogo e o tamanho da planta antes do incêndio em Arbutus unedo L., uma Ericaceae muito comum das regiões Mediterrânicas, na sua capacidade de regeneração após o incêndio de outubro de 2017 em Penacova, assim como também diferentes metodologias de amostragem dos mesmos (medição de altura, comprimento de ramos, diâmetro de tronco, ramos, copa e galhos). Os medronheiros, de três parcelas com diferentes historiais de perturbação, foram categorizados como semelhante a árvore ou arbusto, conforme as características exibidas pelos mesmos antes do fogo e monitorizados ao longo de um ano, em duas campanhas de amostragem. Os resultados revelaram que a severidade do fogo influenciou negativamente a capacidade de regeneração dos indivíduos ao fim da primeira campanha de amostragem mas o seu efeito enfraqueceu com o tempo, o que poderá indicar que a severidade do fogo não é o melhor preditor de regeneração em Arbutus unedo a longo prazo. Já o tamanho da planta (altura, longitude e diâmetro do maior ramo e área da copa) antes do incêndio foi significativamente correlacionada com a capacidade de regeneração em ambas as campanhas, quer em longitude e diâmetro, quer em número total de rebentos por planta. Também ficou estabelecido que existem metodologias de medição de características das plantas antes do fogo que são redundantes entre si, daí em estudos futuros de características semelhantes não ser necessário despender tempo e recursos na medição de todas elas, podendo optar-se pela que seja mais fácil, rápida ou acessível, sendo que a medição de diâmetro de ramos é a mais conservativa pois, ao contrário de longitudes ou alturas, mesmo que haja um corte transversal ainda é possível medir com maior fiabilidade. Não foi possível obter resultados estatísticos que validassem a existência de diferenças na regeneração relacionadas quer com os dois tipos de medronheiros, quer com o local de amostragem, possivelmente devido ao limitado número de indivíduos para amostrar.
URI: http://hdl.handle.net/10773/25449
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
documento.pdf18.46 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.