Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/25342
Title: Visions and visualizations of the world: the evolution of representation of places in the Middle Ages
Author: Cardoso, José Miguel
Keywords: Vision
Visualization
Middle ages
Representation of places
Design of maps
Issue Date: Jun-2018
Publisher: Universidade de Aveiro, Deca - Departamento de Comunicação e Arte
Abstract: This text belongs to a chapter of an ongoing investigation into the graphic descriptions of places. This chapter deals with the evolution of the descriptions of the World throughout the three eras of history: Antiquity, the Middle Ages, and Modernity. In this article we present only the Middle Ages in a historical approach, and in a chronological sequence, showing examples of the desire to know the world and to describe it graphically, at a time when a landscape idea begins to form. We argue that although the Middle Ages were marked by a divestiture of various domains of knowledge, with implications for geography, there were also very important advances in the field of the representation of places. Towards this narrative we realize how the representations of the territory and the idea of landscape are fruit of the thought and the vision of each time, not always with practical objectives of navigation or orientation. These images also served to create views of the world and the organization of society according to an ideal of legitimation and maintenance of power.
Este artigo pertence a uma investigação em curso, intitulada “Mapas Feitos à Medida do Corpo dos Lugares: Estratégias de Design contra a indiferença da representação”. Nesta investigação queremos estudar a importância da criação e do uso das imagens na representação dos lugares. Este capítulo aborda a evolução das descrições do Mundo ao longo das três eras da história: a Antiguidade, a Idade Média, e a Modernidade. Neste artigo apresentamos apenas a Idade Média numa abordagem histórica, e segundo uma sequência cronológica, mostrando exemplos da vontade de conhecer o mundo e de o descrever graficamente, numa época em que se começa a formar uma ideia de paisagem. Defendemos que embora a Idade Média tenha sido marcada por um desinvestimento de vários domínios do conhecimento, com implicações sobre a geografia, existiram também avanços muito importantes no domínio da representação dos lugares. Perante esta narrativa apercebemo-nos como as representações do território e a ideia de paisagem são fruto do pensamento e da visão de cada época, nem sempre com objectivos práticos de navegação ou orientação. Estas imagens serviam também para a criação de visualizações do mundo e a organização da sociedade segundo um ideal de legitimação e manutenção de poder.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10773/25342
Appears in Collections:ID+ - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
apresenta_jose_cardoso_final.pdf13 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.