Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/24867
Title: Avaliação do efeito do ozono troposférico na vinha duriense
Author: Oliveira, Ana Rita Bernardo de
Advisor: Miranda, Ana Isabel
Keywords: Ozono troposférico
Vinha
Região Demarcada do Douro
Modelação
Monitorização do ozono
AOT40
Defense Date: 2018
Abstract: Diversos estudos apontam que ozono troposférico (O3) danifica de forma irreversível a vegetação. É amplamente aceite que a exposição das culturas ao ozono resulta em plantas subdesenvolvidas, produtos de qualidade inferior e produções mais baixas A produção de vinho em Portugal é uma atividade económica de elevada importância, destacando-se a Região Demarcada do Douro (RDD) onde se produz o famoso Vinho do Porto, responsável por mais de 60% do valor total das exportações nacionais de vinho. Esta região é caracterizada por verões quentes, associados a elevados níveis de ozono no ar ambiente. No contexto atual de alteração climática, verificam-se condições meteorológicas mais quentes e secas, que poderão contribuir para uma maior produção de O3. Atendendo aos potenciais impactos negativos da exposição da vinha, esta dissertação tem como objetivo avaliar o risco de exposição ao ozono das vinhas da RDD, em clima atual e futuro, estimando as concentrações de ozono no vale do Douro e avaliando os potenciais prejuízos em termos de produtividade. Com base na seleção de três séries temporais distintas, clima presente (2003, 2004, 2005), clima futuro médio (2049, 2064) e clima futuro longo (2096,2097), estimaram-se as concentrações de ozono em toda a área da RDD com recurso ao modelo de transporte químico CHIMERE. Após a validação e tratamento dos resultados, calculou-se o indicador de exposição AOT40 (concentração acumulada de ozono acima de 1800 (μg/m3).h, entre os meses de maio e julho, e as função exposição-resposta para estabelecer o risco de exposição das vinhas ao ozono. Como principais resultados, no que se refere ao risco de exposição da vinha duriense ao ozono, o valor-alvo para a proteção da vegetação foi excedido em grande parte da região do Douro, em cenário de clima presente, futuro médio e longo prazo. A aplicação das funções exposição-resposta sugerem que o ozono pode estar a potenciar uma diminuição da produtividade das vinhas da RDD. Conclui-se, por fim, que os níveis de ozono troposférico na região podem estar a afetar a vinha e, consequentemente, comprometer a produtividade e qualidade do vinho.
Several studies indicate that tropospheric ozone (O3) irreversibly damages vegetation. It is widely accepted that crop exposure to ozone results in underdeveloped plants, lower quality and reduced productivity. In Portugal wine production is an important economic activity, highlighted Douro Demarcated Region (RDD) where the famous Port Wine is produced and responsible for more than 60% of the total value of national wine exports. The Douro Valley is characterised by hot summers associated with high levels of ozone, in the context of climate change, warmer and drier weather conditions can contribute to a higher production of O3. Given the potential negative impacts of vineyard exposure, this thesis aims to assess the ozone risks exposures to RDD vines in current and future climate, estimating concentrations of ozone in the Douro Valley and assessing potential productivity losses. Based on the selection of three different time series, present climate (2003, 2004, 2005), middle future climate (2049, 2064) and long future climate (2096,2097), the ozone concentrations in the entire RDD area were estimated using the chemical transport model CHIMERE. After validation and result analyses, exposure indicator AOT40 (accumulated zone exposure above of 80 µg/m³) was calculated between May and July, then the exposure-response function was applied to establish the vine risk to ozone exposure. The target value for the protection of vegetation was exceeded on the majority of the Douro region area for all the scenarios. The exposure-response function suggest that ozone may be potentiating a decrease in the productivity of the RDD vines. In conclusion, the tropospheric ozone levels in, Douro Valley, may be affecting the vineyard and, consequently, compromise the productivity and quality of the wine.
URI: http://hdl.handle.net/10773/24867
Appears in Collections:DAO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação.pdf1.81 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.