Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/23867
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMendo, Sóniapt_PT
dc.contributor.advisorSilva, Gabriela Conceição Duarte Jorge dapt_PT
dc.contributor.authorCantadeiro, Cláudia Sofia Barretopt_PT
dc.date.accessioned2018-07-25T14:46:59Z-
dc.date.available2018-07-25T14:46:59Z-
dc.date.issued2018-07-05-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10773/23867-
dc.description.abstractA emergência e disseminação de bactérias resistentes aos antibióticos é um problema global e representa uma enorme ameaça para a saúde pública. A emergência da resistência aos antibióticos β-lactâmicos, incluindo carbapenemos, e à colistina, uma das últimas opções de tratamento, tem contribuído para a limitação da terapêutica anti-infeciosa. A vigilância epidemiológica, com deteção e caracterização dos determinantes de resistência, constitui uma ferramenta importante para o tratamento dos pacientes e melhoramento das medidas de controlo de infeções. O estudo teve como objetivo caracterizar geneticamente isolados de Klebsiella pneumoniae produtores de carbapenemases e/ou resistentes à colistina de pacientes admitidos no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e Centro Hospitalar Médio Tejo (CHMT), de 2016 e 2017. A suscetibilidade aos antibióticos e a pesquisa fenotípica de β-lactamases foram determinadas pelo método de disco de difusão. A PCR convencional foi usada para deteção de genes que codificam as β-lactamases e resistência à colistina e para a tipagem dos plasmídeos, enquanto a relação clonal dos isolados foi determinada com recurso à técnica de MLST. Os ensaios de conjugação foram realizados para avaliar o potencial de transferências dos genes de resistência entre bactérias. Foram analisados 28 isolados de K. pneumoniae, sendo a maioria de urina 50% (14/28) e do Serviço de Urgência. Foi observada uma alta taxa de resistência aos β-lactâmicos associada à produção de β-lactamases. Foram detetadas as carbapenemases OXA-48 em 37.5% (3/8) e KPC em 12.5% (1/8) dos isolados, e observou-se uma alta prevalência de ESBL do tipo SHV, CTX-M e TEM nestes isolados. Este estudo descreve a primeira identificação no CHUC e CHMT de OXA-181, uma variante da carbapenemase OXA-48, e confirma a disseminação de KPC-3 em isolados de K. pneumoniae. Não foi possível a identificação do grupo de incompatibilidade de plasmídeos mesmo nos isolados com plasmídeos conjugativos. O MLST mostrou três diferentes perfis: ST15, ST17 e ST348. Os genes mcr-1 a -5, não foram detetados nos isolados resistentes à colistina sendo que a inativação de mgrB, um gene cromossomal envolvido na síntese do lipopolissacarídeo, foi detetada em 25% (6/24) dos isolados resistentes à colistina. Uma contínua vigilância da suscetibilidade aos antibióticos, com caracterização molecular de resistência, e uso racional dos antibióticos é necessária para melhorar o tratamento dos pacientes e para o controlo das infeções.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttps://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectKlebsiella pneumoniaept_PT
dc.subjectResistência aos antibióticospt_PT
dc.subjectβ-lactamasespt_PT
dc.subjectCarbapenemospt_PT
dc.subjectColistinapt_PT
dc.subjectOXA-48pt_PT
dc.subjectKPCpt_PT
dc.subjectmcrpt_PT
dc.titleCaracterização molecular de isolados clínicos de Klebsiella pneumoniae produtores de carbapenemases e/ou resistentes à colistinapt_PT
dc.typemasterThesispt_PT
thesis.degree.grantorUniversidade de Aveiropt_PT
dc.identifier.tid202233626-
dc.description.masterMestrado em Microbiologiapt_PT
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf927.33 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.