Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/23724
Title: Alexitimia e o seu efeito na experiência de estados emocionais induzidos através de excertos de filmes
Author: Ribeiro, Joana Catarina Fontes da Silva
Advisor: Soares, Sandra Cristina de Oliveira
Keywords: Psicologia da saúde
Emoções - Filmes
Processos cognitivos
Desenvolvimento emocional
Medo
Defense Date: 2018
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: A alexitimia é um traço de personalidade multifatorial, associado a um défice no processamento cognitivo de emoções, muitas vezes observado em várias perturbações (i.e., um défice transdiagnóstico), que envolve dificuldades na identificação, verbalização e experiência de situações emocionais. O presente estudo teve como objetivo investigar como os participantes com altos níveis de alexitimia (AA), em comparação com participantes com baixos níveis de alexitimia (BA), classificaram as suas próprias emoções numa abordagem categórica (e.g., medo e alegria) e dimensional (agradabilidade), enquanto observavam excertos de filmes neutros, de alegria e filmes de medo. Sessenta e cinco participantes do sexo feminino foram divididas em dois grupos, de acordo com a pontuação alta e baixa na escala TAS-20, sendo que cada participante assistiu a 15 excertos de filmes, 5 para cada condição (neutro, medo e alegria). Após cada visualização dos excertos, era pedido às participantes que preenchessem um questionário pós-filme acerca do seu estado emocional, no qual teriam que avaliar as emoções sentidas durante a visualização do filme. Os resultados sugerem que os participantes do grupo AA sentiram-se mais confusos após a visualização de filmes neutros e de medo, o que pode ser explicado pela dificuldade destes indivíduos em entenderem as suas próprias emoções ao estarem perante situações emocionais. Os resultados também apontaram para os participantes do grupo AA relatarem emoções mais positivas (e.g., felicidade) para filmes de alegria e emoções mais negativas (e.g., medo e culpa) para excertos de filmes de medo, o que indica que altos níveis de alexitimia não parecem estar associados a uma diminuição da precisão na interpretação de situações emocionais, mas sim com défices na avaliação das suas próprias emoções em relação a uma situação emocional. No entanto, esses défices apenas foram mostrados para a abordagem categórica e não para a dimensional.
Alexithymia is a multifactorial personality trait associated with a deficit in the cognitive processing of emotional states, often observed in several disorders (i.e., a transdiagnostic deficit), and involving difficulties in identifying, verbalizing and experiencing emotional situations. The study aims to investigate how subjects with high levels of alexithymia (HA), compared to participants with low levels of alexithymia (LA), classified their own feelings in a categorical (e.g., fear and happiness) and dimensional (pleasantness) approaches, while watching neutral films, of happiness and films of fear. Sixty-five female participants were divided into two groups, according to the high and low scores on the TAS-20 scale, with each participant watching 15 clips from films, 5 for each condition (neutral, fear and happiness). After watching each clip, participants were asked to complete a post-film questionnaire about their emotional state in which they would have to assess the emotions felt during the viewing of the film. HA participants felt more confused while watching neutral and horror films compared to LA individuals, which can possibly be explained by the difficult on understanding their own feelings while experiencing emotional situations. For both comedy and horror film clips, HA individuals reported more positive feelings (joy) for happiness films and negative feelings (fear and guilt) for fear film clips. These results indicate that high levels of alexithymia does not seem to be associated with a diminished accuracy on interpreting emotional situations but rather with deficits in rating their own feelings towards an emotional situation. However, these deficits were only shown for the categorical and not for the dimensional approach.
Description: Mestrado em Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica
URI: http://hdl.handle.net/10773/23724
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf837.97 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.