Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/23409
Title: A influência do horário de verão sobre a população e os consumos energéticos
Author: Oliveira, Nuno Rafael Fernandes de
Advisor: Samagaio, António José Barbosa
Monteiro, Alexandra
Keywords: Gestão e políticas ambientais
Consumo de energia
Luz solar
Poupança de energia
Qualidade de vida
Defense Date: 2017
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O principal motivo para a introdução do Horário de Verão (Daylight Saving Time) foi, e ainda é, a diminuição nos consumos energéticos, particularmente na iluminação elétrica. Esta tese de Mestrado apresenta uma revisão da literatura sobre a história, os efeitos energéticos e não-energéticos do Horário de Verão. Foi conseguido apurar junto da população que o seu grau de satisfação perante o regime atual de mudança horária aumentou, e também que é recetiva a um cenário hipotético de implementação do Horário de Verão durante todo o ano. Uma estimativa simples realizada sugere uma redução no uso nacional de eletricidade de cerca de 0,5%, como resultado da redução da iluminação no setor doméstico. No entanto, existem estudos que sugerem que o efeito é nulo ou até que promove um maior consumo de energia. A influência do Horário de Verão não se cinge apenas a questões energéticas, mas também sobre a qualidade de vida da população e diversos setores económicos. É recomendado que futuras decisões de política energética em relação ao Horário de Verão sejam baseadas em análises detalhadas do uso da energia predominante e em comportamentos e sistemas que afetem o uso de energia, dada a extensão do Horário de Verão a nível global.
The main reason for the introduction of Daylight Saving Time (DST) was, and still is, the decrease in energy consumption, particularly in electric lighting. This Master's thesis presents a review on the History of DST and it's energetic and non-energetic effects. Through canvassing the general public it was shown that their levels of satisfaction had increased with DST and also that they were receptive to the implementation of said DST throughout the year, given a hypothetical scenario. A simple estimate suggests a reduction in national electricity use of about 0.5% as a result of the reduction of illumination in the domestic sector. However, there are studies that suggest that the effect is nil or even promotes greater energy consumption. The influence of Daylight Saving Time is not only about energy issues, but also about the life quality of the population and various economic sectors. It is recommended that future DST policy decisions be based on detailed analyzes of the predominant energy use and on behaviors and systems that affect energy use given the global extension of DST.
Description: Mestrado em Gestão e Políticas Ambientais
URI: http://hdl.handle.net/10773/23409
Appears in Collections:DAO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_VersãoFinal.pdf2.73 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.