Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/23124
Title: Intervenção comportamental em adolescentes com ansiedade social
Author: Barata, Mariluz Gomes
Advisor: Pereira, Anabela Sousa
Vagos, Paula Emanuel Rocha Martins
Keywords: Psicologia forense
Psicologia do comportamento
Ansiedade - Adolescentes
Comportamento social
Psicologia dos adolescentes
Rendimento dos alunos
Defense Date: 5-Jan-2017
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Os estudos sobre a eficácia terapêutica na ansiedade social têm sido realizados sobretudo com adultos, sendo escassa a investigação realizada em adolescentes. De igual modo, a intervenção tem-se centrado nos modelos cognitivos, negligenciando uma perspetiva comportamental sobre a ansiedade social. O presente trabalho pretende averiguar a eficácia terapêutica de uma intervenção comportamental dirigida a adolescentes com ansiedade social, aplicada em formato de grupo e em contexto escolar. Procurou-se avaliar nos adolescentes a ansiedade e o evitamento de situações sociais, a adoção de comportamentos de segurança e o impacto da ansiedade social a nível académico, social e familiar. Este estudo compreendeu quatro fases: a seleção dos adolescentes com ansiedade social nas escolas, a avaliação pré-intervenção, a intervenção comportamental e a avaliação pós-intervenção. A amostra deste estudo foi constituída por 15 adolescentes com ansiedade social, distribuídos num grupo experimental (n=11), que foi alvo de intervenção comportamental, e num grupo de controlo (n=4) que não foi sujeito a qualquer intervenção. Foram investigadas as alterações no grupo experimental por comparação ao grupo de controlo (efeito grupo), a variação da avaliação préintervenção para a avaliação pós-intervenção dos participantes (efeito tempo) e examinou-se a interação do efeito tempo e do efeito grupo. Foi também a mudança intra-individual, considerando o quanto o desempenho do respondente se aproximava no fim da intervenção do que seria esperado de uma amostra normativa. Não se verificaram diferenças estatisticamente significativas nos efeitos em estudo, para as variáveis ansiedade, comportamentos de evitamento, comportamentos de segurança e incapacidade pessoal. Contudo, analisaramse as mudanças clínicas em cada participante e verificou-se uma tendência para a recuperação clínica nos participantes do grupo experimental, quando comparados aos do grupo de controlo, nos comportamentos de evitamento e nos comportamentos de segurança. A intervenção comportamental, aplicada neste estudo, teve alguma influência na redução / eliminação dos comportamentos de evitamento e dos comportamentos de segurança dos adolescentes intervencionados, o mesmo não se tendo verificado nos adolescentes não intervencionados. Estes resultados poderão ser um incentivo para investigações futuras ao nível da intervenção comportamental em adolescentes com ansiedade social.
Studies on therapeutic efficacy of intervention programs in social anxiety have been conducted mainly with adults, with little research done on adolescents. Similarly, intervention has focused on cognitive models, neglecting a behavioral perspective on social anxiety. This study aims to investigate the therapeutic efficacy of a behavioral intervention directed at adolescents with social anxiety, applied in a group format and in a school context. We attempted to evaluate anxiety and avoidance of social situations in adolescents, the adoption of safety behaviors and the impact of social anxiety at the academic, social and family levels. This study comprised four phases: screening for adolescents with social anxiety symptoms in schools, pre-intervention evaluation, behavioral intervention and post-intervention evaluation. The sample of this study consisted of 15 adolescents with social anxiety disorder, distributed in an experimental group (n = 11), who was the target of the behavioral intervention, and in a control group (n = 4) who did not undergo any intervention. We investigated the changes in the experimental group by comparison to the control group (group effect), the variation of the pre-intervention evaluation for the post-intervention evaluation (time effect) and examined the interaction of the time and group effects. The intra-individual change was also investigated, considering how much the respondent's performance approached, by the end of the intervention, that that would be expected from a normative sample. There were no statistically significant differences in the effects under study, for the variables anxiety, avoidance behaviors, safety behaviors and personal incapacity. However, the clinical changes analyses showed a stronger tendency for clinical recovery in the participants of the experimental group, when compared to those in the control group, particularly for diminished avoidance and safety behaviors. The behavioral intervention, applied in this study, had some influence on the reduction / elimination of avoidance and safety behaviors practiced by the intervened adolescents, while the same did not occur in the non-intervened adolescents. These results may be an incentive for future investigations into the efficacy of behavioral intervention in adolescents with social anxiety.
Description: Mestrado em Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica
URI: http://hdl.handle.net/10773/23124
Appears in Collections:DE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO.pdf786.84 kBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.