Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/22792
Title: Development of assessment tools to evaluate adults with fluency disorders
Other Titles: Desenvolvimento de instrumentos de avaliação para adultos com perturbação de fluência
Author: Valente, Ana Rita dos Santos
Advisor: Jesus, Luís
Leahy, Margaret M.
Keywords: Psicologia clínica
Gaguez - Avaliação
Adultos
Instrumentos de avaliação
Comportamento social
Defense Date: 2018
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: No presente estudo foram desenvolvidos dois instrumentos (Severity Assessment Based on Events of Stuttering – SABES; Assessment of Language Use in Social Contexts for Adults – ALUSCA), para avaliar adultos que gaguejam (AQG). Os instrumentos foram desenvolvidos com base na adaptação da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) ao estudo da gaguez. Foi ainda realizada a tradução e adaptação cultural de um questionário (Public Opinion Survey of Human Attributes-Stuttering – POSHA-S) que tem como finalidade a determinação das atitudes da sociedade relativamente à gaguez e às pessoas que gaguejam. O instrumento SABES avalia a gravidade da gaguez através da avaliação da frequência, duração, comportamentos associados, grau de tensão e naturalidade de cada momento de gaguez, em quatro amostras de fala, através do uso de um software de anotação. Foi determinada a validade de conteúdo, a consistência interna e a validade de construto do instrumento SABES. A validade de conteúdo foi analisada através de um processo de duas etapas. O estudo piloto foi conduzido com 5 AQG para analisar a praticabilidade dos procedimentos. A consistência interna foi analisada através do alfa de Cronbach. Os procedimentos do SABES foram aplicados a 92 amostras de fala para determinar a validade de critério e a validade de construto. Relativamente à validade de conteúdo, os instrumentos sistematicamente revistos para esta Tese avaliam entre 1 e 7 tipos de medidas comportamentais. As tabelas de conteúdo desenvolvidas revelaram que a maioria dos instrumentos de avaliação mede a frequência dos momentos de gaguez em percentagem de palavras gaguejadas, a duração em quantidade de tempo/unidades de repetição, os comportamentos associados utilizando descritores qualitativos/lista com diferentes tipos e os tipos de disfluência utilizando diferentes classificações; o grau de tensão e a naturalidade são avaliados apenas pelos dois mais recentes instrumentos desenvolvidos para avaliar a gravidade da gaguez. A análise quantitativa e qualitativa revelou desacordo entre os peritos consultados relativamente à clareza, simplicidade e precisão das instruções para recolha das amostras de fala. A consistência interna encontra-se garantida, uma vez que o resultado obtido para cada amostra de fala ultrapassa o cut-off de 0.7. Foi obtida uma significante e larga correlação entre o resultado do SABES e um critério externo. O constructo subjacente à construção do SABES foi manifestado pela contribuição singular de cada medida comportamental, revelado através da existência de uma correlação entre 0.30 e 0.70. Através dos resultados obtidos é possível concluir que o SABES é um instrumento que apresenta evidências de fiabilidade e de validade de conteúdo, construto e critério. O ALUSCA é um questionário que estima o efeito dos fatores ambientais em adultos, especificamente no que diz respeito à auto-perceção do nível de facilidade na utilização de competências pragmáticas de linguagem numa troca comunicativa difícil. Foram determinadas a validade de conteúdo, realizada análise de itens e obtidos coeficientes de fiabilidade e de validade de construto. O estudo piloto foi conduzido com 5 AQG e 5 controlos com vista à análise dos itens e ao cálculo de coeficientes de fiabilidade. Evidências de validade de construto foram obtidas através da aplicação do questionário ALUSCA a 28 AQG e a 28 controlos, utilizando análise fatorial e o método de relações hipotéticas. Relativamente à validade de conteúdo, os questionários revistos analisam um máximo de 12 competências pragmáticas de linguagem. A análise quantitativa e qualitativa revelou ambiguidades na construção de alguns itens. O estudo piloto permitiu concluir que o instrumento apresenta bons níveis de consistência interna e estabilidade temporal. As diferenças significativas entre os resultados do ALUSCA dos AQG e dos controlos, bem como os diferentes perfis de resposta revelaram o construto subjacente à construção do ALUSCA. Pode ser concluído que o ALUSCA é um questionário fiável e que apresenta evidências de validade de construto. A tradução e adaptação cultural do POSHA-S contribuiu para a determinação das atitudes e conhecimento do público relativamente à gaguez, através de uma amostragem probabilística de um país (Portugal). O POSHA-S foi traduzido para Português-Europeu através de um processo de 5 etapas. A amostra (N=311) foi obtida através de uma amostragem probabilística por clusters (em três estádios). As atitudes da população portuguesa encontram-se na sua maioria entre os percentis 25-75. As variáveis demográficas que predisseram atitudes mais positivas foram a idade, a região, anos de escolaridade completados, situação profissional e número de línguas faladas. As variáveis demográficas que não predisseram atitudes mais positivas foram o género, o estado civil e a paternidade. Pode ser concluído que a maioria das atitudes da população portuguesa se encontram acima da média, quando comparada com a amostra total. O esquema de probabilidade utilizado permitiu a generalização dos achados. Os instrumentos desenvolvidos serão parte de um processo de avaliação multidimensional de um AQG. Os procedimentos do SABES contribuirão para a determinação da gravidade dos comportamentos observáveis de gaguez de forma precisa. O questionário de auto-avaliação ALUSCA proporcionará a obtenção de informação precisa relativamente ao impacto das exigências pragmáticas em AQG. As atitudes da sociedade e o conhecimento acerca da gaguez serão essenciais para informar e melhorar o conhecimento da situação de um AQG numa perspetiva ampla, contribuindo para o processo de dessensibilização quanto às atitudes dos interlocutores.
In this study two assessment instruments (Severity Assessment Based on Events of Stuttering – SABES; Assessment of Language Use in Social Contexts for Adults – ALUSCA), were developed with the aim to assess adults who stutter (AWS), based on an adaptation of the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) to the study of stuttering. A questionnaire used internationally to assess society attitudes toward stuttering (Public Opinion Survey of Human Attributes-Stuttering – POSHA-S) was also translated and cross-cultural adapted to Portuguese. The SABES assess severity through the measurement of frequency, duration, associated behaviours, tension degree and naturalness of each stuttering moment in four speech samples based on an annotation software. Content validity, internal consistency and evidences of construct and criterion validity were determined. The content validity was analysed using a two stage process. A pilot study was conducted with five AWS to analyse the feasibility of SABES procedures. Internal consistency was analysed through Cronbach’s alpha. The SABES procedures were applied to 92 speech samples to assess criterion and construct validity. Related to content validity, the instruments systematically reviewed for this Thesis assessed between one and seven types of speech behavioural measures. Tables of content revealed that the majority of the instruments measure frequency in terms of percentage of stuttered words, duration in amount of time/repetition units, associated behaviours with qualitative descriptors/list type and types of disfluencies using different classifications; tension degree and naturalness were assessed solely by the two most recent severity instruments. Qualitative and quantitative analysis revealed disagreements between experts concerning clarity, simplicity and accuracy of the speech sample collection instructions. Internal consistency was guaranteed, as the result for each speech sample was higher than the cut-off threshold of 0.7. A significant and large correlation between SABES total score and an external criterion was found. The SABES’ underlying construct was revealed by the singular contribution of each behavioural measure, as shown by a useful degree correlation (i.e., between 0.30 and 0.70). It could be concluded that SABES is a reliable and presented evidences of content, construct and criterion validity. The ALUSCA estimates the effects of environmental factors on adults, specifically related to the self-perception of the level of ease in using pragmatic language competencies (PLC) on a difficult communicative exchange. Content validity analysis, item analysis, reliability coefficients and evidences of construct validity were analysed. The content validity was analysed using a two stage process. A pilot study was conducted with five AWS and five controls to analyse items and to calculate reliability coefficients. Construct validity evidences were obtained through ALUSCA application to 28 AWS and 28 controls, using the hypothesised relationships method and factor analysis. Concerning content validity, the questionnaires reviewed assessed up to twelve PLC. Qualitative and quantitative analysis revealed ambiguities in items construction. The pilot study showed that the instrument presented internal consistency and temporal stability. Significant differences between AWS and controls, and different response profiles revealed ALUSCA’s underlying construct. It could be concluded that ALUSCA is a reliable and presented evidences of construct validity. The translation and cross-cultural adaptation of the POSHA-S contributed to the determination of public attitudes and knowledge toward stuttering in a probability sampling of an entire country. The POSHA-S was translated to European Portuguese through a five-step process. A sample (N= 311) was collected through a three-stage cluster probability sampling, with a local administrative office-based. The attitudes of the Portuguese population were generally in the interquartile range. The demographic variables that predicted more positive stuttering attitudes were respondents’ age, region of the country, years of school completed, working situation, and number of languages spoken. Non-predicting variables were respondents’ sex, marital status, and parental status. It could be concluded that the majority of attitudes of the Portuguese population fell in the interquartile, meaning that POSHA-S scores were about average, compared with the total data sample. The probability sampling scheme used allows the generalization of the findings. The instruments developed will be part of a broader and multidimensional assessment process of an AWS. The SABES procedures will contribute to the accuracy of the severity determination. Information collected through the self-assessment ALUSCA questionnaire will provide accurate information regarding the impact of pragmatic demands on AWS. The society attitudes and knowledge toward stuttering will be essential to inform and improve the understanding of an AWS’s situation in a broader perspective, contributing to the desensitization process concerning other’s communication attitudes.
Description: Doutoramento em Psicologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/22792
Appears in Collections:UA - Teses de doutoramento
DE - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro 2.pdf2.99 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.