Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/22779
Title: Tratamento de superfície em rolhas de cortiça
Author: Santos, Inês Maria de Oliveira
Advisor: Silvestre, Armando Jorge Domingues
Monterroso, Paulo Alexandre Conde
Keywords: Engenharia química
Rolhas de cortiça
Tratamento de superfícies
Defense Date: 5-Jan-2017
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Este trabalho foi realizado na empresa Pietec Cortiças SA, pertencente ao grupo Piedade. Esta empresa, localizada em Fiães, Santa Maria da Feira, dedica-se à transformação da cortiça e ao fabrico de rolhas. O objetivo deste trabalho passou pela avaliação das propriedades das rolhas tratadas com dois elastómeros utilizados no tratamento de superfície de rolhas de cortiça: um já utilizado pela empresa e outro em fase de teste. O elastómero em fase de teste difere do outro produto sobretudo pelo facto de não ter solventes. Para a concretização dos objetivos propostos realizaram-se, no laboratório da empresa, vários ensaios de controlo de qualidade, entre eles, medição das forças de extração, do binário, da profundidade de inserção, da compressão e da força de inserção. Efetuaram-se, também, análises da variação do comportamento da rolha com fatores como o tempo e a temperatura. Ao longo dos ensaios realizados, verificou-se uma uniformidade de resultados entre os dois produtos. A única diferença verificada foi na medição da inserção 24 horas após a aplicação do tratamento, onde um dos produtos apresenta valores significativamente maiores. Na análise efetuada para a variação da temperatura não se verificou alteração do comportamento da rolha em nenhum dos casos. Na análise da variação do tempo de engarrafamento, apenas se verificou alteração para o binário de um produto ao fim de 1 mês de tratamento. Assim, e indo de encontro aos objetivos propostos, verificou-se que ambos os tratamentos podem ser utilizados pela empresa. E, tendo em conta as questões de segurança associadas à ausência de solventes, o elastómero sem solventes deve ser privilegiado
This work was conducted in the company Pietec Cortiças SA, belonging to the Piedade Group. This company, located in Fiães, Santa Maria da Feira, is dedicated to processing cork and manufacture of corks. The aim of this work was the evaluation of the properties of cork stoppers treated with two elastomers used in the surface treatment of cork stoppers: one already used by the company and another in test phase. The elastomer in the test phase differs from the other product, among other properties, in the absence of solvent. In order to achieve the proposed objectives, a series of quality control tests were held in the laboratory of company, among them the measurement of extraction forces, torque, compression, insertion and depth. The analysis of the change in the behavior of the cork with factors such as time and temperature were also performed. Throughout the tests, there was a uniformity of results between the two products. The only difference was the measurement of the insertion 24 hours after applying the treatment, where a product presents significantly higher values. In the analysis for temperature variation there was no change in the behavior of cork in any of the cases. In the analysis of the variation of the time of bottling only it was verified the change to the torque of a product at the end of a month of treatment. Therefore, it was found that both treatments may be used by the company, so, taking into account the security issues associated with the absence of solvents, the elastomer constituted by dry matter should be privileged
Description: Mestrado em Engenharia Química
URI: http://hdl.handle.net/10773/22779
Appears in Collections:DQ - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇAO FINAL INES SANTOS.pdf3.31 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.