Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/21111
Title: Estratégias de Motivação para a Leitura na aula de Língua Portuguesa: uma perspectiva de Supervisão
Author: Madanelo, Olga Maria Coutinho de Oliveira
Advisor: Sá, Cristina
Keywords: Motivação dos alunos
Estratégias da aprendizagem
Ensino da leitura
Defense Date: 2003
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: No quadro das perspectivas actuais sobre Educação, analisar a problemática da leitura parece-nos não só pertinente, mas sobretudo indispensável pois, para a maioria dos nossos alunos, “leitura” é sinónimo de obrigatoriedade, aborrecimento, esforço. Por conseguinte, o estudo empírico apresentado, no âmbito do Mestrado em Supervisão, especialidade Didáctica do Português, resultou da crença de que o gosto pela leitura está, em grande parte, dependente da escola e, inexoravelmente, nas mãos dos professores, em especial dos professores de Língua Portuguesa. Partimos do pressuposto, baseado num conhecimento do terreno, de que as estratégias de motivação para a leitura nas aulas de Língua Portuguesa são parcas e pouco diversificadas e assumimos que é necessário intervir na formação de professores de Língua Materna para que se verifiquem alterações a este nível. Assim, propusemo-nos conceber, desenvolver e avaliar uma experiência de formação em que participaram quatro professores estagiários, a frequentar o estágio integrado das Licenciaturas em Ensino de Línguas da Universidade de Aveiro, no ano lectivo de 2002/03. Esta experiência de formação, associada à leccionação da Língua Portuguesa, no 3º Ciclo do Ensino Básico, deveria conduzir a uma investigação sobre as suas práticas, no sentido de neles desenvolver competências que lhes permitissem motivar os seus alunos para a leitura. Deste modo, o estudo apresentado, que decorreu da aplicação de uma metodologia de investigação-acção como estratégia de formação, parte do pressuposto de que, pela via do desenvolvimento de competências investigativas e de reflexão sobre a práxis, se pode contribuir para a promoção da autonomia em professores em formação inicial. Este processo de formação baseou-se num modelo reflexivo de formação de professores (Zeichner, 1983), num estilo de formação do tipo não-standard (Sá-Chaves, 1994) e nos princípios da epistemologia da prática (Schön, 1987). As questões investigativas que nortearam a nossa pesquisa, foram as seguintes: (1) A que competências poderá o professor de Língua Portuguesa recorrer para definir estratégias que lhes permitam motivar os seus alunos para a leitura? e (2) De que modo a Supervisão, inserida na formação inicial de professores, poderá contribuir para desenvolver nestes competências que lhes permitam realizar esta importante tarefa? Para responder a estas questões investigativas, propusemo-nos atingir os seguintes objectivos: (1) Definir algumas linhas gerais, características de uma formação de professores de Língua Portuguesa, direccionadas para o desenvolvimento de competências que lhes permitam motivar os seus alunos para a leitura; (2) Desenvolver nestes professores uma atitude investigativa e de análise reflexiva da práxis; e (3) Promover a sua autonomia na formação. Os dados a analisar foram recolhidos através da observação participante e da análise documental de vários documentos: questionários passados aos professores estagiários, entrevistas feitas aos professores estagiários e aos respectivos orientadores, protocolos das aulas, dos encontros de pré- e pósobservação e da reunião final de avaliação, documentos produzidos pelos professores no âmbito dos seus mini-projectos de investigação-acção, guias de reflexão de pré- e pós-observação, fichas de actividade metacognitiva, relatórios de estágio. Optámos pela análise de conteúdo, como procedimento da análise do corpus. Os resultados obtidos indicam que a estratégia de formação-investigaçãoacção implementada contribuiu para a construção e/ou reconstrução dos saberes dos professores estagiários e para a alteração das suas práticas de motivação para a leitura na sala de aula, criando-lhes e/ou desenvolvendolhes competências reflexivas, investigativas e colaborativas face à sua prática educativa.
On the scene of the present prospects about Education, it seems not only suitable but also very important to analyse the problems concerning motivation for reading at school. As a matter of fact, reading is a tedious activity, for the majority of our pupils. In our opinion, it’s up to school to create motivation for reading. Teachers, especially Mother Tongue ones, must play a crucial role in this context. This study deals with strategies to motivate pupils for reading in Mother Tongue classes. It took place in the context of a Master Course on Supervision. Our teaching experience showed us that, generally, Mother Tongue teachers use very few strategies to motivate their pupils for reading and that these strategies are always the same. So, we feel that something must be done about teacher training in order to prepare teachers to do this kind of work. So, during the school year of 2002/03, we proposed ourselves to conceive, develop and evaluate an experiment in which four trainee teachers took part. They were students of a degree on teaching Portuguese as Mother Tongue and French as a Foreign Language in the University of Aveiro (Portugal). The experiment concerned the teaching of Portuguese as Mother Tongue to 13-14 year old pupils. It was designed to help them develop and apply better strategies to motivate their pupils for reading. Underlying this study is the idea that developing the teachers’ ability to reflect about their practice is a way of making them more able to take decisions on their own. It was based on theoretical contents defined by Zeichner (1983), Sá- Chaves (1994) and Schön (1987). It’s an action-research experiment: the trainee teachers were participants in an action-research experiment related with the supervision of their work and they produced small action-research projects themselves which they applied in their classes. This experiment tried to answer the following questions: (1) To which skills can the Mother Tongue teacher resort in order to define the strategies to motivate the pupils for reading? and (2) In which way does Supervision, inserted in teacher training, contribute to develop skills to do this important work? The aims of this study are the following ones: (1) To define some general outlines, concerning Mother Tongue teacher training and dealing with the generation of strategies to motivate pupils for reading; (2) To develop in the trainee teachers the ability to reflect on their own practice; (3) To promote their autonomy. The data were collected through: i) the observation of some classes taught by the trainee teachers and ii) the analysis of several documents (questionnaires they answered, interviews and their scripts, protocols of the observed classes, the pre- and post-observation meetings and the final evaluation meeting; metacognitive activities worksheets; training reports). We used content analysis. The results show that the supervision strategies we used helped the teacher trainees to construct and/or reconstruct their knowledge on teaching and to change their strategies to motivate their pupils for reading. They also developed the ability to reflect on their practice and to collaborate in order to obtain better results.
Description: Mestrado em Supervisão – área de especialidade em Língua Materna
URI: http://hdl.handle.net/10773/21111
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
498 .pdf978.85 kBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.