Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/19060
Title: Avaliação da toxicidade de águas residuais e sedimentos provenientes da Mina de Urânio da Cunha-Baixa
Author: Ponte, Henrique Caetano Fernandes Correia da
Advisor: Gonçalves, Fernando
Keywords: Substâncias radioactivas
Metais pesados
Ecossistemas
Indústria mineira
Ecotoxicologia
Toxicologia
Águas residuais
Defense Date: 2003
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: A contaminação de ecossistemas naturais, resultante da actividade do Homem, é um problema que assume cada vez maior relevância ecológica. Em particular a indústria mineira, envolve profundas modificações (e.g., paisagísticas, químicas, biológicas) que podem provocar grandes impactos ambientais. Assim, a exploração mineira pode provocar a acumulação de metais pesados na coluna de água e nos sedimentos associados ao jazigo mineral, que são susceptíveis de determinar graves consequências ambientais. Na Mina da Cunha Baixa desenvolveu-se, até cerca de 1993, a exploração de minérios radioactivos, nomeadamente de urânio. À presença de material radioactivo (cerca de 1 milhão de tonelads de material, com níveis médios de 300 ppm de U, associado a 226Ra), associam-se metais, nomeadamente, zinco, alumínio, berílio. Com este estudo pretendeu-se avaliar a toxicidade de águas e sedimentos de uma mina de urânio com duas espécies de cladóceros (Daphnia magna e Daphnia longispina), através de ensaios agudos e crónicos e, também, com a bactéria Vibrio fischeri. Dos resultados obtidos, a espécie mais sensível nos ensaios de imobilização, foi D. longispina, quer para águas, quer para o sedimento, sendo D. magna a menos sensível. O tratamento da água, realizado no local, indicia bons resultados no referente a toxicidade da coluna de água já que é mínima, ou praticamente inexistente, em ensaios de imobilização e crónicos. Deste modo, a água que circula pelos campos agrícolas limítrofes à mina pode ser classificada como de boa qualidade para rega, visto os parâmetros observados estarem dentro dos limites propostos pela legislação. Para uma melhor avaliação toxicológica seria necessário realizar mais ensaios ao longo do ano hidrológico, pelo menos um ensaio por estação do ano. A fim de se caracterizar potenciais efeitos ou riscos ecológicos em populações naturais devem ser efectuados estudos relativamente à alteração da estrutura da comunidade, associada à realização de bioensaios com diferentes metais, para determinação de potenciais efeitos agudos e crónicos em organismos aquáticos.
The contamination of natural ecosystems resulting from Human activity is a problem with increasing ecological relevance. The mining activity, in particular, involves serious changes (e.g., landscape, chemical, biological) that may cause serious environmental impacts. Thus, the mining activity may cause the accumulation of heavy metals in the water column and in the sediments associated with the mineral beds, which are susceptible to determine serious environmental consequences. In the Cunha Baixa mine, until 1993, was performed the extraction of radioactive ore, such as uranium. Not only radioactive material was detected (about 1 million tons of material, with average levels of 300 ppm of U, associated with 226Ra), but also metals such as zinc, aluminium, and beryllium were determined. The aim of this study was to assess the toxicity of water and sediment of Cunha Baixa mine using two cladoceran species (Daphnia magna and Daphnia longispina), through acute and chronic tests and, also, using the bacteria Vibrio fischeri. According to the obtained results, the most sensitive species was D. longispina for both water and sediments immobilization assays, being D. magna the less sensitive. The treatment of water performed in situ, shows good results concerning the water column toxicity, as it was minimal, or practically inexistent in immobilization and chronic assays. Therefore, the water that circulates through the limitrophe agricultural fields to the mine can be classified as of good quality for irrigation, once the observed parameters are within the legislated limit values. For a better toxicological evaluation it would be necessary to perform more assays during the hydrological year, at least one assay per season. In order to characterize potential effects or ecological risks in natural populations, further studies should be performed concerning the change in the community structure, associated with bioassays with different metals to determine the potential acute and chronic effects in aquatic organisms.
Description: Mestrado em Toxicologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/19060
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
438.pdf1.41 MBAdobe PDFrestrictedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.