Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/18526
Title: HIV virus genotyping in a sampling of Angolan origin: estudo piloto: pilot study
Other Titles: Genotipagem do virus HPV numa amostragem de origem Angolana
Author: Costa, Bibiana de Fátima Correia da
Advisor: Mendo, Sónia
Medeiros, Rui
Keywords: Cancro do colo do útero - Angola
Microbiologia
Vírus do papiloma humano
Defense Date: 24-Nov-2016
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O HPV é o vírus sexualmente transmissível mais comum em todo o mundo, tendo uma forte relação causal com o cancro do colo do útero. A infeção por HPV é a causa necessária, mas não suficiente do cancro do colo do útero, em todo o mundo. Países em desenvolvimento têm maior taxa de infeção por HPV e cancros relacionados sendo que a prevalência da infeção por HPV global varia por país, região dentro do mesmo país e subgrupo da população sendo que os genótipos de HPV podem apresentar diferentes distribuições de acordo com a região geográfica. Mulheres africanas são desproporcionalmente afetadas com HPV e têm uma maior taxa de morbidade de cancro do colo do útero. Devido à falta de conhecimento sobre o HPV, são necessários rastreios, medidas preventivas relacionadas com cancros do colo do útero, programas de tratamento, acompanhamento posterior e imunização com vacinas contra o HPV. O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência da infeção por HPV e caracterizar a frequência dos vários genótipos de HPV numa população de mulheres angolanas, usando a Polymerase Chain Reaction (PCR), Restriction Fragment Length Polymorphism (RFLP) e realizar uma revisão sistemática sobre a prevalência e distribuição genotípica de HPV no continente africano. Os resultados mostram que a prevalência de HPV em mulheres angolanas foi 20,9% (14/67), que foi muito baixa em comparação com outros países da África Central. Os genótipos mais prevalentes foram HPV-61 (35.7%), HPV-16 (14.3%), HPV-33, -56, -58a, -58b, -70c, -72, -84 (7,1%). Também se verificou que dentro de regiões geográficas africanas podemos esperar diferentes taxas de eficácia resultantes de uma vacinação das populações utilizando as vacinas atualmente existentes. Em conclusão, este estudo fornece as primeiras estimativas da prevalência de HPV e sua distribuição entre as mulheres angolanas, demonstra que a epidemiologia da infeção por HPV em Angola é diferente de outras regiões do mundo. Sendo que vacinação específica para cada área geográfica é necessária, para evitar doenças relacionadas com o cancro do colo do útero e outras doenças relacionadas com o HPV. Os diferentes dados observados entre nosso estudo e os estudos utilizados para comparar os resultados podem refletir a diferenças na distribuição dos tipos HPV em diferentes populações ou podem ser por causa de diferenças entre a sensibilidade dos métodos utilizados.
Worldwide HPV is the most common sexually transmitted virus that has a strong causal relationship with cervical cancer (CC). Persistent HPV infection is the necessary but non-sufficient cause of CC worldwide. Developing countries have the highest burden of HPV infection and related cancers and the prevalence of HPV infection overall varies by country, region within country, population subgroup and HPV genotypes may exhibit differing distributions according to geographic region. African women are disproportionately impacted with HPV and have a higher rate of morbidity of cervical cancer. Due to lack of knowledge about HPV, smears and cervical cancer-related preventive measures, treatment adherence and follow-up and immunization programs of HPV vaccines are needed. The aim of this work was determine the prevalence of HPV infection and characterize the frequency of multiple HPV genotypes in Angola using Polymerase Chain Reaction (PCR) and Restriction Fragment Length Polymorphism (RFLP) and to perform a systematic review on the prevalence and genotypic distribution of HPV in the African continent. The results show that HPV prevalence in Angolan women was 20.9% (14/67) which was very low compared with other countries of Central Africa. The most prevalent genotypes were HPV-61(35.7%), HPV-16(14.3%), HPV-33, 56, 58ª, 58b, 70c, 72, 84 (7.1%). It also shows that within African geographic regions we may expect different rates of efficacy resulting from a putative vaccination of populations using the currently existing vaccines. In conclusion, this study provides the first estimates of the prevalence of HPV and distribution among women from Angola and demonstrates that the epidemiology of HPV infection in Angola is different from that of other world regions. Specific area vaccinations are needed to prevent cervical cancer and the other HPV- related diseases. The observed different data between our study and the studies used to compare the results might reflect true differences in the distribution of HPV types in different populations or might be because of differences in the sensitivity of the methods used.
Description: Mestrado em Microbiologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/18526
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf1.51 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.