Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/18487
Title: Interação adulto-criança: a influência da disposição na sala de aula
Author: Teixeira, Jéssica Catarina da Silva Martins
Advisor: Figueiredo, Aida
Keywords: Educação das crianças
Relações adulto-criança
Papel dos professores
Comunicação na aula
Gestão da sala de aula
Ensino básico 1º ciclo
Defense Date: 2016
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O presente relatório, realizado no âmbito da unidade curricular de Prática Pedagógica Supervisionada do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico, visa compreender a influência da disposição das mesas na sala de aula na interação professor-aluno. Assim, foi realizado um estudo de caso, tendo como participantes quatro alunos de uma turma do 2º ano, do 1º Ciclo do Ensino Básico. Teve como principal técnica de recolha de dados a observação direta não participante. Relativamente aos dados foi efetuada uma análise de conteúdo, tendo por base a Escala de Empenhamento do Adulto do Manual do Projeto Desenvolvendo a Qualidade em Parcerias (DQP). Nesta escala constam três categorias referentes ao estilo de interação adulto-criança: Sensibilidade, Estimulação e Autonomia. Os resultados demonstraram que a disposição das mesas na sala de aula influenciam a interação do professor com os alunos. Em todas as disposições a categoria Sensibilidade obteve os valores mais elevados, seguindo-se a categoria Estimulação e, com valores mais baixos, a categoria Autonomia. No que respeita às disposições, foi a disposição em “U” que registou os valores mais elevados em todas as categorias e os mais baixos encontraram-se na disposição em “Filas e Colunas”. Em termos de interações, mais uma vez, foi na disposição em “U” onde estas ocorreram em maior número, seguindo-se a disposição “ Filas e Colunas”.
This report, carried out within the framework of the Supervised Pedagogical Practice course of the Master's Degree in Pre-primary and Primary Education, aims to understand the influence of the arrangement of the tables in the classroom in the teacher-student interaction. Thus, a case study was carried out, having as participants four students of a class of the 2nd year of the 1st Cycle of Basic Education. The main technique of data collection was direct non-participant observation. Regarding the data, a content analysis was performed, based on the Adult Engagement Scale of the Developing Quality in Partnerships (DQP) Project Manual. In this scale there are three categories referring to the style of adult-child interaction: Sensitivity, Stimulation and Autonomy. The results showed that the arrangement of the tables in the classroom influenced the interaction of the teacher with the students. In all provisions, the Sensitivity category obtained the highest values, followed by the Stimulation category and, with lower values, the Autonomy category. Concerning the provisions, it was the "U" layout that registered the highest values in all categories and the lowest ones were found in the layout in "Rows and Columns". In terms of interactions, once again, it was in the "U" layout where these occurred in greater numbers, following the "Rows and Columns" layout.
Description: Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino no 1º Ciclo do Ensino Básico
URI: http://hdl.handle.net/10773/18487
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf1.32 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.