Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/18474
Title: Deteção de estímulos ameaçadores em função da frequência espacial e a sua vantagem no acesso à consciência visual
Author: Gonçalves, Ana Raquel Oliveira
Advisor: Soares, Sandra Cristina de Oliveira
Keywords: Psicologia clínica
Medo
Memória visual
Desenvolvimento emocional
Psicologia da saúde
Defense Date: 2016
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O processamento privilegiado de estímulos ameaçadores, nomeadamente de cobras, tem sido associado a uma via subcortical direta para a amígdala, ignorando o processamento pelo córtex visual. Este estudo pretende avaliar se cobras, em comparação com as aranhas (estímulo ameaçador semelhante às cobras a nível evolutivo), mantêm a vantagem no acesso à consciência visual enquanto estímulo ameaçador, percebendo também se esse privilégio ocorre apenas em filtragens de baixa frequência espacial (Low Spatial Frequency; LSF) ou noutro tipo de filtragem: alta frequência espacial (High Spatial Frequency: HSF) ou frequência espacial standard (Broad Spatial Frequency: BSF). Os resultados demonstraram que, no geral, os estímulos ameaçadores acedem à consciência visual mais rapidamente do que os estímulos neutros em filtragens BSF e LSF. As aranhas têm um acesso privilegiado à consciência visual em HSF. No entanto, o processamento das cobras parece estar mais dependente da filtragem em LSF, comparativamente ao estímulo neutro (pássaros). Os resultados vêm reforçar a existência de uma via subcortical para a amígdala no acesso à consciência visual, salientando o envolvimento de estruturas subcorticais para o processamento de estímulos de ameaça de acordo com a sua carga evolutiva, sendo esta via de acesso privilegiada para as cobras.
The privileged processing of threatening stimuli, particularly of snakes, has been associated with a direct subcortical pathway to the amygdala, ignoring processing by the visual cortex. This study aims to assess whether snakes, compared to spiders (threatening stimulus similar to evolutionary snakes), retain the advantage of accessing visual consciousness as a threatening stimulus, and also perceives whether this privilege occurs only in Low Spatial Frequency (LSF) or other types of Filtering: high spatial frequency (HSF) or standard spatial frequency (BSF). The results demonstrated that, in general, the threatening stimuli access the visual consciousness more quickly than the neutral stimuli in BSF and LSF filtrations. Spiders have privileged access to visual awareness in HSF. However, the processing of snakes seems to be more dependent on LSF filtration compared to the neutral stimulus (birds). The results reinforce the existence of a subcortical pathway for the amygdala in the access to visual awareness, emphasizing the involvement of subcortical structures for the processing of threatening stimuli according to their evolutionary load, being this privileged access route for snakes.
Description: Mestrado em Psicologia - Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica
URI: http://hdl.handle.net/10773/18474
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf916.77 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.