Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/18388
Title: Estudo de validação da versão portuguesa da Body Esteem Scale for Adolescents and Adults (BESAA) em estudantes universitários
Author: Pinto, Ana Rita Antunes
Advisor: Brandão, Maria da Piedade Moreira
Pereira, Anabela Sousa
Keywords: Psicologia clínica
Imagem corporal
Alunos do superior
Percepção de si
Auto-estima
Defense Date: 2016
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O construto da imagem corporal (IC) refere-se à auto perceção do próprio corpo (aparência) e tem sido conceptualizada como uma construção global medida através de questionários de autorresposta, entrevistas ou reações a palavras. Com o desenvolvimento humano, a perceção da IC altera-se e, a par da modificação de hábitos de saúde e sociais, como o ingresso na vida universitária, essas mudanças podem implicar outras alterações nessa mesma percepção. Face à necessidade de instrumentos que incluíssem os sentimentos subjacente à IC, no início do seculo XXI Mendelson, Mendelson e White criaram uma escala de autorresposta: Body Esteem Scale for Adolescents and Adults (BESAA). Em Portugal há uma lacuna de instrumentos com estas características pelo que, o presente estudo tem como objetivo a tradução e validação da BESAA. A amostra, constituída por 173 estudantes universitários de idades entre os 18 e os 32 anos (Média=19,7; dp= 2,25) respondeu à versão portuguesa. A escala, submetida a tradução e validação através da análise factorial exploratória apresenta-se com excelente consistência interna (α=0,91). Com resultados semelhantes à versão original, encontraram-se 3 fatores (Aparência, Peso e Atribuição). Constituída por um total de 14 itens, esta versão portuguesa aplicada a estudantes universitários denomina-se de Escala de Estima Corporal (BES-14). Como se esperava, foi encontrada uma correlação negativa da BES-14 com o Inventário de Esquemas sobre a Aparência – Revisto (ASI-R). A BES-14 é uma boa escala para avaliar a perceção da imagem corporal de estudantes universitários e poderá ser utilizada para futuras investigações na área.
The construct of body image (BI) refers to the self-perception of people’s own body (appearance) and has typically been conceptualized as a global construction that can be measured by self-report questionnaires, interviews or reactions to words. With human development, the perception of BI changes and, along with the modification of health and social habits related to the entrance into university life, these changes may imply different changes in the BI perception. Given the need for instruments that included the feelings underlying the BI, at the beginning of the XXI century Mendelson, Mendelson and White created a self-report scale: Body Esteem Scale for Adolescents and Adults (BESAA). In Portugal there is a gap of instruments with these characteristics, so the present study aims to translate and validate BESAA. The sample, composed of 173 university students aged 18 to 32 years (Mean = 19.7; dp = 2.25) answered the Portuguese version. The scale, submitted to translation and validation through exploratory factor analysis, presents excellent internal consistency (α = 0.91). With results similar to the original version, 3 factors were founded (Appearance, Weight and Attribution). Consisting of a total of 14 items, the portuguese version is called by Escala de Estima Corporal (BES-14). As expected, a negative correlation between BES-14 and Inventário de Esquemas sobre a Aparência (ASI-R) was found. BES-14 is a good scale for assessing the perception of BI of university students and may be used for future investigations in the present area.
Description: Mestrado em Psicologia - Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica
URI: http://hdl.handle.net/10773/18388
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
65339_dissertaçãomestrado.pdf1.29 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.