Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/17691
Title: Ecology, distribution, habitat segregation and tidal migration of green Carnicus maenas in Ria de Aveiro, Portugal
Other Titles: Ecologia, distribuição, segregação por habitats e migração de mare do caranguejo verde Carcinus maenas na Ria de Aveiro, Portugal
Author: Ladeira, Carolina Nunes
Advisor: Queiroga, Henrique
Bueno Pardo, Juan
Keywords: Comportamento animal
Biologia marinha
Distribuição geográfica
Habitat
Caranguejos
Migração animal
Ecossistemas aquáticos - Ria de Aveiro (Portugal)
Defense Date: 2016
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Os sistemas de transição costeira, como estuários e lagunas costeiras, estão entre os ecossistemas aquáticos mais produtivos e valiosos. Com uma grande variedade de habitats que desempenham funções vitais para as espécies que os habitam, tendo, consequentemente, uma enorme importância no funcionamento ecológico desses sistemas. A Ria de Aveiro é a maior laguna costeira de Portugal com 4 canais principais radiando da embocadura. O objetivo deste trabalho foi o estudo de uma das espécies mais características da Ria de Aveiro - o caranguejo verde Carcinus maenas. Os caranguejos inter-litorais têm uma intensa ligação com os processos dos ecossistemas estuarinos, sendo considerados uma key-stone specie na Ria de Aveiro. Um estudo global dos padrões ecológicos desta espécie (uso do habitat, distribuição espacial, estado da sua condição, comportamento gregário e mecanismos de migração de maré) pode contribuir para uma melhor compreensão do seu relacionamento e interação com o ecossistema de que faz parte, fornecendo também informação sobre o estado ecológico da região. Para tal, utilizaram-se nassas como método de amostragem e a colheita de amostras foi realizada mensalmente durante os primeiros 6 meses de um ano. A amostragem foi realizada em 5 tipos de habitat (Sublitoral, Areia, Misto, Zostera e Sapal) em 5 locais diferentes ao longo da laguna. Para estudar a migração de maré desta espécie utilizamos uma câmara de vídeo com a qual gravamos a migração de enchente durante os períodos do dia e da noite num habitat arenoso localizado no sub-estuário de Mira, na Ria de Aveiro. Verificamos que a população de fémeas e machos de caranguejos da Ria de Aveiro procura mais ativamente por alimento em períodos diferentes do ano. Descobrimos que o local e sua proximidade com a entrada da laguna parecem ser fatores importantes para a compreensão das diferentes distribuições espaciais de cada sexo pela Ria. Verificamos que o caranguejo verde apresenta diferenças espaciais e temporais no uso do habitat na Ria de Aveiro. Ao estudar a alometria da população, verificamos que ambos os sexos apresentavam tendências semelhantes de condição ao longo dos meses, com níveis mais baixos durante Março e níveis maiores em Junho, último mês amostrado. Os nossos resultados também sugiram que caranguejos adultos podem formar agregações com outros com tamanhos semelhantes (SD entre 7 mm para fémeas e 8 a 12 mm para machos). Verificamos a presença de grupos de 35 a 45 indivíduos adultos com características semelhantes de tamanho para cada sexo, especialmente evidente nas fémeas. Descobrimos que as migrações de maré durante o dia, cerca de 90 a 120 minutos após a maré baixa, em comparação com a noite, parecem ser realizadas num período mais tardio. A maioria dos caranguejos possuíam uma largura de carapaça de 20-50 mm; nenhum menor que 10 mm foi observado a executar a migração. Constatamos também que o comportamento migratório nessa espécie não parece ser segregado temporalmente por tamanho.
Coastal transition systems, such as estuaries and coastal lagoons, are among the most productive and valuable aquatic ecosystems. They have a great variety of habitats which perform vital functions for the species that inhabit them and that have, consequently, an overall ecologic importance in those systems. Ria de Aveiro is the largest coastal lagoon in Portugal with 4 main channels radiating from a common inlet. The aim of this paper was the study of one of the most conspicuous species present in Ria de Aveiro - the green crab Carcinus maenas. Intertidal crabs have extensive linkage to estuarine ecosystems processes being considered keystone species. An overall understanding of this species ecologic patterns (habitat use, spatial distribution, monthly condition, gregarious behavior and tidal migration mechanisms) may contribute to a better understanding of its interaction with the ecosystem, and, also, increase the comprehension of the ecological status of this lagoon. In order to do so, we used baited hoop nets’ in a monthly sampling programme that encompassed the first 6-month period of a year. The sampling was conducted in 5 different types of habitat (Subtidal, Sand, Mixed, Zostera and Marsh) in 5 different sites along the lagoon. To study the tidal migration of this species, we used an underwater video camera to film the flood migration during the day and night time in a sandy habitat located in Mira’s sub-estuary in Ria de Aveiro. From our study, we found that the female and male population of crabs in Ria de Aveiro search more actively for food during different periods of the year for every site. We found that site and its proximity to the lagoon’s mouth appear to be important factors when comparing sex segregation data. The green crab was found to presents spatial and temporal differences in the use of habitat in Ria de Aveiro. While studying the allometry of the population, we found that both sexes presented similar trends of condition through the months, with lower levels during March and higher levels in June, the last month sampled. Our findings also suggested that adult crabs may form aggregations with others with similar sizes (SD between 7 mm for females and 8 to 12 mm for males) We verified the presence of groups of 35 to 45 adult individuals with similar characteristics of size for each sex, especially evident in females. We found that tidal migrations were performed later in time during the day, around 90 to 120 minutes from low tide, than during night. Most crabs migrating were of 20-50 mm carapace width; none smaller than 10 mm was observed. We also found that the migratory behavior in this species seemed not to be segregated by size.
Description: Mestrado em Biologia Marinha
URI: http://hdl.handle.net/10773/17691
Appears in Collections:BIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf4.5 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.