Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/16576
Title: Modelo de estrutura regional de intervenção nos comportamentos aditivos e dependências
Author: Rodrigues, Paulo António Clemente
Advisor: Alvelos, Helena
Keywords: Administração e gestão pública
Serviços de saúde
Cuidados de saúde
Toxicodependência
Defense Date: 2015
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O presente trabalho propõe-se estudar a problemática da resposta aos comportamentos aditivos e das dependências em Portugal, e propor um modelo de estrutura regional, contemplada no Serviço Nacional de Saúde, que tenha como finalidade a prestação de cuidados de saúde ao nível dos comportamentos aditivos e das dependências. O estudo foi baseado na identificação dos modelos existentes a nível internacional e nacional para as estruturas que prestam este tipo de cuidados de saúde, através da análise da literatura existente e da legislação, bem como da realização de entrevistas, com guião semiestruturado, a personalidades com experiência, responsabilidade e intervenção direta ou indireta na matéria. Concluímos que os modelos existentes, quer de articulação de serviços quer de integração de cuidados, não estão consolidados e que não são compatíveis com uma resposta a nível nacional dos cuidados a prestar no âmbito dos comportamentos aditivos e das dependências. O modelo proposto assenta numa estrutura autónoma, a nível nacional, descentralizada em serviços regionais que, por sua vez, coordenam respostas regionais ao nível do tratamento, reinserção, prevenção e redução de riscos e minimização de danos.
This assignment proposes to study the issue of problematic response to addictive behaviors and dependencies in Portugal, and propose a regional structure model contemplated in the National Health Service, which has as its finality the provision of health care at the level of addictive behaviors and dependencies. The study was based on the identification of existing models at international and national level to the structures that provide this type of health care, through the analysis of existing literature and legislation as well as interviews with semi-structured script, to personalities with experience, with direct or indirect responsibility and intervention in the matter. We conclude that the existing models, either coordination services, either integration of health care, are not consolidated and are not compatible with the national response of the health care in the scope of addictive behaviors and dependencies. The proposed model is based on an autonomous structure, in a national level, decentralized in regional services which coordinate regional responses in terms of treatment, reinsertion, prevention and reduction of the risks and harm minimization.
Description: Mestrado em Administração e Gestão Pública
URI: http://hdl.handle.net/10773/16576
Appears in Collections:DCSPT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.