Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/15515
Title: Deteção de expressões emocionais em função da intensidade emocional
Author: Barros, Filipa Manuela Gonçalves
Advisor: Soares, Sandra Cristina de Oliveira
Keywords: Psicologia clínica
Expressão facial
Emoções
Desenvolvimento emocional
Psicologia do comportamento
Psicologia da saúde
Defense Date: 2015
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: As emoções são respostas complexas que desempenham um papel fundamental na interação social e na sobrevivência, uma vez que nos ajudam a ultrapassar os desafios impostos pelo nosso ambiente social. A comunicação emocional através da expressão facial ajuda-nos a responder às necessidades impostas pelo contexto social que nos envolve, pelo que uma rápida deteção de expressões emocionais é essencial, uma vez que permite a interpretação e previsão eficientes do comportamento dos outros. Sendo a raiva uma emoção básica evolutivamente relevante, dado que sinaliza a existência de ameaças diretas, seria adaptativo detetá-la rapidamente, mesmo em níveis subtis da intensidade da emoção, de forma a evitar conflitos. Vários investigadores desenvolveram investigações no sentido de estudar a eficiência na deteção de expressões emocionais, encontrando resultados inconsistentes ao observar quer um efeito de superioridade na deteção da raiva, quer um efeito de superioridade na deteção da alegria. O objetivo deste estudo é analisar a eficiência na deteção de expressões emocionais de raiva e de alegria, em função do nível de intensidade emocional (baixo, médio e alto). Quarenta e quatro estudantes universitários de ambos os sexos constituíram a amostra deste estudo ao completar uma tarefa de pesquisa visual, que consistiu na apresentação de várias matrizes com fotografias de atores a exibir uma ou várias expressões emocionais. Cada uma das expressões emocionais de raiva e de alegria foi manipulada de modo a obter três níveis de intensidade emocional de cada expressão. Os participantes tinham de identificar se, em cada matriz apresentada, as fotografias eram todas iguais ou se existia uma fotografia diferente das outras. Os resultados evidenciaram um efeito de superioridade da alegria, ao verificar-se que os participantes cometeram menos erros e demoraram menos tempo a detetar a emoção de alegria. No entanto, quando era utilizada uma matriz com alvo neutro e distratores emocionais, os participantes cometeram mais erros e demoraram mais tempo a responder quando as faces eram de raiva, evidenciando uma dificuldade em desprender a atenção deste tipo de estímulos. Os resultados são congruentes com estudos que observam um efeito de superioridade da alegria, contudo, também estão de acordo com as teorias evolutivas que postulam que os estímulos aversivos, evolutivamente relevantes, capturam mais a nossa atenção e por isso é mais difícil desprende-la. Mais estudos são necessários para explorar os vários fatores, quer percetivos, quer emocionais, que contribuem para as diferenças na deteção de expressões emocionais em paradigmas de pesquisa visual.
Emotions are complex responses with a crucial role in our social interaction and survival, since they guide us in order to overcome the challenges posed by our social environment. Emotional communication through facial expression helps us to face the social environment’s needs, so a fast detection of emotional expressions is essential, allowing the efficient interpretation and prediction of the other’s behavior. As anger is an evolutionarily relevant emotion, because it signals the existence of direct threat, it would be adaptive to detect it quickly, even in subtle intensities, in order to avoid conflicts. Several authors have studied the efficiency in the detection of emotional expressions, finding inconsistent results as some of them found an anger superiority effect, and others a happy superiority effect. The aim of this study was to analyze the efficiency of detection of emotional expressions of anger and happiness, depending on the level of intensity (low, medium and high). Forty-four university students of both sexes completed a visual search task which consists on the presentation of multiple arrays with photos of actors playing one or more emotional expressions. Each one of the emotional expressions was manipulated in order to obtain three levels of emotional intensity of each emotion. The participants had to identify, in each given matrix, if the photographs were all equal or if there was a different one. The results showed a happiness superiority effect, once the participants made fewer errors and took less time to detect the happy faces. However, when the matrix had a neutral target and emotional distractors, the participants take more time and made more mistakes when there were angry faces, which means that they had difficulties at disengage attention of this kind of stimulus. The results are congruent with investigations that found a happiness superiority effect, however, they are in line too with the evolutionary theories, once they postulate that the aversive stimuli, evolutionarily-relevant, capture more of our attention and that’s why it’s more difficult to disengage the attention of these stimuli. More studies are needed to explore the various factors, perceptive and emotional, that contribute to the differences in the detection of emotional expressions in visual search paradigms.
Description: Mestrado em Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica
URI: http://hdl.handle.net/10773/15515
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Deteção de expressões emocionais em função da intensidade emocional.pdf794.69 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.