Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/13332
Title: Interactions of cetaceans with Spanish and Portuguese fisheries in Atlantic waters : costs, benefits and implications for management
Other Titles: Interações entre cetáceos e as pescas portuguesas e espanholas em águas do Atlântico : custos, benefícios e implicações para a gestão
Author: Goetz, Sabine
Advisor: Vingada, José Vítor de Sousa
Pierce, Graham John
Santos Vázquez, Begoña
Martínez Portela, Julio
Keywords: Biologia
Cetáceos
Pescas - Oceano Atlântico
Defense Date: 2014
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: With the aim to provide new insights into operational cetacean-fishery interactions in Atlantic waters, this thesis assesses interactions of cetaceans with Spanish and Portuguese fishing vessels operating in Iberian and South West Atlantic waters. Different opportunistic research methodologies were applied, including an interview survey with fishers (mainly skippers) and onboard observations by fisheries observers and skippers, to describe different types of interactions and to identify potential hotspots for cetacean-fishery interactions and the cetacean species most involved, and to quantify the extent and the consequences of these interactions in terms of benefits and costs for cetaceans and fisheries. In addition, the suitability of different mitigation strategies was evaluated and discussed. The results of this work indicate that cetaceans interact frequently with Spanish and Portuguese fishing vessels, sometimes in a beneficial way (e.g. cetaceans indicate fish schools in purse seine fisheries), but mostly with negative consequences (depredation on catch, gear damage and cetacean bycatch). Significant economic loss and high bycatch rates are, however, only reported for certain fisheries and associated with particular cetacean species. In Galician fisheries, substantial economic loss was reported as a result of bottlenose dolphins damaging artisanal coastal gillnets, while high catch loss may arise from common dolphins scattering fish in purse seine fisheries. High cetacean bycatch mortality arises in trawl fisheries, mainly of common dolphin and particularly during trawling in water depths below 350 m, and in coastal set gillnet fisheries (mainly common and bottlenose dolphins). In large-scale bottom-set longline fisheries in South West Atlantic waters, sperm whales may significantly reduce catch rates through depredation on catch. The high diversity of cetacean-fishery interactions observed in the study area indicates that case-specific management strategies are needed to reduce negative impacts on fisheries and cetaceans. Acoustic deterrent devices (pingers) may be used to prevent small cetaceans from approaching and getting entangled in purse seines and set gillnets, although possible problems include cetacean habituation to the pinger sounds, as well as negative side effects on non-target cetaceans (habitat exclusion) and fisheries target species (reduced catch rates). For sardine and horse mackerel, target species of Iberian Atlantic fisheries, no aversive reaction to pinger sounds was detected during tank experiments conducted in the scope of this thesis. Bycatch in trawls may be reduced by the implementation of time/area restrictions of fishing activity. In addition, the avoidance of fishing areas with high cetacean abundance combined with the minimization of fishery-specific sound cues that possibly attract cetaceans, may also help to decrease interactions. In large-scale bottom-set longline fisheries, cetacean depredation on catch may be reduced by covering hooked fish with net sleeves ("umbrellas") provided that catch rates are not negatively affected by this gear modification. Trap fishing, as an alternative fishing method to bottom-set gillnetting and longlining, also has the potential to reduce cetacean bycatch and depredation, given that fish catch rates are similar to the rates obtained by bottom-set gillnets and longlines, whereas cetacean by-catch is unlikely. Economic incentives, such as the eco-certification of dolphin-safe fishing methods, should be promoted in order to create an additional source of income for fishers negatively affected by interactions with cetaceans, which, in turn, may also increase fishers’ willingness to accept and adopt mitigation measures. Although the opportunistic sampling methods applied in this work have certain restrictions concerning their reliability and precision, the results are consistent with previous studies in the same area. Moreover, they allow for the active participation of fishers that can provide important complementary ecological and technical knowledge required for cetacean management and conservation.
Com a finalidade de melhorar a compreensão das interações entre cetáceos e atividades pesqueiras em águas Atlânticas, esta tese analisa as interações entre cetáceos e artes de pesca Portuguesas e Espanholas a operar em águas Ibéricas e do sudoeste Atlântico. Diferentes metodologias oportunistas de investigação foram aplicadas, incluindo entrevistas com pescadores (principalmente capitães de embarcação) e observações a bordo, quer por observadores de pesca ou capitães, com o fim de 1) descrever os diferentes tipos de interações; 2) identificar potenciais hotspots de interações cetáceos-pesca e quais as espécies de cetáceos mais envolvidas; e quantificar a dimensão e consequências destas interações em termos de custos e benefícios, tanto para cetáceos como para as atividades pesqueiras. Mais ainda, a adequabilidade de diferentes estratégias de mitigação destas interações foi avaliada e discutida. Os resultados obtidos neste trabalho indicam que diferentes espécies de cetáceos interagem frequentemente com embarcações de pesca Portuguesas e Espanholas, muitas vezes com consequências positivas (por ex. com os cetáceos frequentemente indicando cardumes durante a pesca de cerco), mas maioritariamente com consequências negativas (predação pelos cetáceos, levando à perda de pescado, danificação dos aparelhos de pesca e capturas acidentais de cetáceos). No entanto, perdas económicas significativas e altas taxas de captura acidental são raramente declaradas, acontecendo apenas com alguns tipos de pesca e com certas espécies de cetáceos. Na Galiza, perdas económicas substanciais podem resultar de danos nas redes fixas artesanais pelo roaz-corvineiro (Tursiops truncatus), bem como importantes reduções das capturas por golfinho-comum (Delphinus delphis) devido à dispersão de cardumes na pesca de cerco. Altas taxas de mortalidade de cetáceos por captura acidental são declaradas na pesca de arrasto, principalmente de golfinho-comum e quando o arrasto é realizado a profundidades menores que 350 m, assim como em pescas de rede de emalhar e tresmalho em zonas costeiras (principalmente de golfinho comum e roaz-corvineiro). Em águas do Sudoeste Atlântico, cachalotes podem reduzir significativamente taxas de captura por predação em pesca comercial de palangre de fundo. A grande diversidade de interações cetáceos-pesca observadas na área de estudo indicam que estratégias de gestão especificas são necessárias para reduzir impactos negativos tanto nas pescas como nos cetáceos. vi Dispositivos de alerta (pingers) poderiam ser usados para prevenir pequenos cetáceos de se aproximarem e ficarem presos nas redes fixas e redes de cerco, sempre que possam ser possam ser excluídas situações de habituação dos cetáceos ao som dos pingers, assim como efeitos negativos em espécies de cetáceos não alvo (como exclusão de habitat) e espécies-alvo de pesca (redução de capturas). Para sardinha e carapau, duas espécies-alvo muito importantes na pesca Ibérica Atlântica, nenhuma reação negativa ao som do pinger foi detectada durante experiências em tanques conduzidas no âmbito desta tese. Capturas acidentais durante pesca de arrasto poderiam ser reduzidas com a implementação de restrições de tempo/área na atividade de pesca. Adicionalmente, a redução de interações pode ser conseguida se as embarcações evitarem áreas de pesca com grande abundância de cetáceos, integrando medidas de minimização de pistas sonoras que possam atrair cetáceos às embarcações. A depredação de cetáceos sobre capturas de palangre de fundo poderia ser reduzida recorrendo ao encapsulamento dos anzóis ("sistema guarda-chuva"), uma vez que as taxas de captura de peixe não são afectadas por esta modificação. A pesca com armadilha, como alternativa à pesca de redes de fundo fixas e de palangre de fundo tem também o potencial de reduzir a depredação e capturas acidentais de cetáceos, se taxas de captura semelhantes forem conseguidas. Incentivos económicos, como a eco-certificação de métodos de pesca não prejudiciais às populações de cetáceos, devem ser promovidos de modo que possam constituir uma fonte adicional de rendimento para pescadores afectados negativamente por estas interações, o que por sua vez poderá também aumentar a disponibilidade dos pescadores em aceitar e adoptar medidas mitigadoras. Apesar dos métodos oportunistas aplicados neste trabalho poderem ter certas restrições no que respeita à precisão e fiabilidade dos dados, os resultados são consistentes com estudos anteriores realizados na mesma área. Mais ainda, eles permitem a participação ativa dos pescadores, que podem aportar conhecimento técnico e ecológico importante necessário para a gestão e conservação de cetáceos.
Description: Doutoramento em Biologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/13332
Appears in Collections:DBio - Teses de doutoramento
UA - Teses de doutoramento
UA - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese.pdf10.5 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.