Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/12118
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAzevedo, Graça Maria do Carmopt
dc.contributor.advisorOliveira, Jonas da Silvapt
dc.contributor.authorCastro, Andreia Filipa Ribeiro dept
dc.date.accessioned2014-04-16T10:45:02Z-
dc.date.available2014-04-16T10:45:02Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10773/12118-
dc.descriptionMestrado em Contabilidade - Auditoriapt
dc.description.abstractCada vez mais as empresas demonstram preocupações a nível social, onde se inserem as preocupações ambientais. Mesmo antes da imposição legal de divulgação de matérias ambientais, as empresas já adotavam posturas ativas na salvaguarda da sua reputação. Este é um dos vetores mais importantes para a concretização de muitos dos seus objetivos, e passa pela manifestação dessas preocupações. No entanto, eventos de risco podem trazer impactos negativos na legitimidade da empresa, sendo necessário implementar estratégias de reparação/recuperação da reputação afetada. É através da perspetiva da Teoria da Legitimidade que estas estratégias são analisadas e implementadas. Nesta área a maior parte dos estudos existentes até ao momento, baseiam-se em países Common-law, sendo escassa a literatura baseada em países Code-law, como Portugal. O presente estudo analisa os relatórios e contas desde 2001 a 2011, da maior petrolífera Portuguesa - a Galp Energia – atendendo à ocorrência de eventos negativos que consequentemente afetaram a reputação da empresa. Empiricamente a Teoria da Legitimidade poderá explicar a implementação das estratégias de reparação da mesma. Os resultados do estudo vêm demonstrar que a Galp Energia de facto tem uma grande preocupação com a perceção externa da sociedade, e que perante eventos de risco atua de imediato, implementando estratégias de minimização do impacto, nomeadamente através de ações corretivas.pt
dc.description.abstractIncreasingly companies express social concerns, where environmental concerns are included. Even before the legal obligation of environmental disclosures, companies already had adopted an active stance in safeguarding their reputation. This is one of the most important issues to materializing their goals. However, risk events may bring negative impacts on companies’ legitimacy, being necessary to implement strategies to repair / recover affected reputation. It is through the perspective of Legitimacy Theory that these strategies are analyzed and implemented. In this context most of the existing research are based on common-law countries, with little literature based on Code-law countries, such as Portugal. The present study analyzes the annual reports from 2001 to 2011, of the largest oil Portuguese company - Galp Energia - in view of the occurrence of negative events, which consequently affected company's reputation. Empirically, legitimacy theory can explain the implementation of strategies to repair reputation. Findings have shown Galp Energia, have a great concern about the external perception of society. After risk events the company acts immediately, implementing strategies to minimize risk impact, specially through the use of corrective actions.pt
dc.language.isoporpt
dc.publisherUniversidade de Aveiropt
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectResponsabilidade social das empresaspt
dc.subjectDesenvolvimento sustentávelpt
dc.subjectProtecção ambientalpt
dc.subjectGestão de empresaspt
dc.subjectBalanço socialpt
dc.subjectInformação ambientalpt
dc.titleDivulgação de matérias ambientais a Galp Energiapt
dc.typemasterThesispt
thesis.degree.levelmestradopt
thesis.degree.grantorUniversidade de Aveiropt
dc.identifier.tid201558610-
Appears in Collections:ISCA-UA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Divulgacao de materias ambientais a Galp Energia.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.