Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/10743
Title: Erros de tradução no mRNA e instabilidade genómica
Other Titles: mRNA mistranslation and genomic instability
Author: Jesus, Ana Filipa Ligeiro de
Advisor: Moura, Gabriela Maria Ferreira Ribeiro de
Santos, Manuel António da Silva
Keywords: Biotecnologia
Ácido ribonucleico - Replicação
Stresse oxidativo
Saccharomyces cerevisiae
Defense Date: 17-Dec-2012
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Um conhecimento alargado sobre o impacto de erros de tradução do mRNA pode ajudar a compreender a biologia do stress proteotóxico. A inserção de um tRNA ambíguo (tRNACAG Ser) em Saccharomyces cerevisiae permitiu obter um sistema celular modelo para o estudo do impacto de uma elevada taxa de erro de tradução em células eucarióticas. Estes erros estão associados à acumulação de proteínas agregadas que destabilizam a homeostase celular. Neste trabalho estudaram-se 6 estirpes diferentes de Saccharomyces cerevisiae, submetendo-as a diferentes tipos de stress externos e testando vários parâmetros celulares, nomeadamente: o nível de ROS intracelular, alterações de ploidia e expressão genética. Estes erros não conferiram aumento de resistência a stresses ambientais e verificou-se que em geral provocaram aumento de stress oxidativo. A nível da ploidia foram registadas alterações, apresentando-se o estado diplóide como o mais estável nestas estirpes. No que toca ao estudo expressão genética, conseguiu-se encontrar uma resposta comum entre estirpes. Com este trabalho surgiram novas questões sobre o impacto dos erros da síntese proteica na célula, sendo necessários mais testes para caracterizar a resposta ao stress proteotóxico induzido por erros de tradução.
The study of mRNA mistranslation may is likely to contribute to elucidate the biology of the proteotoxic stress. The insertion of an ambiguous tRNA (tRNACAG Ser) in Saccharomyces cerevisiae produced a model system for studying the impact of proteic synthesis errors in eukaryotic cells. In this work, we have studied 6 different strains of Saccharomyces cerevisiae, by subjecting them to several stressors and testing several cellular parameters, namely: intracellular ROS, ploidy changes and gene expression. Mistranslation did not confer an increased resistance to environmental stresses but an increase in oxidative stress was common to all strains. Mistranslation increased ploidy turning N to 2N with the production of aneuploidy cells. The genomic effects of mistranslation were similar to all strains. New questions have arisen about the impact of mistranslation on the cell and additional studies are required to fully characterize the stress response induced by mistranslation.
Description: Mestrado em Biotecnologia Molecular
URI: http://hdl.handle.net/10773/10743
Appears in Collections:DQ - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação.pdf2.76 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.