Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/10413
Title: Análise de residências para pessoas com deficiência que envelhecem
Author: Tavares, Ana Rita da Silva
Advisor: Martin, José Ignácio Guinaldo
Alvarelhão, José Joaquim Marques
Keywords: Gerontologia
Paralisia cerebral
Cuidados de saúde
Serviços sociais: Portugal
Defense Date: 2012
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O aumento da Esperança Média de Vida das pessoas com deficiência associado ao envelhecimento dos cuidadores informais, induz a procura de Lares Residenciais para assegurar a prestação de cuidados. Este novo fenómeno social requer o desenvolvimento de uma consciência política coletiva sobre o planeamento dos Lares Residenciais. Contudo, existe uma lacuna de estudos sobre esta temática, especialmente em Portugal. O presente estudo tem como objetivo descrever as receitas, os custos, as necessidades de apoio e analisar os serviços das unidades residenciais em função do nível de dependência de pessoas que têm deficiência ao longo da vida. Participaram no estudo 40 residentes (17 do sexo feminino e 23 do sexo masculino) de dois LRR da Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa (APCL). A recolha de dados foi realizada através da análise do relatório de contas da APCL, da observação da rotina diária, da contagem do tempo da prestação de Cuidados Diretos dos AAD e da aplicação de um protocolo que continha um questionário para caracterização sociodemográfica e de Serviços Especializados, bem como instrumentos de avaliação adaptados e validados para a população com Paralisia Cerebral. A Segurança Social é a principal fonte de financiamento destes LRR, comparticipando em média 74,10% das receitas. O rácio do custo mensal por residente é de 1.687,60€, em que 61,46% desse custo corresponde ao rácio do custo mensal com recursos humanos. Os 40 participantes do estudo apresentam graves limitações a nível da função motora global (60% nos Níveis IV e V), da motricidade fina bimanual (30% nos Níveis IV e V), e da comunicação (25% nos Níveis IV e V). O nível de participação é baixo (Média= 4,9, Desvio-Padrão= 1,61 na LIFE-H). 66% da variabilidade do tempo despendido nos Cuidados Diretos pode ser explicado pelos domínios de “Nutrição” e “Comunicação” medidos pela LIFE-H e pelo “Posicionamento e mobilização” pertencente ao domínio “Necessidades excecionais de apoio médico” da Escala de Intensidade de Apoio (SIS). O esforço no cuidado residencial a esta população é elevado, recorre a uma equipa de recursos humanos alargada com reflexos nos custos unitários, sendo possível melhorar a nível da admissão o planeamento da seleção de clientes de forma a racionalizar estes custos.
The increase of life expectancy of people with disabilities and the aging of informal caregivers induces the demand of Residential facilities (LRR) to ensure the provision of care. There is a lack of research on this topic, especially in Portugal. The present study aims to describe the financial revenue and costs of the residential facilities of Cerebral Palsy Association of Lisbon (APCL), support needs of residents and analyse the association between the time spent in Direct Care with the functional characteristics of cerebral palsy. 40 residents participated in the study (17 females and 23 males) from two Residential facilities of APCL. Data collection was performed by analyzing the accounts report of APCL, observing the daily routine, the timing of the provision of Direct Care and by the fulfillment of a protocol containing a questionnaire for sociodemographic and specialized services, and assessment tools adapted and validated for people with Cerebral Palsy. Government is the primary source of funding for these Residential facilities (74,10% of revenues). The ratio of the monthly cost per resident is € 1,687.60, in which 61,46% of this corresponds to human resources. The 40 participants of this study have severe limitations in terms of gross motor function (60% in Levels IV and V), bimanual fine motor function (30% in Levels IV and V), and communication (25% in Levels IV and V) . The level of participation is low (Mean = 4.9, Standard Deviation = 1.61 at LIFE-H). 66% of the variability of time spent in Direct Care can be explained by the domains of "Nutrition" and "Communication" measured by the LIFE-H and the "Turning and Positioning" belonging to "Medical supports needed" of Support Intensity Scale. The support care in residential facilities to this population is extensive, and need a multidisciplinary team. Improvements can be made in the admission process for upgrade care planning.
Description: Mestrado em Gerontologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/10413
Appears in Collections:CS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.