Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/10112
Title: Perturbações da comunicação: necessidades e estratégias dos educadores
Author: Lopes, Joana Filipa Antunes
Advisor: Silva, Anabela Gonçalves
Keywords: Ciências da fala e da audição
Crianças pequenas
Educadores
Ensino pré-escolar
Terapia da fala
Defense Date: 2012
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Os estudos realizados em Portugal, apesar de escassos, revelam uma prevalência elevada de perturbações da comunicação em crianças em idade pré-escolar. Estas perturbações se não forem detetadas precocemente podem acarretar consequências tanto a nível pessoal, social como a nível escolar e/ou profissional. O educador é um elemento ativo neste processo uma vez que é o profissional que se encontra mais próximo da criança num período de desenvolvimento tão vital. A colaboração entre este profissional e o terapeuta da fala é importante no sucesso de uma deteção e intervenção precoces das perturbações da comunicação. Para isso, torna-se de extrema importância conhecer quais as ferramentas que os educadores utilizam e quais as suas necessidades. Por estes motivos, o presente estudo tem como objetivo fazer o levantamento das necessidades e estratégias dos educadores do ensino pré-escolar no contacto com crianças com perturbações da comunicação, fala e/ou linguagem. Para tal, foi elaborado um questionário que foi enviado por e-mail a educadores. Um total de setenta e quatro educadores preencheu o questionário. Os resultados indicam que mais de 20% dos educadores sentem pelo menos alguma dificuldade na identificação dos sinais de alerta que podem levar a suspeitar de uma potencial perturbação da comunicação, fala e/ou linguagem em crianças. Segundo referência dos educadores, poucos são os que utilizam instrumentos específicos na identificação de crianças em risco (29,73%) e uma percentagem considerável destes refere utilizar com pouca frequência algumas estratégias no trabalho diário com estas crianças, variando os valores entre 1,45% e 47,83%. Estes resultados indicam a necessidade de uma maior colaboração entre o terapeuta da fala e os educadores, nomeadamente na elaboração e fornecimento de linhas de atuação que orientem os educadores numa estimulação adequada ao nível da comunicação e naturalmente realizada no jardim-de-infância, prevenindo, assim, atempadamente futuras dificuldades que possam advir no período escolar, particularmente ao nível da leitura e escrita.
Portuguese studies, although scarce, reveal a high prevalence of communication disorders in preschool aged children. If these disorders are not detected early, there might be negative consequences both at personal and social as well as, at academic and professional levels. Preschool teachers are active elements in this process as they stand to be the closest professional to the children on this vital period. Collaboration between preschool teachers and speech pathologists is very important for a successful early detection and intervention in communication disorders. Therefore, it is extremely important that speech therapists know not only the tools used by preschool teachers, but also their needs. Thus, this study aims to survey preschool teachers’ needs and strategies when dealing with children with communication, speech and/or language disorders. For this, a questionnaire was sent via e-mail to preschool teachers. A total of seventy four preschool teachers filled it. The results show that over 20% of the respondents feel some difficulty in identifying the warning signs for a potential communication, speech and/or language disorder in children. Less than one third of respondents use specific instruments to identify children at risk (29,73%) and a considerable percentage of them (between 1,45% and 47,83%) reported not to use very often some of the strategies aiming at improving the communication of children. These results show the need of a better collaboration between speech pathologists and preschool teachers, namely in what concerns the definition of guidelines that may orientate preschool teachers for a more adequate stimulation of communication. This must be done, naturally, at the kindergarten, thus preventing future difficulties.
Description: Mestrado em Ciências da Fala e da Audição
URI: http://hdl.handle.net/10773/10112
Appears in Collections:DCM - Dissertações de mestrado
DLC - Dissertações de mestrado
DETI - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_joana lopes.pdf2.04 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.