DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 Implicação, diálogo experiencial e ecologia da escola - parâmetros de qualidade em educação
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/990

title: Implicação, diálogo experiencial e ecologia da escola - parâmetros de qualidade em educação
authors: Santos, Paula Ângela Coelho Henriques dos
advisors: Portugal, Maria Gabriela Correia de Castro
keywords: Desenvolvimento psicológico
Ensíno básico 1º ciclo
Processo de aprendizagem
Desenvolvimento humano
Qualidade da educação
issue date: 1998
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O principal objectivo desta dissertação é reflectir sobre eventuais conexões entre o modo - mais implicado ou menos implicado - como a criança no 1º Ciclo do Ensino Básico experiencia as tarefas que tem em mãos e as atitudes e acções do professor responsável pelo contexto educativo em que ela está inserida. Procura-se ainda iluminar outras características contextuais - nomeadamente, equipamento para actividades de motricidade global, actividades criativas, actividades de raciocínio e linguagem, rotinas e cuidados pessoais, desenvolvimento social e mobiliário e equipamento para crianças - que poderão fazer a diferença neste âmbito. Subjacente, está o pressuposto de que a Implicação do aluno nas tarefas que lhe são propostas é um parâmetro de qualidade do contexto educativo em causa. No primeiro capítulo, reflectimos sobre o processo de aprendizagem e desenvolvimento humano, no enquadramento das perspectivas que para nós assumem maior significado. Assim, começamos por salientar os conceitos inerentes à narrativa ecológica, estabelecendo alguns pressupostos basilares para o entendimento das questões em análise. Apresentamos o contributo de alguns autores no que refere às relações entre desenvolvimento emocional e aprendizagem, e às teorias da Inteligência Emocional e Multipola ridade Cerebral. No segundo capítulo, analisam-se os pressupostos que valorizamos quando falamos de qualidade do contexto educativo. Começamos por reflectir sobre a capacidade que o professor tem (ou não) de comunicar empaticamente com o aluno. Depois, discutem-se algumas variáveis que, do ponto de vista valorizado neste trabalho, são determinantes na ecologia da escola. A referência fundamental neste capítulo, é a Educação Experiencial, explicitada através das narrativas de Rogers e Gendlin e operacionalizada no projecto Experiential Education, em que a Implicação da criança é apresentada como variável de processo e o Diálogo Experiencial e outras componentes do contexto (como materiais disponíveis e oportunidades de acção), como variáveis de tratamento. No estudo empírico, tomaram-se como unidades de estudo, quatro diferentes contextos educativos, em termos de dimensão, situação sóciogeográfica e tipo sócio-económico de população abrangida. Procurou-se manter como constante, o nível de escolaridade dos alunos/sujeitos do estudo. Procurou-se caracterizar os sujeitos do estudo - crianças e professores - segundo os instrumentos utilizados - Escala de Implicação de Leuven para a escola do 1º ciclo do ensino básico (versão francesa, que traduzimos) e Escala de Diálogo Experiencial - no âmbito das variáveis Implicação e Diálogo Experiencial. Também os contextos educativos foram caracterizados - segundo a Escala de Avaliação de Contextos de Educação de Infância, 1º CEB - em termos das características ecológicas que evidenciavam. Aplicaram-se algumas técnicas de análise estatística, procurando-se obter uma mais clarificada análise dos dados. Reflectindo sobre os resultados obtidos, inferiram-se possíveis relações entre as diversas variáveis e levantaram-se algumas hipóteses de trabalho no âmbito da Activação do Desenvolvimento Psicológico. ABSTRACT: The main goal of this thesis is to reflect upon eventual connections between the way - more involved or less involved - the child at the elementary school experiences the tasks he/she carries on, and the attitudes and actions of the teacher responsable for the educational context he/she is in. Futhermore, we intend to illuminate other context characteristics - namely, equipment for gross motor activities, creative activities, language-reasoning activities, personal care routines, social development and furnishings and display for children - that can possibly make the difference in this matter. The student’s involvement on the tasks that are being proposed to him/her as a parameter of quality of the educational context, is the rationale we have for this study. On first chapter, we reflected upon the process of human learning and development, in the framework of the perspectives we believe are more significant. So, we started by uplighting the concepts that are innerent to the ecologycal perspective, stablishing some rationales for the understanding of the subjects we want to analyse. We present some authors’ contributes in what refers to the relations between emotional development and learning, and to the theories of emotional intelligence and brain multipolarity. On second chapter, we analyse the rationales we value when we talk about quality in the educational context. We begin by reflecting upon the capacity the teacher has (or hasn’t) of communicating empatically with the student. Then, we discuss some variables that, by the point of vue that has led us across this work, are determinant to the school’s ecology. The fundamental reference at this chapter, is the Experiential Education, explained by the theories of Rogers and Gendlin and applied on the project Experiential Education, where the child’s involvement is presented as the process variable, and the experiential dialogue and other context components (as available materials and opportunities for action), as treatment variables. On the empirical study, we took as study unities, four different educational contexts, in terms of dimension, social-geographic situation and social-economic type of population. We intend to maintain stable the students’ schooling level. We intend to characterize the children and teachers by applying the instruments Leuven Involvement Scale for Elementary School (french version, which we translated) and Experiential Dialogue Scale. The educational contexts were characterized in terms of the ecologycal characteristics they exhibit. We applied some data analysis techniques, in order to obtain a more clarified analysis of the data. Reflecting upon the results, we’ve infer possible rela tions between the several variables and raised some work hypothesis on the field of Psychological Development Activation.
URI: http://hdl.handle.net/10773/990
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2005001753.pdf569.93 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2