DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Acção de extractos de Pterospartum tridentatum em ratinhos expostos a CCI4
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/897

title: Acção de extractos de Pterospartum tridentatum em ratinhos expostos a CCI4
authors: Silva, Vera Armanda Moreira da
advisors: Pereira, Maria de Lourdes Gomes
Silva, Maria Helena Abreu
keywords: Biologia molecular
Histopatologia
Plantas medicinais
Flavonóides
Compostos bioactivos
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Pterospartum tridentatum (L.) WillK., leguminosa que cresce espontaneamente em Portugal, é usada na medicina popular, no tratamento de irritações de garganta e em misturas herbais de várias plantas para o tratamento da diabetes. A formação de radicais livres que causam stress oxidativo pode constituir a base de muitas doenças. Por esta razão, o uso de ervas ou de compostos naturais delas isoladas é cada vez mais comum, com vista aos seus efeitos benéficos. O objectivo do presente trabalho consistiu em estudar os efeitos histopatológicos de extractos de folhas e flores de P. tridentatum no fígado, baço e rim de ratinhos e a sua acção protectora após a administração de um tóxico, o CCl4. No estudo de toxicidade, utilizaram-se 27 ratinhos ICR-CD1 machos, divididos em 7 grupos: o grupo controlo negativo (NaCl 0,9%), 3 grupos aos quais foram injectados extractos de folhas nas concentrações 10 mg/kg, 100 mg/kg e 1000 mg/kg e outros 3 grupos aos quais foram administrados extractos de flores com as mesmas concentrações. Estes 7 grupos receberam uma injecção subcutânea diária durante 6 dias. No estudo de protecção, 25 ratinhos ICR-CD1 foram divididos em 5 grupos: o grupo controlo positivo (CCl4 2ml/kg) recebeu duas injecções subcutâneas, uma no primeiro dia de ensaio e a segunda após 72 horas; 4 grupos foram tratados com as duas injecções de CCl4 e injecções diárias de extractos de folhas nas concentrações de 5 mg/kg e 10 mg/kg e extractos de flores nas concentrações de 5 mg/kg e 10 mg/kg, durante 10 dias. Após sacrifício dos animais, o fígado, o baço e o rim foram removidos, fixados em solução de Bouin e preparados para estudos histológicos. Os cortes histológicos dos órgãos dos animais expostos aos extractos de folhas e flores revelaram lesões hemorrágicas mais frequentes nas concentrações de 100 mg/kg e 1000 mg/kg. O estudo de protecção revelou uma recuperação significativa nos vários órgãos quando comparado com o controlo positivo (CCl4). Em conclusão, o presente estudo revelou que os extractos de folhas e flores de P. tridentatum na concentração de 10 mg/kg não induziram alterações histopatológicas significativas ao nível do fígado, baço e rim e que após a administração de CCl4, os mesmos extractos nas concentrações de 5 mg/kg e 10 mg/kg demonstraram ter um efeito protector nestes órgãos. Sugere-se que a actividade protectora se deve à presença de compostos bioactivos, como os compostos fenólicos, cuja actividade antioxidante é bem conhecida. ABSTRACT: Pterospartum tridentatum (L.) Willk., a Leguminosae that grows spontaneously in Portugal, is used in folk medicine for throat irritation treatment, and herb mixtures for diabetes. The formation of free radicals that cause oxidative stress is on the base of some pathologies and the use of herbal or natural compounds isolated from plants to reduce them is increasingly common. The aim of the present work was to study the histopathological effects of P. tridentatum extracts of leaves and flowers in the liver, spleen, and kidney of mice and their protective action after administration of the toxic CCl4. In the toxicity study, 27 ICR-CD1 mice were used and divided into 7 groups: the negative control group (NaCl 0.9%), 3 groups were injected with leaves extracts in concentrations of 10 mg/kg, 100 mg/kg and 1000 mg/kg, and 3 other groups were administered with flowers extracts with the same concentrations. These 7 groups received a subcutaneous daily injection for 6 days. In the study of protection, 25 ICR-CD1 mice were divided into 5 groups: the positive control group (CCl4 2 ml/kg) received two subcutaneous injections, one on the first day of testing and the second one 72 hours later; 4 groups were treated with two CCl4 injections and daily injections of leaves extracts at a concentration of 5 mg/ kg and 10 mg/kg and flowers extracts at a concentration of 5 mg/kg and 10 mg/kg for 10 days. After sacrifice, the liver, spleen and kidney were removed, fixed in Bouin's solution and prepared for histological studies. Sections of organs exposed to leaves and flowers extracts showed more frequent hemorrhagic lesions in concentrations of 100 mg/kg and 1000 mg/kg. The protection study revealed a significant recovery in the various organs when compared with the positive control (CCl4). In conclusion, this study showed that extracts of P. tridentatum leaves and flowers at a concentration of 10 mg/kg did not induce significant histopathological changes in the liver, spleen and kidney and, after administration of CCl4, the same extracts in concentrations of 5 mg/kg and 10 mg/kg supported the organs protection. We suggest that the protective activity is due to some bioactive elements, such as phenolic compounds, whose antioxidant activity is well known.
description: Mestrado em Biologia Molecular e Celular
URI: http://hdl.handle.net/10773/897
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2010000747.pdf1.6 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2