DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Perfil epidemiológico de internamentos por intoxicação aguda nos HUC: 2000-2007
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/888

title: Perfil epidemiológico de internamentos por intoxicação aguda nos HUC: 2000-2007
authors: Silva, Pedro Alexandre Gonçalves da
advisors: Nogueira, António José Arsénia
Pereira, Mário Jorge
keywords: Toxicologia
Intoxicação
Produtos tóxicos
Epidemiologia
Internamento hospitalar
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: As intoxicações agudas são um problema muito relevante de Saúde Pública e que, no entanto, continua pouco explorado, principalmente em Portugal, onde não existem estatísticas oficiais acerca deste tema. A literatura internacional afirma que nos países desenvolvidos as intoxicações agudas são sobretudo medicamentosas e nos países em desenvolvimento devem-se maioritariamente a pesticidas responsáveis por numerosas mortes e graves sequelas. Os objectivos do estudo foram estudar de que forma o internamento por intoxicações agudas afectava a população admitida nos Hospitais da Universidade de Coimbra numa perspectiva epidemiológica. O estudo foi realizado através de uma análise retrospectiva de dados informatizados recolhidos numa base no Serviço de Estatística do Hospital e como critérios de pesquisa utilizaram-se os códigos de diagnóstico da ICD-9-MC, compreendidos entre 960 e 989. O tamanho da amostra são 1062 indivíduos sujeitos a internamento decorrente de intoxicações agudas de qualquer etiologia admitidos no Hospital da Universidade de Coimbra no período de estudo de 01 de Janeiro de 2000 a 31 de Dezembro de 2007. O tratamento estatístico dos dados foi realizado através do Microsoft Excel 2007 no que respeita à apresentação e organização da base de dados e do programa estatístico Minitab 14 para determinar distribuições absolutas, relativas, medidas de tendência central e aplicou-se o teste de verosimilhança para testar as hipóteses. O maior número de internamentos por intoxicação aguda ocorreu no sexo feminino (55,6%) e na faixa dos 21 - 40 (33,33%) a idade média foi 45,85 anos. Estes provinham maioritariamente do meio rural (54,90%) e as intoxicações voluntárias corresponderam a 62,81%, predominantes no sexo feminino e em todas as faixas etárias. As intoxicações medicamentosas foram prevalentes com 50,75% no total e em todos os grupos etários à excepção do 61+ que teve maior incidência de intoxicações por pesticidas. O principal agente responsável por 30,13% dos casos foi os medicamentos que actuam no SNC. A incidência de intoxicações múltiplas cifrou-se por 12,5% dos quais 40,31% foram intoxicações múltiplas por medicamentos que actuam no SNC. O número de óbitos foi de 7,53% sobretudo devido a pesticidas, em indivíduos provenientes do meio rural e ocorreram duas vezes mais em homens. Em conclusão, o tipo de intoxicação varia inversamente com o sexo, as medicamentosas são predominantes nas mulheres e as não medicamentosas nos homens, as intoxicações acidentais são sobretudo não medicamentosas. ABSTRACT: Acute poisoning is a major Public Health problem, however it remains unexplored, especially in Portugal, where there are no official statistics about this subject. According to international literature, acute drug poisonings occur more frequently in developed rather than in developing countries where pesticides poisonings are more common, and are responsible for millions of deaths and injuries. The aim of this study was to investigate how hospitalization due to acute poisoning affected the population who were admitted to Coimbra's University Hospital, under an epidemiological basis. The Study was conducted under a retrospective analyses based on electronic data collected in the hospital's statistics service according to the ICD-9-MC diagnostic codes criteria, between 960 and 989. There were involved 1062 people in this study who were hospitalized after acute poisoning between 1st January 2000 and 31st December 2007. Statistical data approach was conducted using Microsoft Excel 2007 for organizing and codifying our database and Minitab 14 to determine absolute and relative frequencies and in order to test our hypothesis we used the Likelihood Ratio Chi-Square test. Hospitalization due to acute poisoning was more common among women (55,6%) and in the age group of 21- 40 (33,33%), the average age was 45,85 years. People from rural areas were more affected (54,90%) and intentional poisonings counted for 62,81% of all cases, especially among women and through all age groups. Overall drug poisonings were the most common (50,75%) in all age-groups except in age group 61+, where pesticides were. The main agent responsible for 30,13% of all cases of poisoning were drugs that act in the Central Nervous System. Acute multiple poisonings counted for 12,5% out of the total and from these 40,31% were multiple drug poisonings between drugs that act in the Central Nervous System. Death rate was 7,53% especially due to pesticides, mostly people from rural areas and affected twice more men. In conclusion, the sort of poisoning depends on the sex, drug poisonings are more common in women on the other hand non-drug poisonings are more common in men. Accidental poisonings are mostly non-drug related.
description: Mestrado em Toxicologia e Ecotoxicologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/888
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2010000441.pdf4.45 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2