DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Detecção de DNA de HPV oncogénico por captura híbrida em citologias normais
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8846

title: Detecção de DNA de HPV oncogénico por captura híbrida em citologias normais
authors: Gouveia, Sofia Marlene Moreira Silva de
advisors: Almeida, Maria Adelaide de Pinho
keywords: Biologia molecular
Vírus do papiloma humano
Cancro do colo do útero
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O cancro do colo do útero tem uma incidência mundial de cerca de meio milhão de casos por ano. A infecção pelo vírus do papiloma humano (HPV) é a principal causa do cancro do colo do útero e das neoplasias cervicais intraepiteliais (CIN) em todo o mundo. Consequentemente, é de todo o interesse efectuar o teste de HPV para rastrear o cancro do colo do útero. Foi recentemente desenvolvida a segunda geração de captura híbrida (HC2) que é um ensaio não radioactivo, relativamente rápido, com alta especificidade e sensibilidade, permitindo a detecção de 18 tipos de HPV, de alto e baixo risco oncogénico. Através de HC2 de alto risco oncogénico, avaliámos 3.262 mulheres com resultado de citologia líquida negativo para lesão intraepitelial e neoplasia maligna (NILM), segundo o Sistema de Bethesda. Destes, 2.192 casos (67,2%) não apresentavam alterações citológicas, 759 (23,3%) apresentavam alterações reactivas devido a processos inflamatórios inespecíficos e 311 (9,5%) apresentavam infecções por microrganismos. Do número total de casos estudados, 479 (14,7%) foram positivos para HPV de alto risco. Devido ao alto custo da captura híbrida de DNA de HPV, a sua utilização para rastreio de cancro do colo do útero não é acessível em países em vias de desenvolvimento. É, contudo, um instrumento útil quando combinado com a citologia, diagnosticando infecção de alto risco em células aparentemente normais. A utilização desta técnica pode ajudar a diminuir a incidência de cancro do colo do útero.

Cervical cancer has a worldwide incidence of about half a million cases per year. The infection by human papillomavirus (HPV) is the main cause of cervical cancer and cervical intraepithelial neoplasia (CIN) worldwide. Consequently, it’s useful to do HPV testing to screen for cervical cancer. It was recently developed the second generation of hybrid capture test (HC2) which is non-radioactive, relatively rapid, with high sensitivity and specificity, allowing the detection of 18 HPV high and low oncogenic types. Through HC2, of high oncogenic risk, we evaluated 3.262 women with cytology result of negative for intraepithelial lesion and malignancy (NILM), according to the Bethesda System. Of these, 2.192 cases (67,2%) hadn’t any cytological changes, 759 (23,3%) had reactive changes due to nonspecific inflammatory processes and 311 (9,5%) were infected by microrganisms. Of the total number of studied cases, 479 (14,7%) where positive for the high-risk HPV. Due to the high cost of the hybrid capture, its use for cervical screening is not available in developing countries. However, it is an useful appliance when combined with cytology, diagnosing high-risk infections in apparently normal cells. The use of this technique could help reduce the incidence of cervical cancer.
description: Mestrado em Biologia Molecular e Celular
URI: http://hdl.handle.net/10773/8846
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
Ficheiro 2 - Tese.pdf1.14 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2