DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > DECA - Teses de doutoramento >
 Forma e memória na improvisação
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8822

title: Forma e memória na improvisação
authors: Aguiar, António Augusto Martins da Rocha Oliveira
advisors: Oliveira, João Pedro Paiva de
keywords: Música contemporânea
Improvisação (Música)
Interpretação musical
Linguagem musical
issue date: 2012
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O presente trabalho propõe-se abordar os problemas mais significativos da improvisação da música contemporânea. Tendo como foco principal a procura do pensamento do improvisador durante a performance, assim como, a exploração dos diferentes constrangimentos que regulam a abertura da improvisação, a tese é composta por duas partes: na primeira apresenta-se os modelos teóricos da improvisação e suas principais características, assim como, uma reflexão sobre o papel da memória no processo de criação no decorrer da performance. Explora-se ainda a temática da organização do discurso musical improvisado em relação aos problemas da Estrutura e do controlo da Forma. A partir dos pressupostos teóricos, apresenta-se na segunda parte, uma vasta compilação de performances improvisadas desenvolvidas sobre os diferentes constrangimentos da criação em tempo real, explorando-se os vários conceitos de abertura. Desenvolve-se ainda um estudo empírico baseado na retrospecção da improvisação de onze instrumentistas sobre um motivo comum, no sentido de recolher uma compilação dos termos e dos processos mais usados na sintaxe da improvisação, representativos do pensamento do improvisador. Os dados obtidos permitem concluir que o comportamento da improvisação assenta maioritariamente num discurso Associativo, fortemente apoiado na biografia musical do improvisador e no controlo da Memória. Conclui-se também que a improvisação varia consoante a exposição do processo às diferentes categorias de abertura.

This paper intends to address the most significant problems of contemporary music improvisation. Focusing on the main demand of the thought of improvising during the performance, as well as the exploration of the different constraints that regulate the openness of improvisation, the thesis consists of two parts: the first presents the theoretical models of improvisation and its main characteristics, as well as a reflection on the role of memory in the process of creation during the performance. It also explores the theme of the organization of improvised musical discourse in relation to the problems of structure and control of Form. Based on the theoretical assumptions, the second part presents a vast collection of improvised performances developed on the different constraints of creation in real time, exploring the various concepts of openness. It also develops an empirical study based on the reversion of eleven musicians improvising on a common motif in order to gather a compilation of terms and processes commonly used in the syntax of improvisation, representative of the thought of improvising. The results of this study indicate that the behavior of improvisation is mostly based on a Associative speech and depends strongly on the musical biography of the improviser and on the control of memory. It also concludes that the improvisation varies depending on the exposure process for different types of openness.
description: Doutoramento em Música
URI: http://hdl.handle.net/10773/8822
appears in collectionsDECA - Teses de doutoramento
UA - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
Tese.pdf47.16 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2