DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Teses de doutoramento >
 Educação de infância como tempo fundador: repensar a formação de educadores para uma acção educativa integrada
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8812

title: Educação de infância como tempo fundador: repensar a formação de educadores para uma acção educativa integrada
authors: Sanches, Maria Angelina
advisors: Sá-Chaves, Idália
keywords: Educação pré-escolar
Formação de professores
Desenvolvimento de competências
Relações escola-família
issue date: 2012
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O estudo Educação de Infância como tempo fundador: Repensar a Formação de Educadores para uma acção educativa integrada inscreve-se no processo de reflexão acerca das finalidades da educação básica e da qualidade da formação e da intervenção dos profissionais de educação de infância. Considerando as condições de instabilidade, crescente insegurança e grande imprevisibilidade que caracterizam as sociedades contemporâneas e, considerando também, os avanços científicos que vêm ocorrendo nas últimas décadas, fundamentando e alertando para a importância decisiva das aprendizagens realizadas na Infância nos processos de desenvolvimento subsequentes, releva-se neste estudo a necessidade de dar continuidade e aprofundar essa reflexão procurando responder, também pela investigação, aos desafios que as mudanças sociais suscitam. Nesta linha e tendo como referente o significado que, em termos de estruturação identitária pessoal e colectiva, é reconhecido à educação de infância, enquanto contexto primeiro de educação básica e complementar da acção educativa da família, o principal objectivo do estudo consiste em aprofundar o conhecimento acerca da natureza e qualidade dos saberes básicos a promover na educação pré-escolar e das competências reconfiguradoras do perfil de desempenho profissional dos educadores de infância para que, em articulação com as famílias das crianças, se tornem facilitadores do seu desenvolvimento, no quadro de uma ampla perspectiva de cidadania e de sucesso para todos. Os eixos investigativos que se cruzam no estudo pressupõem uma dimensão de pesquisa (teórica, documental e empírica) de natureza complexa, na qual, se procura tornar compreensíveis as interacções entre os participantes anteriormente referidos, no sentido de uma possível coerência conceptual e funcional, que regule e sustente a qualidade dos processos de desenvolvimento. Do ponto de vista metodológico, a investigação inscreve-se numa abordagem de natureza qualitativa, de matriz complexa e com características de estudo de caso, centrado nos processos de formação e de intervenção dos educadores de infância em exercício de funções, no distrito de Bragança. No sentido de construir uma visão integrada do objecto de estudo foi desenvolvida uma revisão temática de literatura e de análise documental e, na dimensão empírica do estudo, foram promovidos processos mistos de recolha de dados, com recurso à inquirição por questionário e por entrevista (semi-estruturada). A inquirição por questionário foi feita a 229 educadores de infância e a 1340 pais (ou seus representantes), das crianças que frequentavam a educação pré-escolar e a entrevista a 6 educadoras, que integravam os conselhos executivos dos Agrupamentos de Escolas e, cujas funções de gestão e administração, lhes permitiam ter uma perspectiva mais global das problemáticas em estudo. Os instrumentos de recolha e de análise da informação foram validados de modo a garantir-lhes fiabilidade e credibilidade. Os resultados do estudo podem ser lidos em dois níveis, considerando a sua abrangência e especificidade. Num primeiro plano, numa leitura mais global e transversal às questões em estudo e, num segundo plano, como enfoque mais específico em função de quatro dimensões temáticas decorrentes do quadro de fundamentação teórica e organizadoras do processo de reflexão e de pesquisa. Assim, globalmente, os resultados confirmam a importância que todos os inquiridos reconhecem, quer às aprendizagens ocorridas na Infância, como factor importante no desenvolvimento pessoal e social das crianças ao longo da vida, quer ao papel que, nele, os educadores e respectiva formação (inicial e contínua) devem desempenhar. Com algumas variações, as representações dos educadores de infância e dos pais inquiridos neste estudo, embora diferentes em algumas das questões específicas, apresentam-se maioritariamente coerentes e próximas das perspectivas teóricas mais actuais, que consideram a natureza processual das aprendizagens e a importância que a qualidade dos contextos e das transições, que neles ocorrem, assumem nos processos de desenvolvimento. Ou seja, inscrevem-se na linha das teorias socioconstrutivista e ecológica também subjacentes às orientações curriculares, ao nível nacional e aos quadros teóricos de referência, ao nível internacional. Identificam a aprendizagem da cidadania (ou do aprender a ser em sociedade) como o saber mais estruturante a ser desenvolvido no conjunto da acção educativa e perspectivam-na como processo de responsabilidade partilhada e cooperado. Tratando-se de uma amostra extensa e de um distrito geograficamente marcado pela interioridade, e sem esquecer que os dados se referem a representações expressas ao nível dos discursos, é importante reconhecer os sinais de actualidade das perspectivas e das sugestões apontadas para dar continuidade aos processos de desenvolvimento integrado de todos os participantes no processo educativo. Ainda numa leitura global, as principais diferenças, genericamente observadas entre educadores e pais, evidenciam, da parte destes, uma perspectiva de cidadania mais restrita e, da parte dos educadores, uma visão mais alargada do conceito. Com efeito, são os pais com mais elevada qualificação académica que partilham com os educadores esta perspectiva ampliada e transformadora de cidadania. Numa leitura mais enfocada e mais detalhada, e tal como referido anteriormente, os resultados podem ser lidos no cruzamento de quatro dimensões que interligam as questões de pesquisa: os saberes básicos, as estratégias de intervenção para o seu desenvolvimento; a formação e intervenção dos educadores de infância e a identificação de competências que possam vir a aprofundarem a sua formação. No que se refere aos saberes básicos, e não obstante a ocorrência de variações, quer quanto aos próprios saberes, quer quanto à terminologia usada, são considerados como fundamentais: 1. O aprender a ser na perspectiva do desenvolvimento da identidade; 2. O aprender a exercer a cidadania na linha da aprendizagem e da vivência democrática na relação com o mundo e com o outro; 3. O aprender a aprender como ferramenta indispensável à aprendizagem ao longo da vida; 4. O aprender a desenvolver o pensamento crítico, enquanto possibilidade de criteriosa escolha pessoal entre alternativas possíveis e 5. O aprender a comunicar como condição relacional inalienável nos processos de interacção com os contextos e com as pessoas. A segunda dimensão tem a ver com as estratégias consideradas facilitadoras do desenvolvimento destes saberes e são considerados três níveis da intervenção educativa: a acção dos educadores propriamente dita, a cooperação dos pais no processo de aprendizagem das crianças e a interacção da instituição pré-escolar com os pais/família. A acção dos educadores surge, tendencialmente perspectivada como facilitadora do desenvolvimento dos saberes básicos, embora em relação a algumas práticas essa perspectiva surgisse pouco evidente e distingue-se quanto ao desenvolvimento da acção e relação educativa, manifestando os educadores mais experientes uma opinião mais favorável. No que se refere à cooperação dos pais no processo de aprendizagem das crianças, os resultados indicam que a maioria dos pais manifesta uma opinião favorável a práticas configuradoras de um clima facilitador do desenvolvimento dos saberes básicos enunciados, mas variando os seus pontos de vista. São os pais de habilitações académicas mais elevadas, de idade intermédia e situados em contexto urbano os que apresentam opiniões mais favoráveis. Por fim, e no que diz respeito à interacção com as famílias, os resultados evidenciam uma opinião positiva com os meios de interacção utilizados, mas deixando perceber a necessidade de melhorar o processo de cooperação, manifestando os pais uma opinião menos positiva do que os educadores sobre esse processo. A terceira dimensão diz respeito às representações sobre a formação e intervenção profissional dos educadores, evidenciando os resultados que a maioria dos educadores atribuiu muita relevância aos contributos do curso de formação inicial para o desenvolvimento da maioria das competências necessárias para o seu desempenho profissional. Permitem ainda verificar que os educadores de formação mais recente manifestaram uma opinião mais favorável desses contributos, quanto ao desenvolvimento de conhecimentos em áreas, tais como a matemática, conhecimento do mundo e expressão musical, o que significa um avanço relativamente ao reconhecimento da necessidade de fazer investimento nessas áreas sugeridas em alguns estudos e projectos. Quanto ao desenvolvimento da actividade profissional, os resultados relevam que a maior preocupação dos educadores se centra em torno do seu desempenho profissional e das condições de exercício da actividade profissional. No que se refere ao início de carreira, esta última dimensão assume maior evidência, sendo ainda possível perceber que a entrada na vida profissional tem vindo a ocorrer, nos últimos anos, através da rede privada. A quarta dimensão tem a ver com as competências profissionais a desenvolver pelos futuros educadores, e não obstante algumas diferenças nas opiniões manifestadas pelos três grupos de participantes, surgem relevadas competências que a literatura e os perfis de desempenho profissional docente apontam como devendo ser promovidas e incluídas nos programas de formação de educadores de infância/professores. Estas podem ser vistas, quer numa dimensão geral relativa ao grupo docente, quer numa dimensão mais específica da intervenção em educação de infância, tal como é especificado ao longo do trabalho.

The research on Childhood Education as a Time of background: Teachers’ training revisited aiming an educational and integrated action is enrolled on a thoughtful process about the aims of Basic Education, as well as of the training quality and the intervention of professional nursery school teachers. Bearing in mind not only the conditions of instability, the growing insecurity and the high unpredictability which describe the present-day societies, but also the scientific developments that have been happening for the last decades, we have to stress the need of going on, with this kind of quest, by searching for an answer to the challenges that are caused by social changes. In this way, it is necessary to support and to call the attention to the importance of the process of learning through childhood, which often makes the difference in the inferred processes of the development. So, it is emphasized that we need to follow up with this reflexive work and get deeper in our conclusions, trying to respond, by scientific research, to the challenges of these unstoppable social trends. In this train of thought, by taking as reference the meaning that is acknowledged to the childhood education (in terms of personal identity and collective structuring) as both the first context of Basic Education and the one that completes the educational action in the scope of family context, the main target of this study is based on the effort of being an expert not only in the knowledge of the nature and quality of Basic Learning, that must be promoted in education of nursery school, but also into the skills that rearrange the profile of the nursery school teachers’ professional performance, which is supposed to be done in articulation with children’s families. We are positive that those skills become facilitators of children’s development, taking into account a wide perspective of citizenship and success for everyone. The research axles, which are crossed in the study, imply a research dimension (Theoretical and practical) of a complex nature, in which we try to explain the interactions among the participants, mentioned above, aiming a conceptual and functional coherence that can rule and bear the quality of the children development processes. In the methodological point of view the research follows a qualitative approach, using a complex matrix and with case-study features, focused on training processes and on the nursery school teachers’ intervention, who are working in the district of Bragança. In order to build an integrating perspective of the object in study; we have developed a topic review concerning the bibliography and documents analysis, as well. In what practical study is concerned, we have promoted mixed processes of data collection, making use of resources such as: inquiries and interviews (semi-structured). The enquiries were addressed to 229 nursery school teachers and to 1340 children’s parents or tutors, whose children were attending nursery school. The interview was carried out within 6 nursery school teachers who belong to their headmaster’s school office team and whose task of both management and administration enable them to have a global perspective of the issues to be studied. The collection and data analysis tools were both evaluated in order to make sure that this study can be trustful and believable. The study results can be understood at two levels, considering their wide range and singularity. There is a first perspective, much more global and cross curriculum to the issues of the study. In a second perspective, there is a more detailed focus subordinated to four subject matters dimensions which are underlying the context and basis of the study. So, the major part of the results validate the fact that all the poles recognize the importance of the learning process in childhood as an essential factor in the personal and social growth of children along their lives. The studies also confirm the idea that the teachers and their educational curriculum (in the beginning and through professional life) play a crucial role in the children’s development. Although there are some differences, the concepts of both teachers and parents who were inquired, are coherent and close to the most updated theoretic perspectives, which are concerned with the nature of the process of learning and the importance that is given to the quality of contexts and the implied changes that occur in the development of children. That is, these theories have to do with the social and ecological ones, which are also obeying to curriculum guidance, at a national level and to the theoretical frames of reference, at an international level. They identify the learning of citizenship (How to be/behave in society), as the most structural “know how” to be developed in the whole of the educational action; what is more, they consider it as a process of responsibility that must be shared and cooperative. As it is a broaden sample and it is located in a district far away from the biggest urban areas, adding to this that the data refers to concepts expressed ins specific contexts and experiences, it is crucial to recognise the signs of the points of view in current days and the given suggestions in order to follow up with the integrated development processes of every participant in the educational process. Still, in a global understanding, the main differences generically spotted out by teachers and parents, highlight a parents’ citizenship idea that is more limited and, as teachers are concerned, a wider vision of that concept. In fact, the parents who have a higher Education qualification are the ones that share this wider and changing perspective of citizenship. If we try to focus and find details, as it was said before, the results can be read by crossing four dimensions that are linked to the research issues: Basic Learning; the Interventional Strategies for its Development; the Training and evolvement of nursery school teachers and the identification of skills which can be useful to improve their training. In what concerns the Basic Learning, though there are variables, either about the learning itself or the used terminology, here are the most important: 1. know how to be, in the sense of identity development; 2. Learn how to live in society and use both the rights and duties as a citizen, living in a democratic, multicultural society when one’s is in touch with the Other and Outer world; 3. Know how to learn as a vital tool in the lifetime learning; 4. Learn to develop critical thought, as an ability of establishing a personal criteria to decide among possible choices; 5. Know how to communicate as a condition that is always present in relationships no matter the contexts. The second one is related with the strategies that are considered facilitators of the development of this Basic Learning. The strategies are studied in three levels of the educational intervention: The nursery school teachers, parental cooperation in children’s learning process and the interaction within the families. The teacher’s action appears with a tendency of being understood as facilitator of the development of this basic learning, although in certain cases of some praxis that perspective is not so emphasized and stands out easily at the time of the action development and educational relationship. In this point, the most experienced teachers support a more positive opinion. Finally, concerning the interaction within the families, the results show the evidence that there is a positive opinion about the means that are used, but they let us realize that there are improvements to do in the field of cooperation, being so, parents are more pessimistic than teachers in this topic. The third dimension in analysis regards to the representations about training and nursery school teachers professional activity. This part of the research highlights the results that the majority of the teachers emphasize the importance of the course to the development of the essential skills for their professional performance. The results let us know that the most recent trainings receive a more favorable evaluation concerning the areas such as Math, Knowledge about the world and musical expression, which means that there´s a step forward regarding the recognition of the necessity of investing in these areas that are suggested in some studies and projects. As far as difficulties are concerned and the matters that worry more the teachers have to do with their professional performance and with the conditions of work. About the start of a career, this last dimension is greatly noticed and you can perceive that the new teachers have only been finding places in private school, lately. The fourth dimension has to do with the professional skills to be developed by future teachers. Despite some disagreements, The group of teachers emphasize the knowledge of curriculum orientations, the knowledge of himself/herself, the ability of solving problems in new situations or unpredictable ones and the learning skills throughout his/her life. These positions can be taken into account either in a general dimension that concerns the teachers or in a specific one related to the childhood education intervention, as it is explained throughout this study.
description: Doutoramento em Didáctica e Formação
URI: http://hdl.handle.net/10773/8812
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
DE - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
6258.pdf5.81 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2