DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Infecções urinárias e susceptibilidade de uropatógenos aos antimicrobianos
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/863

title: Infecções urinárias e susceptibilidade de uropatógenos aos antimicrobianos
authors: Correia, Carlos Eduardo Delgado
advisors: Costa, Elísio Manuel de Sousa
Henriques, Isabel da Silva
keywords: Microbiologia
Aparelho urinário
Infecções hospitalares
Microorganismos patogénicos
Resistência a antibióticos
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A infecção do tracto urinário (ITU) é uma das doenças infecciosas mais comuns. Com o objectivo de conhecer os agentes etiológicos mais comuns na infecção urinária e comparar o seu padrão de susceptibilidade aos antimicrobianos, para o mesmo agente etiológico, quer em doentes internados, quer em regime de ambulatório, foram analisados todos os exames bacteriológicos de urina que deram entrada no Serviço de Patologia Clínica do Centro Hospitalar do Nordeste, EPE - Unidade Hospitalar de Bragança, durante o período compreendido entre Janeiro de 2004 a Dezembro de 2008. Deram entrada no serviço 12510 exames bacteriológicos. Destes, o exame cultural foi positivo em 1869 amostras (592 de internamento e 1277 de doentes externos). A Escherichia coli foi o microrganismo mais frequentemente isolado (67,3%), seguido pela Pseudomonas aeruginosa (7,0%), Klebsiella pneumoniae (5,4%) e Proteus mirabilis (4,3%). Em relação à susceptibilidade aos antimicrobianos, verificámos que as enterobactérias em estudo apresentavam elevada resistência aos antimicrobianos recomendados para o tratamento empírico da ITU (cefalosporinas, cotrimoxazole e quinolonas), não se aconselhando o seu uso empírico na região de Bragança. Para estas, os antimicrobianos com maior grau de susceptibilidade foram o imipenemo, a gentamicina e a amicacina. Em relação aos isolados de Pseudomonas aeruginosa, os antimicrobianos mais eficazes foram o imipenemo e a colistina. Relativamente ao padrão de susceptibilidade, para o mesmo agente etiológico, quer em doentes internados, quer em regime de ambulatório, encontramos diferenças estatisticamente significativas para os antimicrobianos ceftazidima, cotrimoxazole, ciprofloxacina e cefalotina para a E. coli, o imipenemo e ampicilina+sulbactam para a P. aeruginosa e a ciprofloxacina para o P. mirabilis. Relativamente aos outros agentes não se verificaram diferenças estatisticamente significativas. Durante o período de estudo, observou-se, em todas as espécies, um aumento geral das taxas de resistência aos antimicrobianos, tendo esse aumento sido significativo nos antimicrobianos ceftazidima, cotrimoxazole e ciprofloxacina para a P. aeruginosa. Este estudo permite dispor de dados necessários para o conhecimento dos diferentes agentes etiológicos mais importantes nas ITU no distrito de Bragança e disponibilizar a informação sobre os seus padrões de resistências, necessários para se iniciar um tratamento empírico adequado e elaborar guias de tratamento. ABSTRACT: Urinary tract infections (UTI) are one of the most common infectious diseases. With the objective of knowing the common etiological agents in urinary infection and comparing its antimicrobial susceptibility in nosocomial and communityacquired urinary infections, we analysed all the urine bacteriological exams from the Serviço de Patologia Clínica do Centro Hospitalar do Nordeste, ENE - Unidade Hospitalar de Bragança, during a five years period (January 2004 and December 2008). During this period, 12510 urine bacteriological exams were conducted. The cultural exam was positive in 1869 samples (592 from nosocomial infections and 1277 from community-acquired urinary infections). The Escherichia coli was the most frequently isolated species (67,3 %), followed by Pseudomonas aeruginosa (7,0%), Klebsiella pneumoniae (5,4%), and Proteus mirabilis (4,3%). Concerning to antimicrobial susceptibility, the Enterobacteriaceae, showed a high resistance to the antimicrobials that are widely recommended for empirical treatment of UTI (quinolones, cefalosporines and cotrimoxazol). On the other hand, enterobacteria were susceptible to imipenem, amikacin and gentamicin. Imipenem and colistine were the more activite antimicrobials against P. aeruginosa. Concerning the susceptibility for the same etiological agent, we found statistical significant differences between nosocomial and community-acquired urinary infections for the antimicrobials ceftazidime, cotrimoxazol, ciprofloxacin and cephalothin for the E. coli, imipenem and ampicilina+sulbactam for the P. aeruginosa and for ciprofloxacin for P. mirabilis. For the other identified agents there were no statistical significant differences. Over the study period, sensitivity of all to most of the antimicrobials tested increased, with a marked increase for ceftazidime, cotrimoxazol and ciprofloxacin for P. aeruginosa. This study alloweds to obtain and make available data on etiologic urinary infection agents in Bragança and provides the information about their antimicrobials resistance profiles, which essential to establish an adequate empirical treatment and to elaborate treatment guides.
description: Mestrado em Microbiologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/863
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2009001302.pdf508.78 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2