DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ambiente e Ordenamento > DAO - Dissertações de mestrado >
 Análise económico-ambiental de alimentação artificial de praias
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8613

title: Análise económico-ambiental de alimentação artificial de praias
authors: Almeida, Pedro Filipe Alves de
advisors: Roebelind, Peter
Coelho, Carlos Daniel Borges
keywords: Engenharia do ambiente
Zonas costeiras
Praias
Erosão costeira
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A crescente vulnerabilidade das zonas costeiras, quer por ação da natureza ou pela pressão humana, tem sido alvo de estudos físicos, locais e regionais e também de estudos económico-ambientais, a nível regional e global, que avaliam as consequências da erosão e procuram dar suporte a medidas de gestão e proteção costeira. O estudo realizado nesta tese pretende fazer a integração destas abordagens, procurando destacar a relevância das intervenções de alimentação artificial no contexto da proteção costeira e também preencher uma lacuna na literatura, através da realização duma análise económico-ambiental à escala local. O objetivo desta tese de mestrado era realizar uma análise económico-ambiental a um caso de estudo genérico de alimentação artificial de praias, adaptado às condições da região Centro de Portugal. Foi utilizado o modelo numérico LTC (Long Term Configuration) para verificar a evolução da linha de costa do cenário de referência, bem como para a simulação de oito cenários de alimentação artificial de praias definidos com volume variável entre 0,5 e 7 Mm3, num horizonte de 50 anos. Posteriormente efetuou-se uma análise económico-ambiental, aplicada a áreas de praias e dunas e áreas urbanas protegidas, através da determinação de três indicadores económicos: Valor Atual Líquido (VAL), Taxa Interna de Retorno (TIR) e Ponto de Equilíbrio (PE), a uma taxa de desconto de 5%, bem como, pela otimização dinâmica do sistema para obtenção de um volume ótimo de alimentação artificial. Os resultados mostram que, para a situação de áreas de praias e dunas protegidas, o cenário 1 (alimentação artificial de 0,5 Mm3) é o único exequível, por apresentar o VAL positivo (0,05 M€) e a TIR superior a 5% (5,13%), no entanto, o volume ótimo determinado foi de 0,1 Mm3. Para a situação das áreas urbanas protegidas, os resultados indicam que qualquer dos cenários estudados é executável. Independentemente do volume implementado, como os benefícios da proteção destas áreas são elevados, os custos da alimentação artificial são recuperados em poucos anos (2 a 7 anos) e a recomendação é que estas intervenções se realizem periodicamente.

The increasing vulnerability of coastal zones, whether for natural causes or human pressure, has encouraged physical studies, at local and regional level, and environmental-economic studies, at regional and global level, in order to evaluate erosion’s impacts and to support measures of management and coastal protection. The study in this Master Thesis intends to integrate these approaches, by highlighting the relevance of beach artificial nourishment in the context of coastal protection, as well as to fill a gap in the state-of-art, by performing an environmental-economic analysis at local scale. So, the main goal of this Master Thesis was to perform an environmental-economic analysis in a stylized case study of beach artificial nourishment, adapted to Central Portugal conditions. A numerical model LTC (Long Term Configuration) was used to verify the evolution of the coastline position in the reference scenario, as well as to simulate eight different scenarios of beach nourishment defined for volumes between 0.5 and 7 Mm3, in a 50 years horizon. Afterwards, the environmental-economic analysis was applied to protected beach and dune areas and urban areas, by determining three economic indicators: Net Present Value (NPV), Internal Rate of Return (IRR) and Break Even Point) and by performing a dynamic optimization of the system in order to obtain the optimal volume for the artificial nourishment. Results show that, in the situation of protected beach and dune areas, scenario 1 (artificial nourishment of 0,05 M€), is the only of all scenarios that’s executable, since it presents a positive NPV (0,05 M€) and IRR superior to 5% (5,13%), however, the optimal volume determined was 0,1 Mm3. Relatively to the situation of protected urban areas, results show that any of the studied scenarios is likely to be applied, no matter what’s the implemented volume. Once the benefits of protected urban areas are very high and the costs of artificial nourishment are recovered after a short period (2 to 7 years), it’s recommendable that these interventions occur periodically.
description: Mestrado em Engenharia do Ambiente
URI: http://hdl.handle.net/10773/8613
appears in collectionsDAO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado
PT Mar - Dissertações de mestrado
Ria - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
248406.pdf2.27 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2