DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ambiente e Ordenamento > DAO - Dissertações de mestrado >
 Impacte do biodiesel nas emissões e na qualidade do ar da região norte
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8495

title: Impacte do biodiesel nas emissões e na qualidade do ar da região norte
authors: Tavares, Ana Mafalda de Oliveira
advisors: Lopes, Myriam Alexandra dos Santos Batalha Dias Nunes
keywords: Engenharia do ambiente
Gestão da qualidade do ar - Região Norte (Portugal)
Emissões gasosas - Impacto ambiental
Efeito de estufa
Biocombustíveis
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Em 2008 Portugal foi o 4.º país da UE-27 a registar o maior aumento de gases efeito de estufa face a 1990, tendo sido o sector dos transportes o que mais contribuiu para este aumento. Nos últimos anos, a União Europeia tem criado políticas e programas (Directiva Europeia das Energias Renováveis (2009/28/CE), Programa Europeu para as Alterações Climáticas, entre outros) de combate às alterações climáticas visando a diminuição das emissões de gases de efeito de estufa, promovendo também a diversificação de fontes energéticas. Com a entrada em vigor da Directiva 2009/28/CE, relativa à promoção da utilização de energia proveniente de fontes renováveis, Portugal estabeleceu metas de introdução e produção de biocombustíveis para o período compreendido entre 2011 e 2020. Vários estudos mostram que a utilização de biocombustíveis no sector dos transportes contribui para a diminuição de emissões de poluentes como PM, SO2, CO2 e CO, mas por outro lado contribui para aumentar as emissões de NOx, potenciando a formação de O3. Este estudo tem como objectivo avaliar os impactes que a introdução de biocombustíveis no sector dos transportes tem na qualidade do ar, tendo como caso de estudo a região Norte de Portugal Continental. Foram criados três cenários de emissão: um sem a introdução de biodiesel para o ano de 2008 e dois com a incorporação de 10% e 20% de biodiesel para 2020. Os resultados mostram que a utilização de biodiesel no sector dos transportes resulta numa diminuição significativa das emissões de poluentes atmosféricos como o SO2 (-39% nos cenários de 2020) e PM10 (-27% no cenário 2020B20) e, consequentemente, na melhoria da qualidade do ar. Os dados da qualidade do ar indicam reduções máximas nas concentrações de poluentes atmosféricos relativamente ao cenário de 2008 da ordem dos 7% para o SO2 no mês de Janeiro, em ambos os cenários de 2020, e aumentos máximos de cerca de 4% para o O3 também no mês de Janeiro de ambos os cenários de 2020. Estes resultados indicam que a utilização de biodiesel no sector dos transportes reduz as emissões de GEE e de outros poluentes melhorando a qualidade do ar, embora numa extensão pequena.

In 2008, Portugal was the 4th EU-27 country to register the major increase of greenhouse gases in relation to 1990, being the transports sector the one that contributed mainly to this increaseIn the last years, European Union has created policies and programs (Renewable Energies Directive (2099/28/EC), European Program to Climate Changes, among others) to fight climate changes aiming the reduction of greenhouse gases emissions and promoting as well the diversification of energetic sources. With the coming into effect of the Directive 2009/28/EC, referring to the promotion of use of energy coming from renewable sources, Portugal has established goals to the introduction and production of biofuels in the period comprised between 2011 and 2020. Several researches show that the use of bio fuels in the transports sector contributes on one hand to the decrease of pollutant emissions such as PM, SO2, CO2, but on the other hand to the increase of NOx emissions, strengthening the O3 formation. This study has the goal to evaluate the impacts that the biofuels introduction in the transports sector has in the air quality. This study case is focused on the Portugal North region. There were created three emission scenarios: one without the biofuels introduction to the year of 2008 and two with the biofuels inclusion of 10% and 20% to 2020. The results of this study show that biofuels use in the transports sector results in the decrease of atmospheric pollutants as SO2 (-32% in the 2020 scenario) and PM10 ( -27% in 2020B20 scenario) and, consequently, in the improvement of air quality. Air quality data indicate maximum reductions in the atmospheric pollutant concentrations concerning 2008 scenario in the order of 7% to SO2 in January, in both 2020 scenarios, and maximum increases around 4% to O3, also in January, from both 2020 scenarios. These results indicate that the biofuels use in the transports sector reduces GEE and other pollutants emissions improving air quality, although in a small extent.
description: Mestradoem Engenharia do Ambiente
URI: http://hdl.handle.net/10773/8495
appears in collectionsDAO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
5923.pdf6.83 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2