DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Utilidade clínica da quantificação do antigénio do core do VHC
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8384

title: Utilidade clínica da quantificação do antigénio do core do VHC
authors: Silva, Nuno Ricardo Gonçalves da
advisors: Menéndez, José Rafael Fernández
Almeida, Adelaide
keywords: Biologia molecular
Hepatite
Diagnóstico molecular
issue date: 1-Dec-2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A infeção pelo VHC nos últimos anos tem vindo a revelar-se um problema de saúde pública à escala mundial. De facto, apesar dos enormes avanços quer no diagnóstico, quer no tratamento de doentes infetados por este vírus, estima-se que cerca de 3% da população mundial, correspondendo a 170 milhões de indivíduos, esteja infetada pelo VHC permanecendo uma grande parte assintomática por vários anos, tornando-se assim, num problema de saúde à escala global. A tentativa laboratorial de reduzir cada vez mais o período de janela no diagnóstico laboratorial da infeção pelo VHC fez com que surgissem no mercado testes de diagnóstico de infeção viral ativa, com uma cinética e correlação excelente com a carga viral do vírus. O período de janela da pesquisa de anticorpos para o VHC é de cerca de 45 a 60 dias, enquanto que para os teste de quantificação do antigénio do core do vírus é apenas de 14 dias, mais 2 dias que na pesquisa do RNA viral. O objetivo principal deste trabalho consistiu na avaliação da utilidade clínica do teste de quantificação do antigénio do core do VHC da Abbott Diagnostics®. Para tal, foram analisadas com este teste 105 amostras de doentes dos Hospitais da Universidade de Coimbra-E.P.E. a fazer tratamento para a infeção pelo vírus, e os resultados foram comparados com os resultados obtidos pelo método de PCR em tempo real pelo teste COBAS® AmpliPrep/COBAS® TaqMan® HCV da Roche®. A análise estatística mostrou uma correlação significativa entre os dois testes (ρ=0,97 para um p <0,001. Verificou-se também que o teste HCV Ag core deixa de ser sensível em doentes com carga viral menor ou igual a 2500 UI/ml. Foi possível concluir que o teste de quantificação do antigénio do core do VHC estudado poderá ser utilizado para monitorizar doentes em terapia para a infeção pelo VHC apenas enquanto a carga viral se mantiver acima de 2500 UI/ml. O Teste HCV Ag core poderá ser utilizado como teste complementar no diagnóstico de infeção pelo VHC em doentes hemodialisados, vítimas de acidentes de trabalho de profissionais de saúde e candidatos a transplante hepático.

In recent years, HCV infection has been proved to be a public health problem worldwide. In fact, despite huge advances in either diagnosis or treatment of patients infected by this virus, it is estimated that about 3% of the global population, representing 170 million individuals, may be infected with HCV and many of them remain asymptomatic for several years, thus becoming a global health issue. The attempt in reducing the window period in the laboratorial diagnosis of HCV infection has spurred new diagnostic tests for active viral infection, with excellent kinetics and correlation with viral load. The window period of antibody to HCV is about 45 to 60 days, while for the quantification of the Antigen core of the virus, this period is reduced to 14 days, 2 days more than the search of viral RNA. The aim of this study was to assess the clinical usefulness of the quantification HCV Ag core test by Abbott® Diagnostics®. The methodology used was the comparison of the results of this test with the results of the real time PCR Cobas® Ampliprep / Cobas® TaqMan® HCV test of Roche®. In this study was used a group of 105 samples from patients of the Hospitais da Universidade de Coimbra – E.P.E. receiving treatment for HCV infection. The statistical analysis showed a significant correlation between the two methods (ρ=0,97 for a p < 0,001). It was observed that the HCV Ag core test loses sensitivity in patients whose viral load is under or equal to 2500 UI/ml. In conclusion, the quantification of HCV Ag core test studied can be used to monitor patients going on therapy for HCV infection only when the viral load remains above 2500 UI/ml. This Test may be also used as a complementary test for the diagnosis of HCV infection in hemodialysis patients, victims of health labor accidents and liver transplant candidates.
description: Mestrado em Biologia Molecular e Celular
URI: http://hdl.handle.net/10773/8384
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
247754.pdf2.15 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2