DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Abundância e diversidade de crustáceos dos canhões portugueses
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/835

title: Abundância e diversidade de crustáceos dos canhões portugueses
authors: Ferreira, Maria Clarisse Silva
advisors: Cunha, Maria Marina Pais Ribeiro da
keywords: Biologia marinha
Crustáceos
Canhões submarinos
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O conhecimento da fauna de crustáceos que habita os fundos marinhos, particularmente a dos ecossistemas existentes nos canhões é escasso. Esta tese investiga a abundância e diversidade de crustáceos dos canhões centrais de Portugal: Nazaré, Cascais e Setúbal e taludes adjacentes. Contribui para o conhecimento de padrões na estrutura da comunidade de crustáceos e pretende identificar diferenças entre as amostras recolhidas nos taludes e canhões e entre canhões, relacionando-as com o gradiente vertical de profundidade e gradiente vertical no sedimento, ao nível de espécie. A amostragem decorreu em Agosto de 2005, com o cruzeiro RRSDiscovery (D297-NOCS), entre Abril e Maio de 2006, com o cruzeiro RRS Charles Darwin (CD179-NOCS) e em Setembro de 2006, com o cruzeiro RV Pelagia (64PE252-NIOZ). As amostras foram recolhidas usando USNEL-box corer (área=0.25m2), UKORS megacorer área=0,00785m2) e NIOZ box corer (área=0.196m2) respectivamente. Num total de 1260 indivíduos descritos e 157 taxa, 6 ordens, 9 sub-ordens e 47 famílias. Tanaidacea foi a ordem mais abundante seguida da ordem Isopoda (grupo com maior número de espécies, 61 taxa), Amphipoda, e finalmente Cumacea. Os decápodes e misídaceos foram os grupos com menor abundância. O padrão na distribuição vertical no sedimento indica que geralmente existe uma diminuição na densidade, de 0-1 até 5-10 cm. Estes animais revelam uma diversidade de estilos de vida e formas de se alimentar, ficando muitas vezes enterrados e alimentando-se de detritos, vivendo principalmente nas camadas superficiais ou sub-superficiais. A análise multivariavel das amostras revela diferenças significativas entre canhões e taludes; nos canhões e entre canhões e também entre amostradores/ano e profundidade. As comparações entre canhões indicam que existe uma maior similaridade entre as amostras dos canhões de Cascais e da Nazaré, do que entre estes canhões e o canhão da Nazaré. Sendo que o último exibe uma maior dominância de espécies, menor riqueza de taxa e maior abundância. As amostras de Cascais e de Setúbal apresentam maior equitatibilidade e maior diversidade. A 3400m todas as amostras recolhidas dos canhões apresentam uma maior abundância e riqueza de espécies, quando comparadas com as amostras recolhidas a 4300m. Estes padrões são discutidos tendo em atenção dados ambientais destes habitats, publicados recentemente. Os resultados ilustram uma riqueza elevada de espécies e heterogeneidade nas amostras dos crustáceos peracarídeos dos canhões portugueses, sugerindo que a comunidade de crustáceos, das diferentes áreas analisadas, apresenta uma grande variabilidade na composição ao nível de espécie. Em conclusão, a conservação da biodiversidade dos canhões, nomeadamente dos portugueses, pode ser crucial para a sustentabilidade e o funcionamento do maior ecossistema da biosfera. ABSTRACT: Knowledge of the deep-sea crustacean faunal composition, particularly on canyon ecosystems is scarce. This thesis investigates crustacean abundance and diversity from central Portuguese submarine canyons: Nazaré, Cascais and Setúbal and adjacent slopes. Contribute to the knowledge of crustacean assemblages patterns and aimed to identify differences between open slope and canyon, between canyons assemblages and related to the depth and sediment gradients at species level. Sampling was performed in August 2005 during RRS Discovery cruise (D297-NOCS), between April and May 2006 during RRS Charles Darwin cruise (CD179-NOCS) and in September 2006 during RV Pelagia (64PE252-NIOZ) cruise. Samples were collected using: USNEL-pattern box corer (area=0.25m2), UKORS megacorer (area=0,00785m2) and NIOZ circular box corer (area=0.196m2) respectively. A total of 1260 specimens were ascribed to 157 nominal taxa, 6 orders, 9 subOrders and 47 families. Tanaidacea was the most abundant followed by Isopoda (the most speciose group with 61 taxa), Amphipoda, and finally Cumacea. Decapods and mysids were the groups with lowest abundance. The trends in the vertical distribution within the sediment indicate generally that there is a decreasing in density from 0-1 to 5-10cm. These animals show a diversity of life styles and ways of feeding, they are burrowing detritivore peracarids species that live mainly in the surface or subsurface. Multivariate analyses of samples revealed significative differences between: canyons and open slopes; within and between canyons and also sampling gear/year and depths. The comparisons between canyons indicate higher similarities between the assemblages of Cascais and Setúbal than between these canyons and Nazaré. The latter exhibits greater dominance, lower taxa richness and higher abundance. The Cascais and Setúbal assemblages are more evenness and revel higher diversity. At 3400m all the canyons revel a higher abundance and diversity when compare to the 4300m assemblages. These patterns are discussed attending environmental conditions in these particular deep sea habitats. The results illustrate the high taxa richness and heterogeneity of peracarida crustacean assemblages in Portuguese canyons, suggest that community structure of the different areas analyzed show a great variability in species composition. In conclusion, the conservation of deep-sea biodiversity of Portuguese canyons can be crucial for the sustainability of the functions of the largest ecosystem of biosphere.
description: Mestrado em Biologia Marinha
URI: http://hdl.handle.net/10773/835
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado
PT Mar - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2009001129.pdf5.31 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2