DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 A percepção de caras em adolescentes com ansiedade social
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8336

title: A percepção de caras em adolescentes com ansiedade social
authors: Feiteira, Dayana Marques
advisors: Santos, Isabel Maria Barbas dos
Vagos, Paula Emanuel Rocha Martins
keywords: Psicologia social
Comportamento social
Fobia social
Ansiedade
Expressão facial
Adolescentes
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O presente trabalho pretende estudar a associação entre a ansiedade social e o processamento de características sociais e emocionais em faces. A análise destas características segundo as diferentes fases da adolescência constitui o ponto inovador deste trabalho de investigação. Para isso participaram 135 jovens com idades compreendidas entre os 10 aos 18 anos de idade representando as diferentes fases da adolescência (adolescência inicial, adolescência intermédia e adolescência tardia), de duas escolas públicas do concelho de Vagos. Foi aplicado um protocolo de avaliação constituído por dois instrumentos (a Escala de Ansiedade e Evitamento de Situações Sociais para Adolescentes e a Escala de Crenças e Pensamentos Sociais) e duas tarefas (processamento de características sociais e emocionais em faces). Estes dois instrumentos visam avaliar sintomas emocionais, comportamentais e cognitivos associados à ansiedade social. Os resultados obtidos indicam que a ameaça aparece como a característica social mais evidenciada, o que nos indica que os indivíduos socialmente ansiosos esperam reacções negativas dos outros representando-os, à priori, como julgadores e/ou superiores, percebendo, desta forma, a autoridade, dominância e ameaça com maior intensidade. Deste modo, este resultado vem de encontro ao esperado, uma vez que a ameça é sinal de perigo para o próprio indivíduo socialmente ansioso, enquanto que o outro é visto como mais superior e competente.

The present work aims to study the association between social anxiety and the processing of social and emotional characteristics in faces. The analysis of these characteristics according to different stages of adolescence, builds the innovating theme of this research work. For that, 135 young people participated, with age comprehended between 10 and 18 years old, representing the different stages of adolescence (early adolescence, middle adolescence and late adolescence), from two public schools from the municipality of Vagos. An evaluation protocol was applied, and it consisted in two instruments (The Anxiety Scale and the Avoidance of Social Situations for Teenagers and the Scale of Beliefs and Social Thoughts) and two tasks (processing social and emotional characteristics in faces). These two instruments aim to evaluate emotional, behavioral and cognitive symptoms related to social anxiety. Our results show that the threat seems to be the most evidenced social characteristic, which means that the individuals that are socially anxious expect negative reactions from others, representing them, beforehand, as judges and/or superiors, this way perceiving the authority, dominance and threat with greater intensity. So this result meets the expectations, given that the threat is a sign of danger for the socially anxious individual, while the other is perceived as a superior and more competent individual.
description: Mestrado em Psicologia Forense
URI: http://hdl.handle.net/10773/8336
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
Dissertação.pdf390.04 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2