DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Ação do extrato etanólico de Sarcocornia perennis em ratinhos
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8313

title: Ação do extrato etanólico de Sarcocornia perennis em ratinhos
authors: Pinto, Joana Sofia Ramos de Oliveira
advisors: Pereira, Maria de Lourdes
Silva, Helena
keywords: Biologia molecular
Plantas
Extracção química
issue date: 20-Dec-2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: As plantas têm tido um crescente interesse na comunidade científica, devido aos compostos fisiologicamente ativos que as tornam potenciais agentes terapêuticos. Numa primeira fase deste estudo, o extrato etanólico (EE) de S. perennis subsp. perennis foi submetido a uma análise de açúcares e de compostos fenólicos, procedendo-se ainda à avaliação da atividade antioxidante. O principal objetivo do presente trabalho foi avaliar os efeitos desse EE em ratinhos, expostos e não expostos ao CCl4. Para tal, foi realizada uma análise histopatológica do fígado, rim, baço, testículos e epidídimo e uma avaliação bioquímica da função hepática. Foram utilizados 30 ratinhos machos da estirpe ICR-CD1, divididos em 6 grupos (n=5): um grupo controlo negativo ao qual foi fornecida apenas água; um grupo (controlo positivo) em que os ratinhos foram administrados com uma injeção de 0,25 mL de CCl4 em azeite, por via subcutânea, na concentração de 0,5 mL/Kg, 24 horas antes do sacrifício; dois grupos ao qual se forneceu EE liofilizado, diluído na água, nas concentrações de 0,5 mg/mL/dia e 2,0 mg/mL/dia e dois grupos fornecidos com EE liofilizado nas mesmas concentrações e ainda administrados com CCL4 do mesmo modo realizado para o controlo positivo. A experiência teve uma duração de 30 dias. Os resultados demonstraram a presença de compostos com forte atividade antioxidante (24,30±2,43 mg/g de equivalentes em ácido gálico e 12,03±2,06 mg/g de equivalentes em trolox) no EE. O extrato demonstrou alguns efeitos protetores em animais submetidos ao CCl4, diminuindo o número de lesões histológicas no fígado e baço e o peso dos rins. Estes efeitos poderão estar relacionados com a capacidade antioxidante dos compostos presentes. Entretanto, o EE per se provocou alterações histológicas, principalmente ao nível do sistema reprodutor masculino, sugerindo que o extrato poderá conter uma fração com efeito tóxico. Pela análise dos valores da AST e ALT, não foi possível avaliar o possível efeito protetor do EE, dada a variabilidade dos valores encontrados. Observaram-se valores extremamente baixos para estas enzimas em ratinhos expostos ao CCl4, principalmente no grupo controlo positivo, o que contraria as informações da literatura que relatam o aumento dos seus níveis quando os hepatócitos são danificados. Estes resultados poderão indicar que a severidade dos danos causados nos tecidos afeta a atividade destas enzimas. Conclui-se que o EE possui efeitos protetores contra os efeitos tóxicos induzidos pelo CCl4, principalmente no fígado e baço. Já o EE per se, demonstra potenciais efeitos tóxicos principalmente ao nível do sistema reprodutor. Futuros trabalhos são necessários para melhor compreender os efeitos observados do EE de S.perennis subsp. perennis.

Plants have been a growing interest in the scientific community due to their physiologically active compounds, making them potential therapeutic agents. In the first phase of this study, the ethanolic extract (EE) of S. perennis subsp. perennis was analyzed for sugars and phenolic compounds, as well as antioxidant activity. The main aim of this work was to evaluate the effects of the EE in mice exposed and non exposed to CCl4. A histopathological analysis of liver, kidney, spleen, testis and epididymis and a biochemical evaluation of liver function was performed. Thirty male mice of ICR-CD1 strain were divided into 6 groups (n = 5): a negative control group which was given only tap water, a positive control group in which mice were administered with an injection of 0.25 mL of CCl4 in olive oil, subcutaneously, at 0.5 mL/kg, 24 hours before sacrifice; two groups were provided with lyophilized EE, diluted in water, at the concentrations of 0.5 mg /mL/ day and 2.0 mg / mL / day and two groups were provided with lyophilized EE at the same concentrations and administered with CCl4 in the same way that was done for the positive control. The experiment lasted 30 days. Some compounds with strong antioxidant activity (24.30 ± 2.43 mg/g of gallic acid equivalents and 12.03 ± 2.06 mg /g of trolox equivalents) were found in EE. The extract evidenced protective effects on mice exposed to CCl4, decreasing the amount of lesions in the liver and spleen and reducing the weight of the kidneys. These effects may be related to the ability of antioxidant compounds. However, the EE per se caused histological changes, especially in the reproductive system, suggesting that the extract may contain a toxic fraction. It was not possible to evaluate the possible protective effects of EE, due to the variability of AST and ALT values. Low values for these enzymes in mice exposed to CCl4, were found, especially in the positive control group, which contradicts the information reported in the literature, where an increase in their levels appears when hepatocytes are damaged. These results may indicate that the severity of tissue damage affected the activity of these enzymes. It is concluded that the EE has protective effects against CCl4, mainly in the liver and spleen. The EE per se, demonstrates potential toxic effects mainly at the reproductive system. Future studies are needed to better understand the observed effects of EE of S.perennis subsp. perennis.
description: Mestrado em Biologia Molecular e Celular
URI: http://hdl.handle.net/10773/8313
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
247680.pdf2.39 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2