DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial > DEGEI - Dissertações de mestrado >
 Biomassa e solar térmico nos alojamentos: análise de incentivos
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8240

title: Biomassa e solar térmico nos alojamentos: análise de incentivos
authors: Lopes, Emanuel Gomes
advisors: Silva, Fernando José Neto da
keywords: Energias renováveis
Eficiência energética
Consumo de energia
Painéis solares
Biomassa
Política energética - Portugal
Incentivos fiscais
Desenvolvimento sustentável
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A sustentabilidade e a eficiência energética constituem obrigações cada vez mais importantes encontrando-se o sector energético numa fase de grande reestruturação. A esse nível destacam-se as estratégias e as políticas que incidem sobre os Sistemas de Incentivos Financeiros (SIF) para utilização das energias renováveis nos alojamentos. Em Portugal a produção de AQS e aquecimento de espaço são responsáveis por cerca de 45 % do consumo de energia final nos alojamentos residenciais. Através do incentivo denominado por Medida Solar Térmico, em 2009 e 2010, o Governo Português privilegiou a utilização de sistemas solares térmicos para produção de AQS no segmento habitacional. Face à natureza do incentivo utilizado em Portugal, analisaram-se nesta dissertação os efeitos energéticos, ambientais e económico-sociais associados à utilização das caldeiras a biomassa para produção de AQS e aquecimento relativamente aos sistemas solares térmicos utilizados para produção de AQS nos alojamentos residenciais. Os resultados obtidos no âmbito do presente trabalho demonstraram que um incentivo na ordem de 95 Milhões de euros utilizados no fomento da utilização da biomassa permite subsidiar cerca de 25,3 mil utilizadores e permite produzir anualmente cerca de 184 GWh de energia final. A redução de Gases de Efeito de Estufa (GEE) associada ronda 32.025 tCO2eq/ano. Em termos económicosociais a utilização da biomassa permite gerar cerca de 3.571 postos de trabalho com um benefício económico para utilizadores que pode atingir 10.000 € durante a vida do sistema. Recorrendo aos índices alcançados no âmbito da Medida Solar Térmico 2009, os resultados obtidos demonstraram que a utilização de sistemas solares térmicos permitiram subsidiar cerca de 49,6 mil usuários e a produção anual de cerca de 65 GWh. A redução de GEE associada a esta utilização ronda 12,5 mil tCO2eq/ano. No que se refere aos efeitos económico-sociais, a utilização destes equipamentos permitiu criar cerca de 2.500 postos de trabalho e um benefício económico para utilizadores que poderá ter atingido 2.350 €. Face aos resultados obtidos neste trabalho conclui-se que em termos energéticos, ambientais e económico-sociais o incentivo à utilização da biomassa nos alojamentos em Portugal apresenta vantagens relativamente aos sistemas solares térmicos.

Sustainability and energy efficiency are becoming more pronounced in today's reality and as such the energy sector is in a phase of major restructuring. At this level there are the strategies and policies that focus on financial incentive schemes (FIS) for the use of renewable energy in housing. In Portugal, production of domestic hot water and space heating accounts for about 45% of final energy consumption in residential housing. By using a financial incentive designated by Solar Heat in 2009 and 2010, the Portuguese government favoured the use of solar thermal systems for DHW production. Given the nature of the incentive used in Portugal, this study analyzed the effects of energy, environmental and socio-economic consequences associated with the use of biomass for production of domestic hot water and heating and for solar thermal systems used to produce domestic hot water in residential housing. The results obtained in the present study showed that an incentive of around 95 million euros used in promoting the use of biomass may subsidize approximately 25.300 users leading to an annual production of 184 GWh The associated reduction of Greenhouse Gases emissions rounds 32.025 tCO2eq/year. Socio-economically use of biomass can generate about 3,571 jobs with an economic benefit for users which can reach € 10.000 over the life of the system. The data associated with Solar Heat 2009, showed that the use of solar thermal systems allowed for financing of approximately 49 600 users, with a total energy production of 65 GWh. The GHG reductions associated with this use was around 12.500 tCO2eq/ano. In what concerned economic and social effects, the use of this equipment allowed for the creation of about 2.500 jobs and an economic benefit for users which reached € 2.350. The results of this study shows that in terms of energy, environmental, socially and economically the use of incentives to biomass use in households in Portugal has advantages over solar thermal systems.
description: Mestrado em Sistemas Energéticos Sustentáveis
URI: http://hdl.handle.net/10773/8240
appears in collectionsDEGEI - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
247687.pdf2.29 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2