DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Engenharia Civil > CIVIL - Comunicações >
 Restauro ou conservação no reforço sísmico da unidade tipo A da Avenida Infante Santo
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8222

title: Restauro ou conservação no reforço sísmico da unidade tipo A da Avenida Infante Santo
authors: Fonseca, J.
Rodrigues, H.
Varum, H.
Costa, A.
Tostões, A.
keywords: Património
Reforço estrutural
Arquitectura moderna
issue date: 2008
abstract: As Unidade Tipo A do Conjunto da Avenida Infante Santo são edifícios de habitação colectiva projectados entre 1949 e 1954 e constituem um exemplo da arquitectura do Movimento Moderno em Portugal. Também neste caso se revela uma estreita relação entre a Arquitectura e a Engenharia, isto é, entre a Forma e a Estrutura, que foi determinante na definição da sua implantação, volumetria, organização em planta, alçados, etc. O bloco suspenso do solo e assente em pilotis – a imagem da conciliação entre a Arte e a Técnica, pode representar um ponto vulnerável da estrutura às acções sísmicas. Alguns estudos de análise dinâmica não linear [1] avaliam a segurança sísmica deste edifício, de acordo com os padrões de segurança actuais, e propõem soluções de reforço estrutural tendo em vista a melhoria do comportamento sísmico. É no piso térreo do edifício que deve ocorrer, preferencialmente, uma intervenção de reforço estrutural pois é aqui pode surgir um mecanismo de comportamento tipo soft-storey em caso de sismo. Tendo sido concebido como um “terreno ajardinado e útil”[2], visualmente aberto e livre para a passagem pedonal, uma intervenção dessa natureza levanta uma questão de fundo: deverá ser assinalada, ou não, a presença do reforço estrutural? Trata-se de uma reflexão teórica de sentido prático, cujas hipóteses de resolução podem ir desde uma integração na construção existente – com um sentido mimético e destruindo alguns elementos originais, até uma sobreposição de um novo projecto ao inicial – uma operação visível mas reversível e não destrutiva. Assim, no âmbito deste paper, propõem-se equacionar possíveis soluções de reforço estrutural, para evitar o mecanismo tipo soft-storey no piso 0, que representem os extremos da problemática do universo da intervenção no património – da integração até à sobreposição, ou seja , abordando o tema do Restauro vs. Conservação. Pretende-se com este trabalho testar uma solução de reforço com diferentes configurações, avaliando tanto ao nível formal como técnico a sua eficácia numa perspectiva projectual conjunta, cruzando os domínios da arquitectura e da engenharia dos seus autores.
URI: http://hdl.handle.net/10773/8222
publisher version/DOI: http://cinpar.web.ua.pt/
source: CINPAR 2008: 4th International Conference on Structural Defects and Repair
appears in collectionsCIVIL - Comunicações

files in this item

file description sizeformat
I_077.pdf1.19 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2