DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Química > DQ - Dissertações de mestrado >
 Perfil O-glicosídico de glicoproteínas urinárias em cancro de bexiga
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8181

title: Perfil O-glicosídico de glicoproteínas urinárias em cancro de bexiga
authors: Machado, David Alexandre Ferreira
advisors: Amado, Francisco Manuel Lemos
Ferreira, José Alexandre Ribeiro de Castro
keywords: Bioquímica
Bexiga
Cancro
Glicoproteínas
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O cancro de bexiga encontra-se em quinto lugar entre as neoplasias malignas mais prevalentes no mundo inteiro. A maioria são tumores papilares superficiais não-invasivos e, quando são detectados precocemente, a taxa de sobrevivência em cinco anos é de aproximadamente 94%. Portanto, a intervenção a tempo torna-se determinante neste caso. No entanto, a recidivação é frequente e encontra-se muitas vezes acompanhada pelo agravamento do grau do tumor ou mesmo da progressão em eventos metastáticos e invasão muscular. Como tal, tanto o diagnóstico precoce como a classificação histopatológica precisa são essenciais para o manipulamento desta doença. Ainda assim, estão actualmente disponíveis biomarcadores moleculares com falta de sensibilidade e especificidade e, muitas vezes falham na classificação do tumor. As transformações malignas são frequentemente acompanhadas por um desequilíbrio nas vias de glicosilação que resultam em glicosilações aberrantes, estas podem ser usadas para o diagnóstico e diferenciação do tumor. Reconhecendo estes factos, o presente trabalho tem como objectivo o estabelecimento de um perfil O-glicosídico para glicoproteínas urinária no cancro de bexiga. Para este estudo, foi utilizado a urina de doadores saudáveis do sexo masculino e de indivíduos com carcinomas papilares de alto grau, baixo grau e invasivos. As glicoproteínas urinárias foram Ndesglicosiladas com PNGase F e as suas O-glicanas foram quimicamente libertadas pela -eliminação redutiva e seguidamente caracterizadas em relação à sua composição em açúcares e perfil de ligações por GC-EI-qMS. Os resultados obtidos demonstram uma diminuição na expressão de epítopos de Le com o estadio tumoral. Estes eventos são acompanhados por um aumento no conteúdo de ácidos siálicos, que são mais pronunciados para estadios avançados. Estas alterações agora descritas para a urina de doentes com cancro de bexiga estão em concordância com observações feitas por outros autores ao nível do tecido. Adicionalmente, estudos de immunoblotting revelaram um aumento de expressão dos ácidos siálicos em ligação 2,6 e epítopo associado a tumores sTn (Neu5Ac 2-6GalNAc 1-O-Ser/Thr). Estes resultados demonstram que a urina de doentes com cancro de bexiga apresenta um perfil O-glicosídico que reflecte transformações malignas na bexiga, principalmente em estadios mais avançados.

Bladder cancer ranks among the 5th most prevalent malignancies worldwide. The majority are superficial non-invasive papillary tumors and, when early detected, the 5-year survival rate is approximately 94%. Therefore, timely intervention is determinant. Nevertheless, recidivation is frequent and often accompanied by worsening of tumour grade or even progression into muscle invasive and metastatic events. As such, both early diagnosis and accurate histopathology classification are essential for the management of this disease. Still, currently available molecular biomarkers lack sensitivity and specificity and often fail in classifying the tumour. Malignant transformations are frequently accompanied by an unbalance in glycosylation pathways that result in aberrant glycosylation that can be used for diagnosis and tumour differentiation. Acknowledging these facts, the present work was devoted to establishing an O-glycomic signature for urinary glycoproteins in bladder cancer. Urine from healthy male donors and patients with low- and high-grade and invasive urothelial cell carcinomas were elected for this study. Urinary glycoproteins were N-deglycosylated with PNGase F and the O-glycans chemically-released by reductive -elimination and characterized in relation to their sugars composition and linkage profile by GC-EI-qMS. Data highlights a decrease in Lewis epitope expression which is more pronounced in more aggressive and invasive tumors. These events are accompanied by an increase in sialic acids content, which are more pronounced for advanced stages, in agreement with previous reports concerning urothelial tumours. Additionally, immunoblot studies revealed an over expression of 2,6 Neu5Ac and tumor-associated carbohydrate-antigen sTn (Neu5Ac 2-6GalNAc 1-OSer/ Thr) in more advanced stages. In overall, results thus suggest that the O-glycomic profile of urinary glycoproteins reflects malignant transformations in the bladder, particularly in advanced stages.
description: Mestrado em Bioquímica - Métodos Biomoleculares
URI: http://hdl.handle.net/10773/8181
appears in collectionsDQ - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
246521.pdf1.53 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2