DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Polimorfismo do intrão 4 da eNOS e doença coronária
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/803

title: Polimorfismo do intrão 4 da eNOS e doença coronária
authors: Caldas, Ana Rita de Sousa
advisors: Correia, António Carlos Matias
Magadán Mompó, Susana
keywords: Biologia molecular
Doenças das artérias coronárias
Polimorfismo
Óxido nítrico
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O óxido nítrico (NO) é um radical livre, inorgânico, gasoso e incolor tendo um electrão desemparelhado, tornando-o num agente tóxico. Este radical é sintetizado a partir da L-arginina envolvendo as óxido nítrico sintetases, constitutiva e induzível. Desempenha algumas funções intracelulares como o vasorelaxamento, a regeneração endotelial, a inibição dos leucócitos e plaquetas e a proliferação de células musculares lisas. A Doença arterial coronária (DAC) é a maior causa de morbilidade e mortalidade em países desenvolvidos, esta doença é dependente de factores genéticos e ambientais. A aterosclerose envolve vários processos que culminam no desenvolvimento de uma lesão do vaso e, consequentemente, na ruptura da placa de ateroma ou em eventos isquémicos. O NO formado pelas óxido nítrico sintetases (eNOS) , no endotélio, mantém a vasodilatação e promove processos antitrombóticos, se a produção de NO falhar pode causar disfunção endotelial e acelerar a DAC. Os estudos efectuados sobre os polimorfismos da eNOS associados ao risco de DAC não são conclusivos, encontrando-se diferenças entre os trabalhos publicados. No nosso trabalho, apresentam-se resultados preliminares sobre a associação do polimorfismo VNTR do intrão 4a/4b da eNOS com a DAC, na população portuguesa. Os resultados preliminares apresentados foram obtidos a partir, de 52 indíviduos com DAC e 29 indíviduos saudáveis, genotipados para o polimorfismo VNTR do intrão 4a/b através de uma PCR. Encontraram-se diferentes resultados, sobre a influência do alelo 4a, nos doentes com DAC, estes resultados sugerem que o alelo 4a está associado à presença precoce de DAC (idade <45 anos), contudo não parece estar associado ao número de vasos lesados, independentemente da idade do doente. Para se obter alguma conclusão seria necessário realizarem-se mais estudos. ABSTRACT: Nitric oxide (NO), is an inorganic and incolor free radical gas containing one unpaired electron, that transform it in a potential toxic agent. This radical is produced from L-arginine envolving constitutive and inducible NO synthases. NO has a number of intracellular effects that lead to vasorelaxation, endothelial regeneration, inhibition of leukocyte chemotaxis, smooth muscle cell proliferation, and platelet adhesion. The coronary artery disease (CAD) is a major cause of morbility and mortality in developed countries, this disease is dependent of genetic and environmental factor risks. Atherosclerotic envolves a cascade of pathologic processes that culminate in vascular damage and finally plaque rupture and subsequent isquemic events. NO, formed by endothelial constitutive nitric oxide synthase (eNOS) mantains endothelium-dependent vasodilatation and mediates an antithrombotic action, and if endothelial NO production failure can cause endotelial dysfunction and accelerate atherosclerotic CAD. The studies about the eNOS polymorphisms and risk of coronary artery disease are not conclusive, and we can find differences depending on works. In our work are presented preliminary results about the association of the intron 4a/ 4b VNTR polymorphism with CAD, in portuguese population. We presente preliminary results obtained from the analysis of 52 patients with DAC and 29 healthy people, who were genotyped for the intron 4b/a polymorphism of the eNOS gene by PCR. We find different results about the influence of 4a in patients soffering DAC, they suggest that the 4a is associated with the premature presence of disease (age < 45 years), however it does not seem to be associated to the number of injured vases, independently of the age of the patients. Therefore further studies are necessary to get some conclusions.
description: Mestrado em Biologia Molecular e Celular
URI: http://hdl.handle.net/10773/803
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2009000641.pdf783.39 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2