DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Dissertações de mestrado >
 Idosos, quedas e actividade física: percepções e atitudes
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7787

title: Idosos, quedas e actividade física: percepções e atitudes
authors: Almeida, Patrícia Ribeiro
advisors: Neves, Aníbal Rui de Carvalho Antunes das
keywords: Gerontologia
Pessoas idosas
Exercício físico
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A prática regular de actividade física (AF) é um dos principais meios para prevenir quedas em pessoas idosas com baixa performance física. Contudo, a população idosa apresenta simultaneamente níveis de sedentarismo e número de quedas elevados. Objectivo: Perante esta problemática, pretende-se com este estudo explorar a influência do histórico de quedas, das consequências da queda e da percepção dos benefícios do exercício físico (EF) na adesão a Programas de actividade física (PAF) em idosos institucionalizados. Metodologia: A amostra é composta por 113 pessoas idosas institucionalizadas, 32 indivíduos do sexo masculino e 81 indivíduos do sexo feminino, com idades compreendidas entre 65 e 97 anos (média de 82,96 ± 7,03 anos). Os dados foram recolhidos por meio de um questionário. Este foi dividido em cinco partes: identificação sócio demográfica; historial de quedas; adaptação da escala de avaliação do medo de cair; percepção da AF e atitude face ao EF. A avaliação do medo de cair foi realizada através da adaptação da FES – versão portuguesa de Melo (2003) e a atitude face ao EF foi medida pelo OPAPAEQ – versão portuguesa de Oliveira e Duarte (1999). Resultados: Verificou-se que a participação em AF é independente das variáveis: Sexo; Queda; Motivo ou Barreira para a prática de AF e Dependência após a queda (Teste de Fisher; p ≤ 0,05). Os indivíduos do sexo feminino apresentam maior medo de cair comparativamente aos indivíduos do sexo masculino (U de Mann-Whitney; p ≥ 0,01). Os indivíduos com pelo menos uma queda nos últimos dois anos apresentam maior medo de cair (U de Mann-Whitney; p ≥ 0,01). O medo de cair é influenciado pelos PAF cedidos pelas instituições onde os indivíduos residem (Anova; p ≥ 0,01). Os participantes que frequentam “às vezes” influenciam positivamente a atitude face ao EF, enquanto os participantes que frequentam “raramente” os PAF influenciam-na negativamente (Kruskal-Wallis e Tukey; p ≥ 0,01). Conclusão: A adesão a PAF parece não ser influenciada pelas quedas antecedentes, medo de cair e atitude face ao EF mas parece ser influenciada negativamente pela incapacidade física e positivamente pela melhoria dos benefícios gerais de saúde. As quedas e o medo de cair são mais frequentes nos indivíduos do sexo feminino. Existe um baixo conhecimento sobre a relação entre a AF e a prevenção de quedas.

The regular physical activity (PA) practice is one of the main means to prevent falls in elderly and with low physical performance people. However, the elderly population presents simultaneously high levels of inactivity and high number of falls. Objectives: According this issue, it is intended with this study explore the influence of the falling history, consequences of fall and perception of physical exercise (PE) benefits in adherence to physical activity programs (Seminário "A Qualidade de Vida no Idoso : o Papel da Actividade Física") in institutionalized elderly. Methodology: The sample is composed by 113 institutionalized elderly, 32 men, 81 women, aged between 65 and 97 years-old (mean 82,96 ± 7,03 years). The data were collected through a questionnaire. This was divided in 5 parts: socio demographic identification; falling history; fit of the rating scale of fear of falling; PA perception and PE attitude. The fear of falling evaluation was performed by fitting FES – portuguese version by Melo (2003) – and the PE attitude was measured by OPAPAEQ – portuguese version by Oliveira & Duarte (1999). Results: It was found that PAP participation is independent of the variables: Sex; Fall; Reason or Barrier to PA practice and After fall dependence (Fisher Test; p ≤ 0,05). The females have a higher fear of falling compared to males (Mann-Whitney U; p ≥ 0,01). Subjects with at least one fall over the past two years have a higher fear of falling (Mann-Whitney U; p ≥ 0,01). Fear of falling is influenced by the PAP offered by the institutions where the subjects reside (Anova; p ≥ 0,01). Participants who attend “sometimes” positively influence the PE attitude, while participants who attend PAP “rarely” influenced it negatively (Kruskal-Wallis & Tukey; p ≥ 0,01). Conclusion: Adherence to PAP seems not to be influenced by falling history, fear of falling and PE attitude but appears to be negatively influenced by physical incapacity and positively by general health benefits improvement. Falls and fear of falling are more common in females. There is a weak knowledge about the relationship between PA and falls prevention.
description: Mestrado em Gerontologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/7787
appears in collectionsCS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
243193.pdf1.16 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2