DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Teses de doutoramento >
 Educação em ciências no pré-escolar: contributos de um programa de formação de educadores de infância para implementação do trabalho experimental
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7743

title: Educação em ciências no pré-escolar: contributos de um programa de formação de educadores de infância para implementação do trabalho experimental
authors: Rodrigues, Maria José Afonso Magalhães
advisors: Vieira, Rui Marques
keywords: Formação de professores
Prática pedagógica
Desenvolvimento profissional
Educadores de infância - Bragança (Portugal)
Ensino das ciências
Ensino pré-escolar
issue date: 12-Jul-2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A educação em ciências em conformidade com as orientações dimanadas do Ministério da Educação deve iniciar-se desde os primeiros anos e por consequência tem de ser uma das áreas a trabalhar no âmbito da educação pré-escolar. No entanto, vários investigadores referem que os educadores não atribuem a devida importância a esta área e explicam que esta postura se pode dever à insegurança científica e didáctica destes profissionais que, por sua vez, pode estar associada à escassez de formação no domínio das ciências durante todo o seu percurso académico. Tendo em conta este contexto, desenvolvemos este estudo de natureza empírica. As questões a que pretendemos dar resposta tinham a ver com: (i) que formação inicial e continuada os educadores tiveram no domínio das ciências?; (ii) quais as suas necessidades para trabalharem esta área no jardim-de-infância?; e (iii) qual o impacte de um programa de formação (PF) nas práticas didáctico-pedagógicas dos educadores? A investigação, de natureza qualitativa, assumiu o formato de estudo de caso e envolveu seis educadoras de infância do Distrito de Bragança. Para desenvolvimento do estudo tivemos em consideração quatro fases: numa primeira começamos por fazer a caracterização das necessidades de formação dos educadores para trabalharem as ciências no pré-escolar; a partir das ideias identificadas concebemos, produzimos e implementamos o PF; posteriormente fizemos o acompanhamento e observação de sessões desenvolvidas pelas educadoras na sala de jardim-deinfância; a quarta fase correspondeu à avaliação do impacte do PF nas práticas didáctico-pedagógicas das educadoras. Utilizámos várias técnicas e instrumentos para recolha dos dados que nos possibilitaram conhecer a formação oferecida aos educadores, ao nível do trabalho experimental de ciências nos cursos de formação inicial e continuada e caracterizar: (i) as concepções sobre CTS antes e após a implementação do PF; e (ii) as práticas didáctico-pedagógicas das educadoras colaboradoras. Os dados recolhidos e, posteriormente, analisados evidenciaram a diminuição do numero de respostas ingénuas permitindo-nos afirmar que o PF contribuiu para que as seis educadoras colaboradoras alterassem as suas concepções sobre CTS e passaram a desenvolver as suas práticas didáctico-pedagógicas na área das ciências de acordo com esta perspectiva. Assim, podemos concluir que o PF teve um impacte muito positivo, pois permitiu às educadoras compreender a importância da abordagem das ciências na educação préescolar e despertar o seu interesse para práticas didáctico-pedagógicas inovadoras com orientação CTS, que privilegiem como estratégia a realização do trabalho prático e experimental. Cotejando minuciosamente o nosso estudo com as opiniões contidas na vasta literatura que compendiámos e revimos, consideramos que este estudo representa um contributo, ainda que modesto, a ter em conta na organização de programas de formação continuada de educadores de infância que vão ao encontro das suas necessidades e que favoreçam o seu desenvolvimento profissional, social e pessoal, opinião que sustentamos por tudo aquilo que dimana e flui, com meridiana clarividência, das conclusões que fomos extraindo ao longo de todo o estudo e consubstanciámos na síntese conclusiva final.

Education in sciences, in accordance with the guidelines of the curricular documents, should start from the early years and consequently has to be one of the areas to work on within the pre-school education. However, many researchers argue that educators do not give the deserved importance to this area and explain that this attitude may be due to the professionals scientific and educational insecurity, which in turn, may be related to lack of training in sciences throughout their academic career. Given this briefly exposed context, we developed this empirical study. The questions we intend to answer had to do with: (i) what kind of initial and continuous training did teachers receive in the field of sciences? (ii) why did they need to work this area in the kindergarten? and (iii) what is the impact of an in-service teacher training (ITT) in the didactic and pedagogical practices of teachers? The research is qualitative and assumed the form of a case-study. It involved six kindergarten teachers in the district of Bragança (North of Portugal). To develop the study we took into account four phases: initially we started by characterizing the training needs of educators to work sciences in the kindergarten; from the identified ideas we conceived, produced and implemented the ITT; later we proceeded with the follow up and observed the sessions developed by teachers in the kindergarten; the fourth phase was to assess impact of the ITT in the didactic and pedagogical practices of the teachers. We used various techniques and instruments for collecting data that enabled us to meet the training offered to teachers at the level of experimental work in sciences on the initial and continuous training courses and characterize: (i) notions about STS before and after the implementation of the ITT; and (ii) the didactic and pedagogical practices of teachers. The data collected and subsequently analyzed demonstrated a decrease in the number of naive responses, enabling us to say that ITT contributed to the six cooperating teachers altering their conceptions of STS and started to develop their didactic and pedagogical practices in sciences in accordance with this perspective. This allowed us to conclude that the ITT had a very positive impact, because it allowed kindergarten teachers to understand the importance of the approach to sciences in pre-school education and raise their interest for innovative didactic and pedagogical practices with an STS orientation, that favour the realization of practical and experimental work as a strategy. Comparing our study with the views present in the vast literature that we reviewed, we believe that this study represents a contribution, though a modest one, to be taken into account in organizing programs for continuous training of kindergarten teachers, that meet their needs and favour their professional, social and personal development, an opinion we maintain for all that emanates and flows, with meridian clarity, of the conclusions gathered along the study which consubstatiate in the final conclusive summary.
description: Doutoramento em Didáctica e Formação
URI: http://hdl.handle.net/10773/7743
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
DE - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
243117.pdf2.78 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2