DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Indução de resistência ao metronidazol e albendazol em Giardis lamblia
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/773

title: Indução de resistência ao metronidazol e albendazol em Giardis lamblia
authors: Balteiro, António Jorge Dias
advisors: Cruz, Agostinho
Pereira Jorge
keywords: Toxicologia
Parasitologia
issue date: 2006
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Na giardiose humana, a falência da terapêutica ocorre cada vez com mais frequência devido, em parte, à resistência da Giardia lamblia aos fármacos. Assim, a obtenção in vitro de um isolado resistente permitirá aprofundar o conhecimento dos mecanismos de resistência desenvolvidos e proporcionar um combate mais eficaz contra esta parasitose. Estudos laboratoriais têm conduzido ao desenvolvido de metodologias de indução de resistência in vitro ás drogas de forma a complementar as análises clínicas dos isolados. O presente trabalho teve como principais objectivos, a obtenção de um isolado resistente ao metronidazol e ao albendazol, fármacos anti-giardiose com diferentes locais alvo e mecanismos de acção distintos, bem como padronizar uma metodologia de indução de resistência in vitro que seja referencial para trabalhos futuros. Para o processo de indução de resistência foram utilizadas duas metodologias de exposição distintas: a exposição contínua e a exposição intermitente dos trofozoitos aos fármacos em estudo. Para o metronidazol, cujo processo de indução foi mais fácil e rápido de obter, as concentrações finais de exposição foram de 1000μM para a exposição intermitente e de 20μM para a exposição contínua. Em relação ao albendazol, cujo processo de indução foi muito mais complicado e moroso, atingiu-se os valores de 4μM e de 0,25μM para a exposição intermitente e contínua respectivamente. Os resultados para a metodologia intermitente de exposição ao metronidazol, no que respeita à concentração final de exposição, valores da IC50 (53,03μM) e da MLC (]3000μM – 4000μM]), foram claramente superiores à metodologia de exposição contínua (24,71μM e ]1000μM – 2000μM], respectivamente), podendo considerar-se a primeira como a metodologia mais eficaz e de mais fácil e rápida execução para a indução de resistência ao metronidazol em G. lamblia. Ao invés, os resultados para o albendazol demonstraram, tendo em conta os valores finais da IC50 (0,358μM) e da MLC (]6,25μM – 12,5μM]), que a metodologia mais adequada para induzir resistência in vitro ao albendazol em Giardia lamblia é a exposição contínua. ABSTRACT: Therapeutic failure in human giardiasis is becoming more frequent due to drug resistance. Therefore, obtaining a resistant isolate, in vitro, will allow treating these parasitoses more efficiently. Laboratorial studies have conducted to the development of induction drug resistance methodologies in vitro, so that isolates clinical analyses are complemented. The objectives of this work were to obtain a metronidazole-resistant and albendazole-resistant isolates, antigiardial agents with different targets and distinct mechanisms of action, and standardize an induction drug resistance methodology in vitro, to be a reference to future studies. Two exposure methodologies were used for the resistance induction process: trophozoites continued exposure and trophozoites intermittent exposure to the drugs. Metronidazole induction process was easier and fastest, with final exposure concentration of 1000µM for intermittent exposure and 20µM for continued exposure. Induction of albendazole resistance process was more difficult, needed more time, and final concentrations were 4µM and 0.25µM for intermittent and continued exposures, respectively. Metronidazole intermittent exposure methodology results, specially concerning final concentration of exposure, IC50 (53,03µM) and MLC (]3000µM-4000µM]) values were better from those obtained with continued exposure methodology (24,71µM and ]1000µM-2000µM], respectively). We can consider the first methodology more effective, easier and of rapid execution to metronidazole resistance induction in Giardia lamblia. On the contrary, albendazol results, IC50 (0,358µM) and MLC (]6,25µM-12,5µM]), had demonstrated that continued exposure is the best methodology to induce Giardia Lambia albendazol resistance in vitro.
description: Mestrado em Toxicologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/773
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2008001765.pdf1.12 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2