DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Química > DQ - Dissertações de mestrado >
 Evaluation of a new method for genetic modification of microorganisms
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7691

title: Evaluation of a new method for genetic modification of microorganisms
other titles: Avaliação de um novo método de modificação genética de microrganismos
authors: Kwiatkowska, Katarzyna
advisors: Saraiva, Jorge
Correia, António Carlos Matias
keywords: Biotecnologia
Bactérias patogénicas
Plasmídeos
Alterações genéticas - Microorganismos
Conservação dos alimentos
issue date: 5-Jul-2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Nowadays recombinant DNA technology is broadly present in our lives, bringing both hopes and fears. Transformation, even if achievable by several techniques, still faces with unsatisfying efficiencies and lack of universality. In this work, an attempt to evaluate the potential of a new transformation methodology was made. The idea for this work came from food preservation where high hydrostatic pressure is utilized to inactivate microbial flora, mainly by destructive effects on membranes, as for instance cavities. This way, it is rational to think that sub-lethally affected cells would create pores allowing the uptake of DNA. Thus, in order to compel the method to work, a compromise between enough stress and maintenance of some cells still viable and capable to recover must be looked for. In this work, the assessment was performed on bacterial host - Escherichia coli TOP10 and small circular plasmid – pUC19 that provides resistance to ampicillin as a selection marker. Electroporation, the reference technique, resulted in transformation efficiency rates of and transformants/μg of DNA when 0,01 μg/mL plasmid was applied and of and transformants/μg of DNA with 100 μg/mL plasmid (double values are derived from assays carried at distinct days). Concerning pressure, treatments were limited to 50-400 MPa and the time ranged from 10 seconds to 5 minutes. Pressurizations included also examination of two values of compression rate: 5 and 10 MPa/sec and two cycle variants: single and triple. Treatments under 50 and 100 MPa during 2,5 and 5 min, as well as pressurization under 200, 300 and 400 MPa during 1 and 5 min, caused reduction of viability ≥99,99% of initial bacterial population. As a result, values of the potential stress factors were narrowed to 50–200 MPa lasting up to 1 minute at 5 MPa/sec compression rate, with the reduction of viability approximately 90%. Longer treatments were performed with multiple-cycles resulting in number of survivors of approximately 3% higher values (for cells pressurized without plasmid). It was concluded that E. coli may require some time to recover and so rich nutritionally broth should not be added immediately after pressurization, although fluctuations were not of great significance. In majority of the cases, addition of plasmid reduced the number of detected survivors but the variations were almost unnoticeable being in the range of few percent. Some of the experiments resulted in surprising but evident increase of cell number, reaching even up to 7,5-fold increase for the treatment under 100 MPa during 30 sec at normal compression rate with addition of pUC19. Such observations were supposed to origin from disaggregating or germination-inducing activity of pressure. With the results obtained, no successful transformation was observed. Since there exist several potential improvements of methodology (i.e. various host-plasmid sets, induction of cell competences, forms and sizes of DNA) future evaluation could hopefully bring positive results.

Actualmente, a tecnologia de DNA recombinante está presente de modo substancial nas nossas vidas, levando as suas possíveis aplicações simultaneamente a esperança e o medo. A transformação genética, mesmo que realizável com várias técnicas, enfrenta ainda eficiências insatisfatórias em muitos casos e impossibilidade noutros. Neste trabalho, foi realizada uma tentativa para estudar o potencial de um novo método de transformação genética, concretamente de introdução do material genético na célula a transformar. A ideia para este trabalho foi originada da área de conservação dos alimentos, onde a alta pressão hidrostática é utilizada para inactivar microrganismos, principalmente pelos seus efeitos destrutivos sobre as membranas, por exemplo produzindo poros. Deste modo, é razoável supor que nas células stressadas sub-letalmente se criem poros permitindo a introdução de DNA. Assim, para que esta metodologia funcione, um compromisso entre stress suficiente e a manutenção da viabilidade das células deve ser utilizado. Neste trabalho, a avaliação efectuou-se com o hospedeiro bacteriano - Escherichia coli TOP10 e com um pequeno plasmídeo circular – pUC19, que confere uma resistência à ampicilina como marcador. A electroporação, usada como técnica da referência, resultou em taxas de eficiência de (9,47±2,00)×107 e (6,30±0,83)×107 transformantes/μg de DNA quando foi aplicada concentração de plasmídeo 0,01 μg/mL e de (1,18±0,37)×107 e (3,44±0,56)×107 transformantes/μg com 100 μg/mL de plasmídeo. Relativamente à pressão, os tratamentos situaram-se entre 50–400 MPa e o tempo variou dos 10 segundos até aos 5 minutos. Além disso, as pressurizações incluíram um estudo de dois valores da taxa de compressão: 5 e 10 MPa/seg e dois tipos de ciclos: singulares e triplos. Os tratamentos sob 50 e 100 MPa durante 2,5 e 5 min, assim como as pressurizações sob 200, 300 e 400 MPa durante 1 e 5 min, causaram uma redução da viabilidade ≥99,99% da população bacteriana inicial. Portanto, os valores dos potenciais factores de stress foram limitados a 50–200 MPa, até 1 minuto com uma taxa da compressão 5 MPa/seg, com a redução da viabilidade de aproximadamente 90%. Os tratamentos mais longos realizaram-se com os ciclos múltiplos resultando num número de sobreviventes aproximadamente 3% mais alto, para células pressurizadas sem o plasmídeo. Concluiu-se que E. coli pode precisar de algum tempo para recuperar, pelo que é preferível adicionar o meio enriquecido não imediatamente depois uma pressurização, embora as variações não sejam muito significativas. Na maioria dos casos, a adição de plasmídeo reduziu o número dos sobreviventes detectados. Algumas das experiências resultaram num inesperado mas evidente aumento do número das células, até valores 7,5 vezes mais altos para o tratamento sob 100 MPa durante 30 seg com uma taxa da compressão normal e com adição de pUC19. Estas observações podem dever-se à possibilidade da pressão poder causar desagregação de células ou a indução de germinação. Com os resultados obtidos não se observou transformação genética com sucesso. Como potencialmente existem vários parâmetros da metodologia (p. ex. vários conjuntos hospedeiro - plasmídeo, indução das competências celulares, as formas e tamanhos de DNA), uma nova futura avaliação da alta pressão para modificação genética deve ser tentada.
description: Mestrado em Biotecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/7691
appears in collectionsDQ - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
243247.pdf1.53 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2