DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Secção Autónoma de Ciências da Saúde > CS - Teses de doutoramento >
 Alterações fonológicas em crianças com perturbação de linguagem
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7617

title: Alterações fonológicas em crianças com perturbação de linguagem
authors: Lousada, Marisa Lobo
advisors: Jesus, Luís
Joffe, Victoria Liebe
keywords: Perturbações da linguagem
Fonologia
Crianças
issue date: 2012
abstract: O presente trabalho propõe-se analisar as características fonológicas de 14 crianças com perturbação de linguagem (PL) e comparar com 14 crianças que apresentam desenvolvimento linguístico normal (estudo 1). As crianças com PL foram divididas em dois sub-grupos: as crianças com PL com quociente de inteligência não verbal (QINV) normal e as crianças com PL com QINV baixo. O estudo 2 visa analisar a eficácia de duas abordagens de intervenção (articulatória e fonológica) no grupo das 14 crianças com PL, usando um estudo experimental controlado randomizado. As medidas de resultados incluem indicadores de severidade (e.g., percentagem de consoantes correctas; percentagem de ocorrência de processos fonológicos; inventário fonético) e de inteligibilidade (palavras isoladas e fala encadeada). O trabalho pretende ainda analisar a resposta ao tratamento das crianças tendo em conta o seu nível de QINV. Foi também desenvolvido um questionário para obter as opiniões dos pais (análise qualitativa) sobre as abordagens de intervenção implementadas. Os resultados obtidos no estudo 1 indicam que as crianças com PL apresentam dificuldades graves a nível do desenvolvimento fonológico. Estas dificuldades evidenciaram-se pela percentagem reduzida de consoantes correctas e pela elevada frequência de utilização de processos fonológicos típicos nas crianças com PL quando comparadas com as crianças com desenvolvimento da linguagem normal. Verificou-se que as crianças com PL também apresentaram processos fonológicos que não são frequentes no desenvolvimento fonológico normal. Neste estudo verificou-se ainda que as crianças com QINV baixo e as crianças com QINV normal não apresentaram uma performance significativamente diferente nas medidas analisadas. Os resultados do estudo da análise da eficácia das abordagens de intervenção indicam que as duas abordagens foram eficazes na melhoria da produção das crianças. Os resultados mostraram uma diferença significativa no grupo tratado com a abordagem fonológica (AF) (p = 0.018) e no grupo tratado com a abordagem articulatória (AA) (p = 0.018) relativamente à diferença entre a PCC obtida antes e depois da intervenção terapêutica. Verificou-se também uma diferença significativa (p = 0.015) entre os dois grupos de intervenção o que sugere que o grupo das crianças tratadas com a AF apresentou uma evolução significativamente maior a nível da PCC comparativamente ao grupo das crianças tratadas com a AA. Os resultados obtidos neste estudo mostraram também que as diferenças a nível do QINV não influenciaram a resposta ao tratamento. Todos os pais consideraram que a intervenção contribuiu para a evolução das crianças, e que a terapia os ajudou a compreender melhor os seus filhos. Relativamente às experiências de inteligibilidade, os resultados foram obtidos através de um conjunto de ouvintes, entre os quais se verificou uma elevada concordância. Os resultados destas experiências mostraram que a AF foi eficaz na melhoria da inteligibilidade das palavras e da fala encadeada das crianças, ao contrário da AA.

This study compared and contrasted the phonological abilities of differences between 14 pre- or early school-aged children with language impairment (LI) and 14 typically developing children (study 1). The children with LI were subdivided into two sub-groups: children with LI with normal non-verbal IQ (NVIQ) and children with LI with low NVIQ. Study 2 evaluated the effectiveness of two types of speech and language therapy interventions (articulatory and phonological) in a group of 14 children with LI using a randomised control intervention study. Outcome measures included severity indicators (percentage of consonants correct; percentage of occurrence of phonological processes; phonetic inventory) and intelligibility (single words and continuous speech). The influence of NVIQ on the response to treatment was analysed. A qualitative assessment of intervention effectiveness from the perspective of the parents of participants was also undertaken. Results from study 1 showed that children with LI had severe difficulties in phonological development evident in a low PCC score and in a higher percentage of occurrence of typical phonological processes compared to the typically developing group. The results indicated that children with LI used two phonological processes (initial consonant deletion and consonant deletion and substitution) that are not frequent in normal phonological development of Portuguese children. Children with low NVIQ and children with normal NVIQ did not perform significantly differently in their speech production. Results of study 2 indicated that both intervention approaches were effective in improving speech, with significant differences in the phonological therapy (PT) group (p = 0.018) and in the articulation therapy (AT) group (p = 0.018) pre- to post-treatment (PCC). However, the phonological approach was found to be more effective than the articulation approach. A significant difference in PCC change scores between groups was found (p = 0.015), with the children receiving PT showing a more significant improvement than the AT group. There were no significant differences in response to treatment as a function of differences in NVIQ.Every parent reported that the intervention had contributed to the child’s development, and that the therapy helped them to better understand their children. Reliability analysis of intelligibility experiments showed a high agreement between the listeners that listened the same children (inter-rater reliability). Results obtained in these experiments showed that the PT was effective in enhancing children’s intelligibility (single words and continuous speech). Contrarily results showed no significant difference in single words and in continuous speech intelligibility in the AT group pre- to post-treatment.
description: Doutoramento em Ciências e Tecnologias da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10773/7617
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
CS - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
Tesevfinal.pdf5.51 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2